Pesquisar
Close this search box.
/
/
Geração Z, Millennials e a queda do Facebook

Geração Z, Millennials e a queda do Facebook

Gen Z e Millennials impulsionam queda do Facebook; veja as previsões para o mercado dos EUA e a inversão da lógica em redes sociais no mercado brasileiro

O Facebook está se tornando uma rede social menos relevante para as novas gerações. A previsão mais recente da Insider Intelligence sobre o Facebook, mostra que sua base mensal de usuários nos EUA está caindo.

Após um pico de 179,7 milhões no ano passado, a rede social que já virou filme de Hollywood perderá 2,1 milhões de usuários até o final de 2024. No entanto, segundo a consultoria, sua base permanecerá estável em 177,6 milhões até 2026.

Geração Z e Millennials estão deixando de usar o Facebook

Para analistas, o declínio do Facebook está ligado aos novos públicos (Geração Z e Millennials), novas preferências e novos comportamentos.

Somente este ano 1,6 milhão de jovens nos EUA vão parar de usar o Facebook. O número de usuários Millennials também cairá em 2,1%, marcando a primeira perda desse público para o Facebook.

TikTok cresce em receita de anúncios

Se por um lado o Facebook assiste uma perda considerável em sua audiência, a rede social, TikTok segue em crescimento. De acordo com outro relatório da Insider Intelligence, as receitas de anúncios do TikTok em todo o mundo subirão 200,0% este ano.

A rede de vídeos curtos, abocanhará cerca de US$ 11,64 bilhões em 2022, superando as receitas em anúncios do Twitter, Snapchat e Pinterest.

Experiência do cliente: inversão de lógicas,
redes sociais e mercados

Se com as redes sociais seus criadores certamente apostavam no boom dessas plataformas digitais com diversos públicos, possivelmente eles não previam que a experiência do usuário com esses canais inverteria sua lógica e transformaria seu uso ao longo do tempo.

O WhatsApp, por exemplo, capitaneou uma mudança jamais vista nas relações entre empresas e consumidores. Hoje, toda e qualquer marca utiliza essa plataforma como meio transacional com seus clientes, seja para o atendimento ou oferta de produtos e serviços. O WhatsApp, se tornou em menos de 10 anos, o que muitos SACs se quer conseguiram fazer em décadas. Assim como o Twitter, que hoje se tornou não só uma plataforma de compartilhamento de notícias, mas, o principal “termômetro” e canal de contato para as marcas. É no Twitter que consumidores expõem suas insatisfações e são atendidos prontamente hoje.

Já o YouTube se tornou a TV de uma geração. A liberdade de assistir aquilo que você quer, quando quer, comentar e interagir com a audiência durante uma transmissão é tudo o que os jovens buscavam quando se sentavam ao sofá para assistirem TV à cabo. Como plataforma para marcas, ter um canal no YouTube é poder comunicar um serviço ou produto em detalhes e utilizar todo o potencial do audiovisual nesse engajamento.

O Instagram, que a princípio era para o sistema operacional IOs e amantes da fotografia digital, ampliou seu público com a compatibilidade para Android e se tornou não apenas uma rede social de fotos bonitas, mas uma poderosa vitrine para as marcas. O Instagram é hoje o principal veículo de marketing digital de qualquer marca e uma ferramenta valiosa de engajamento nas redes sociais. Para o e-commerce, o Instagram se tornou sua maior e primeira vitrine.

O TikTok, assim como o Instagram, vem crescendo cada vez mais como uma plataforma de marketing e engajamento para as marcas. Por outro lado, o caráter instantâneo, natural e descontraído na produção de conteúdos em vídeos requer no TikTok muito cuidado e muita criatividade das marcas. No entanto, essa rede social tem se tornado o veículo principal das novas gerações e ampliado seu público dia após dia. No meio musical muitos artistas, por exemplo, já admitem que uma “dancinha” para um clipe é tão importante para a disseminação e popularidade da música hoje (via TikTok) do que a própria música em si.

Enfim, negar que toda essa experiência com as redes sociais subverteram a lógica dessas plataformas é fechar os olhos para o poder da experiência digital e da experimentação no mercado de consumo – sobretudo no Brasil. Mais do que diversão, redes sociais se tornaram uma ferramenta de experiência de massa indispensável para marcas dentro do mercado brasileiro. As marcas que queiram se relacionar com essa e com as futuras gerações de consumidores precisam acompanhar essa evolução.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]