Pesquisar
Close this search box.
/
/
Você quer de fato falar com o seu cliente?

Você quer de fato falar com o seu cliente?

Para Joe Gagnon, guru da Aspect, os consumidores já estão todos online e para as empresas falarem com eles basta querer

A provocação é de Joe Gagnon, vice-presidente global de soluções em nuvem da empresa de soluções de comunicação corporativa Aspect. “Hoje estima-se que as pessoas troquem 100 bilhões de mensagens entre si no mundo todos os dias, usando as várias mídias disponíveis. Entre as pessoas e empresas, são 1 bilhão de mensagens por dia. Onde estão os outros 99 bi?”, provoca o executivo. “Que dizer, vocês (empresários) não querem falar de verdade com o cliente. Há várias desculpas para isso, que usar redes sociais é difícil, que email não é bom. Mas o fato é que a demanda por comunicação existe, as pessoas só não se comunicam se não houver os meios.”

Em passagem pelo Brasil, Gagnon falou na manhã desta quarta (5) a empresários e clientes da Aspect Brasil durante evento da companhia, em São Paulo. A ideia é que, se o número de contatos entre empresa e cliente não é maior, em um universo  em que a comunicação se tornou tão fácil, não é por falta de disponibilidade dos clientes.

Para ilustrar seu ponto, Gagnon lembrou que, em 2004, quando Facebook era um produto recém-lançado em corredores universitários e rede social ainda era um conceito inexistente, as pessoas faziam 10 bilhões de ligações umas para as outras diariamente. Ou seja, o número de contatos se multiplicou por dez de lá para cá, com a revolução que a comunicação digital provocou nas relações sociais.

“Por isso é uma questão de haver os meios”, explica. “Não é que as pessoas não tinham o que falar. As pessoas não escreviam e enviavam 100 bilhões de cartas em 2004 porque não é uma coisa possível, mas os aplicativos hoje permitem que elas escrevam 100 bilhões de mensagens.”

Pesquisas feitas pelas Aspect com consumidores de todos os lugares do mundo apontaram que 91% deles preferem um atendimento “self-service” para falar com a empresa, e para 72% resolver seus problemas por texto é melhor do que por fala, ao telefone ou presencial. “Não vivemos mais o que eu chamo de ‘era dos mordomos’, aquela era em que as pessoas esperavam as coisas serem trazidas. Hoje nós queremos uma vida mais independente, queremos resolver as coisas sozinhos na hora que for conveniente, e a empresa que não correr atrás disso ficará para trás”.

Gagnon citou uma série de exemplos de coisas que continuam sendo feitas à moda antiga e que já poderiam ser simplificadas ou agilizadas. É o caso da busca por informações básicas, como qual é o seu saldo atual na conta bancária ou se o um pedido de compra online já foi despachado. “Temos que entrar no site da empresa, procurar uma série de menus, achar em que item está a informação que eu quero. Não seria muito mais fácil haver um lugar onde eu digitasse – ‘qual é o meu saldo?’ – e isso fosse resolvido?”

Há centrais de atendimento de marcas de automóveis, citou, onde um terço das chamadas são para perguntar onde fica ou como troca o estepe. “Isso é uma informação que está no manual. Mas o manual é um livro de 18 páginas incompreensíveis. Não é mais fácil já entregar essas informações de maneira simples e acessível?”

Para ele, “estamos na intersecção entre as empresas e o cliente”, e o que vivemos hoje não é uma simples mudança de tecnologia, como foi em outros momentos no passado; é uma revolução na cultura. “As inovações do passado eram sobre haver tecnologias ou equipamentos novos, e nós tínhamos que aprender como usá-los. A tecnologia de hoje é algo que todo mundo tem e todo mundo saber usar, o smartphone”, disse. “Estamos à beira do precipício do que deve ser o momento mais excitante da carreira de qualquer um de nós aqui. Nada do que aconteceu antes foi tão disruptivo quanto o que estamos vivendo hoje.”

 

 

 

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]