Pesquisar
Close this search box.
/
/
O seguro do futuro

O seguro do futuro

Conheça quatro startups que estão reinventando a forma de segurar as pessoas em um mundo digital, de poucas posses e muito compartilhamento

Em um mundo onde as pessoas dão mais atenção para seus celulares do que para seu automóveis, onde os carros e até as casas podem ser compartilhados e que provavelmente nem motorista será mais necessário, qual fica sendo a função de se ter um seguro?

Esta é uma pergunta que todas as grandes seguradoras estão fazendo e as que não estiverem têm grandes chances de ficar para trás. Em reportagem da edição de novembro da Consumidor Moderno, disponível online, contamos como a indústria de seguros está se reformulando a partir da mudança de comportamento das pessoas, de um lado, e da disponibilidade de novas tecnologias, de outro.

Carros monitorados, descontos personalizados, pagamento por quilômetro rodado e apólices por poucos dias de uso estão entre as opções que começam a surgir.

Boa parte delas vêm do que já se convencionou chamar de “insurtechs”, as startups de seguros (“insurance”, em inglês). O nome é uma variação das “fintechs”, sua predecessoras que já se consolidaram com novas soluções digitais voltadas para o mercado financeiro, o que inclui funcionalidades de pagamentos móveis, moeda virtual, microcrédito e outros.

Veja algumas dessas “insurtechs”, e o que elas estão prometendo para o nosso futuro:

 

Progressive Insurance
www.progessive.com
A americana, fundada em 1937, foi uma das primeiras a oferecer seguros online, em 1998. Em 2011, foi também uma das primeiras a oferecer seguro “pay as you go”, quando lançou o Snapshot, um pequeno rastreador que o proprietário pode acoplar ao veículo em troca de descontos. O dispositivo consegue verificar informações como média de velocidade, hábitos de frenagem e aceleração, lugares por onde passou e, é claro, rastrear o carro caso seja roubado. Motoristas prudentes chegam a ganhar descontos de até 60% na conta – segundo a Progressive, pelo modelo tradicional são eles que subsidiam os de maior risco, que dão 2,5 vezes mais prejuízo.

Metromile
www.metromile.com
A startup do Vale do Silício, fundada em 2011, oferece seguro para automóveis cobrado por quilômetro rodado, numa espécia de “plano pós-pago”. O usuário paga uma mensalidade básica, de cerca de US$ 35, que varia de acordo com a idade, sexo e outras características comuns. Acima disso, ele só desembolsa o que usar, o que também é possível saber graças a rastreadores instalados no veículo. São US$ 0,05 por milha, o equivalente a US$ 0,03 por quilômetro.

Cuvva
www.cuvva.com
Fundada em Edimburgo, a pequena companhia oferece seguro de automóvel por hora, como um “aluguel de seguro”. O público são pessoas que pegam o carro emprestado de algum amigo ou familiar, ou de um serviço de compartilhamento, e querem ter a viagem protegida. Outro perfil comum de contratante são pessoas que beberam e não querem dirigir na volta. Parte do trunfo está na simplicidade e agilidade, essencial em um negócio baseado em situações comumente de última hora. O seguro pode ser contratado instantaneamente  e em poucos cliques e por meio do aplicativo da empresa.

Lemonade
www.lemonade.com
A novaiorquina foi uma das primeiras a oferecer seguro peer-2-peer (P2P), feito diretamente entre as pessoas. É como uma rede social em que os integrantes criam um fundo, com suas colaborações, e que é acionado quando há incidentes – a famosa vaquinha, que, em essência, é o que eram os seguros em seus primórdios. Os seguros da Lemonade são voltadas para residência e são diferenciados entre proprietários, que pagam a mensalidade de US$ 35, e pessoas que moram de aluguel e não são donas do imóvel, mas ainda assim querem proteger o que de seu há lá dentro. Estes pagam US$ 5. Ao fim de cada ano, caso o saldo seja superavitário (menos incidentes do que arrecadação), a Lemonade devolve parte dos dinheiro para os assinantes. Tudo é feio por meio do aplicativo. A companhia chamou especial atenção no início deste ano, quando um grupo de grandes empresas – incluindo a Berkshire Hathaway, de Warren Buffet – anunciaram investimentos milionários no empreendimento.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]