Pesquisar
Close this search box.
/
/
Fusão de potências: Mitel e Unify, uma nova era em comunicações

Fusão de potências: Mitel e Unify, uma nova era em comunicações

A fusão entre Mitel e Unify cria uma gigante de soluções de comunicação, impulsionada pela IA, redefinindo a experiência do cliente e liderando o mercado global

“A Unify vive um grande momento no mundo inteiro, principalmente aqui no Brasil. Passamos por um processo de aquisição, saímos do Grupo Atos e chegamos ao Grupo Mitel, uma empresa que tem muita proeminência no mercado de telecomunicação há muito tempo. Isso é fruto de uma consolidação de mercado, e estamos animados com isso tudo. Essa consolidação nos colocou em posições de destaque no mundo inteiro. No Brasil e na América Latina, estamos nos valendo muito dessa junção para trazer o melhor dos produtos de cada portfólio”, comenta Silvio Vidoto, diretor de Marketing e Vendas na Unify.

“A Inteligência Artificial tem um papel fundamental nisso tudo. Nós entendemos, há muito tempo, que IA não vem para substituir nada; ela vem para auxiliar, para ajudar. Prova disso são as soluções que apresentamos. Por exemplo, o que chamamos de Copilot, que otimiza a experiência do cliente. Temos, por exemplo, uma ferramenta que consegue em tempo real, no meio da interação do agente com o cliente, auxiliar esse agente a dar uma informação mais precisa, um caminho mais correto. Entendemos rapidamente qual é o papel da IA, e como ela pode ajudar as empresas a melhorar os resultados. Acho que IA e CX tem tudo a ver”, completa o executivo.

Transformando interações: IA generativa e a revolução no atendimento ao cliente

Durante o evento que marcou a união entre Mitel e Unify, realizado na Casa da Consumidor Moderno, a diretora de soluções da Nice na América Latina, Ingrid Imanishi, fez uma apresentação sobre como a Inteligência Artificial generativa (IA) atua na interação com o cliente. A executiva apresentou números do contact center, e como a IA tem impactado o setor.

“A primeira coisa que fazemos quando queremos falar com uma empresa ou entender o que está acontecendo com o serviço, é ir ao mecanismo de busca. É nesse ponto que começa a interação com o cliente. Essa é uma visão que temos dentro da NICE já há alguns anos, e por isso introduzimos plataformas de gestão de conhecimento, que tivessem capacidade de gerar índices que sejam encontrados pelos mecanismos de busca”, explica a executiva.

“Na operação, o desafio do mercado de atendimento é a miríade de canais e mecanismos que mudam todos os dias. Temos tentado introduzir novos canais, e analisar como faremos isso mantendo o padrão de qualidade.  Conforme abrimos canais, os clientes usam. É uma demanda reprimida tremenda. Mas é importante pensar em estratégias de decisão de investimento, e de como será o futuro. É importante pensar como estaremos preparados para absorver essa mudança”, pontua Imanishi.

A executiva reforça ainda que, dentro da NICE, o Customer Experience (CX) acontece através de uma fluidez de jornadas, que são entendidas de forma completa. Imanishi pontua ainda que as empresas são as responsáveis por decodificar cada interação e a jornada que está por trás dela, além do que é vislumbrado à frente.

Jornada completa

O primeiro fundamento para dominar o experience continuum é uma plataforma que seja centrada na interação, com a capacidade de integrar a omnicanalidade. Assim, é possível promover uma fluidez da jornada. É necessária uma plataforma que funcione como um sistema operacional das interações de todos os meios e modos de interação com o cliente, e aberta para se integrar com os outros sistemas.

O segundo ponto está nas aplicações. A executiva explica ser necessário entender como aproveitar as oportunidades e entregar o melhor CX, o melhor resultado de negócio e a melhor eficiência operacional nas aplicações de uma plataforma. Mas, para poder usar toda essa unificação de uma plataforma centrada na interação, é preciso que essas aplicações sejam omnicanal, e eficientes.

“Quando queremos introduzir IA generativa, que tem uma capacidade de consumir todos esses dados em um grau de eficiência que não tinha antes, é importante ter base de conteúdo, conhecimento e acesso de maneira segura. Não para expor esses dados, mas para consumir e devolver para o cliente na hora que o ele fizer a solicitação. Ou para o agente na hora da interação com o consumidor, e aumentar a capacidade de entrega e a eficiência de processos. O próprio conhecimento consegue ser ofertado em tempo real para o agente falar com o cliente”, comenta.

Hoje, existem modelos preditivos que detectam comportamentos subjetivos nas conversações entre clientes e agentes, seja por voz ou texto.  Dentro da Nice, há uma IA construída para a experiência do cliente, que aprendeu em conversas entre clientes e agentes, e não outra fonte de dados. Nesse cenário, foram criadas pela Nice três soluções que fornecem dados e respostas precisas, de forma segura. Além disso, não utiliza dados externos de internet e só consome o que está dentro da própria plataforma, sem expor informações.

Essa IA é operacionalizada e conectada com o que entrega a interação entre o cliente e a empresa, seja no processo de autosserviço ou de atendimento assistido. Ela realmente é guiada e limitada pelas pela constituição da empresa, pelos objetivos de negócio e pelos valores, dentro dessa abordagem.

As três soluções têm o nome de “Autopilot”, porque nesse caso a IA generativa conversa direto com o cliente consumindo de novo os dados que ela tem acesso, de maneira segura dentro da base de conhecimento que a Nice gerencia e alimentos. Já o Enlighten Actions, a interface da Nice para gestão da própria plataforma, tem acesso às estatísticas, informações de qualidade, escalas de trabalho dos agentes, aos fluxos de atendimento de bots e, realmente, consegue trazer toda a consolidação analítica para os administradores da operação. Enquanto isso, o Enlighten Copilot é o copiloto em que a IA generativa apoia o agente e viabiliza a inteligência aumentada, não só artificial.

“A ferramenta aumenta a capacidade de respostas, a velocidade e a profundidade da informação que ela consegue buscar na base de conhecimento. Isso acontece de forma rápida e dentro do contexto do que está acontecendo, resolvendo de fato a interação de maneira adequada e confortável”, finaliza Imanishi.



Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]