Pesquisar
Close this search box.
/
/
A humanização dos bots é suficiente para o processo de encantamento?

A humanização dos bots é suficiente para o processo de encantamento?

Com o avanço da IA, tecnologias como o ChatGPT auxiliam no processo de humanização dos chatbots e fomentam debates em torno da eficácia do atendimento

Na boca do povo, o ChatGPT chegou revolucionando o processo de automatização de bots e despertou a atenção da concorrência, que já apresentou programas de inteligência artificial ainda mais personalizados, como o Chatsonic, trazendo mudanças expressivas no setor comercial por conta do atendimento por voz. Mas o que isso interfere no atendimento ao cliente? O uso de bots durante o encantamento e a fidelização é realmente eficaz?

Para começo de conversa, é preciso entender que todas as esferas da sociedade têm lidado com a intensificação da digitalização, muito mais visível após o início da pandemia e a reformulação do estilo de vida, consumo e trabalho de todos. A imersão das pessoas no universo da Web durante 24 horas por dia, 7 dias por semana, ocasionou alterações no modo de se vender e de se comprar, modificando, assim, o relacionamento “marca-cliente” e trazendo à tona tendências que já se consolidaram no cenário pós-pandêmico.

Leia mais:
ChatGPT e o atendimento ao cliente: o que está por vir?

Multicanalidade e CX são fundamentais para conquistar cliente no pós-pandemia

A omnicanalidade, por exemplo, surgiu como um formato de vendas promissor para todos os tipos de negócio, já que integra a venda física com a digital, ampliando um leque de oportunidades para o público-alvo. A experiência do cliente (CX) também se tornou ainda mais valorizada pelas marcas, uma vez que a qualidade do produto/serviço já não é mais suficiente para vencer a concorrência e atrair o consumidor, que a propósito, está muito mais exigente e crítico.

E por falar em CX, outro tópico muito comentado entre os profissionais ligados ao setor de vendas é o atendimento, haja vista que este é o divisor de águas entre a marca favorita e a preterida pelo público-alvo. Para se ter uma ideia, um estudo elaborado em 2020 pela Hibou indicou que, de mais de 2.600 pessoas entrevistadas, 94% disseram que o bom atendimento era essencial para a escolha de uma empresa e mais de 50% afirmaram que tornaram-se fiéis a uma marca por conta de experiências positivas ligadas a este fator.

Nesse sentido, o atendimento ao cliente, acompanhando a noção de omnicanalidade, tem passado por mudanças ligadas aos ambientes físicos e digitais, e se adaptado às novas tendências da IA, trazendo o uso de bots para o contato com os leads e clientes de maneira totalmente personalizada, humanizada e ágil.

Assine nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

Programas de inteligência artificial alteram contato entre marca e consumidor

O ChatGPT, por exemplo, foi desenvolvido pelo OpenAI e se vale de uma arquitetura de redes neurais para elaborar textos com alto nível de complexidade e responder perguntas de maneira imediata, auxiliando no relacionamento entre cliente/empresa e permitindo o aumento do índice de resolutividade.

O aperfeiçoamento de programas e plataformas focadas na automatização do atendimento ao público tende a ser, cada vez mais, guiado pelo critério da humanização, uma vez que mais de 30% das pessoas não gostam de ser atendidas por robôs pelo telefone, conforme indica uma pesquisa feita pelo instituto Qualibest.

Conheça o Mundo do CX

Integração entre atendimento virtual e humanizado é o ideal

Assim, para driblar a repulsão dos clientes com relação aos bots, muitas marcas optam pela integração entre o atendimento humano e virtual, bem como pela humanização dos robôs, conforme explica o especialista em Tecnologia, Inovação e Tendências e TEDx speaker, Arthur Igreja: “o segredo está na seleção do tipo de atendimento mais recomendado para cada situação. Não podemos generalizar a noção de que as pessoas preferem, majoritariamente, ser atendidas por humanos ou por bots. O ideal é conciliar a atividade certa com o tipo de canal e a tecnologia adequada”, sustenta o TEDx speaker.

O palestrante e especialista em negócios digitais, Samuel Pereira, autor de “Atenção: o maior ativo do mundo” e coautor do best-seller “Negócios Digitais”, corrobora com esta noção ao salientar a importância dos robôs na execução de missões menos complexas: “em certos momentos, algumas tarefas se tornam humanamente impossíveis, dependendo do volume que ela precisa ser tratada. A partir do momento que você consegue fazer um atendimento por robôs que consiga, de fato, atender as pessoas, é uma facilidade que deve ser aproveitada por todo o mercado. Um totem de pagamento de estacionamento, por exemplo, é um serviço automatizado que funciona de forma simples e pode, tranquilamente, substituir a atuação de um humano”, pontua o profissional.

Para além, a humanização dos chatbots também é uma opção viável para encantar e fidelizar os leads qualificados, conforme recomenda Arthur Igreja: “é fundamental incorporar características mais humanas nos bots, já que a personalização da experiência é a palavra-chave do atendimento ao cliente. Dessa maneira, é interessante ter em mente a noção de transbordo, ou seja, compreender até que ponto a interação com o robô é eficaz para, a partir daí, dar o suporte adequado com atendentes humanos”, salienta o especialista em Tecnologia, Inovação e Tendências.

A humanização, segundo Samuel Pereira, pode ser feita a partir de estudos focados nos comportamentos de cada consumidor, sempre considerando as necessidades e desejados de maneira individualizada: “é necessário entender a história e o histórico dos clientes, podendo, assim, atendê-lo de forma mais eficiente, entendendo se seu problema foi resolvido”, comenta o palestrante.

“Vale lembrar que a personalização não é só chamar os clientes pelo nome ou usar uma gíria de sua região. É, realmente, entender o que ele precisa e saber como atendê-lo, oferecendo uma boa solução para o seu problema. As pessoas querem ser atendidas e terem seus problemas resolvidos, e isso faz toda a diferença quando temos um suporte que entende o histórico dos clientes para responder às solicitações de forma personalizada”, complementa o especialista.



+ NOTÍCIAS
Com fim dos cookies em vista, Google testa opções
O ChatGPT vai acabar com o Google?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]