Pesquisar
Close this search box.
/
/
Extinto, do O Boticário, resgata cheiro original da Baía de Guanabara

Extinto, do O Boticário, resgata cheiro original da Baía de Guanabara

Ao usar o cheiro original da Baía da Guanabara para criar sua nova fragrância, a marca de perfumes traz um alerta sobre a necessidade de preservar áreas naturais ameaçadas

O Boticário lançou sua primeira fragrância que não será comercializada. Extinto, o perfume que faz parte do projeto que leva o seu nome, foi apresentado ao público em um evento que aconteceu no último dia 22, no Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. Feito a partir de plantas que existem na Baía de Guanabara, o produto tem o objetivo de lembrar o cheiro original do local e alertar quanto a poluição da região. iniciativa conta com o apoio da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza (FGB) e tem como um o DJ Alok como um dos nomes que apoia a ação.

Cada uma das unidades fabricadas do Extinto, tanto as de origem nacional quanto internacional, será destinada à promoção do tema e ao aumento da notoriedade das discussões ambientais, sem a realização de qualquer transação comercial dos produtos.

“Nós trabalhamos desenvolvendo mais de seis mil produtos todos os anos. Desses, grande parte vai para o mercado, e grande parte, que faz parte do suporte à venda, não necessariamente chega ao consumidor com um novo produto. Mas, por mais que tenhamos muitos desafios de sustentabilidade, esse projeto mexeu com todo mundo”, pontua Gustavo Dieamant, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento no Grupo Boticário.

“Para desenvolver essa fragrância, fomos buscar aquilo que está para acabar, e o que está para acabar é a floresta, intacta da forma como ela veio à natureza, na forma que ela se desenvolveu com todas as mudanças climáticas, mas é o que ela é. Nós fomos até o local preservado da floresta, numa manhã em que todos os olfativos se exalam mais e usamos uma técnica chamada Headspace, que consegue captar sem tocar na natureza, sem danificar absolutamente nada, de nenhuma espécie. Simplesmente faz a captação da matéria” acrescenta.

Por que O Boticário se inspirou na Baía de Guanabara para criar o Extinto?

Com 380 km² de extensão, a Baía de Guanabara é a segunda maior em extensão do litoral do Brasil e, por dia, recebe 98 toneladas de lixo, segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). Porém, no país, apenas 4% de todos os resíduos descartados diariamente são reciclados. Além disso, por aqui, apenas 1,1 milhão das 27,7 milhões de toneladas de recicláveis gerados todo ano têm destino adequado. Isso coloca o Brasil atrás do Chile, Argentina e Turquia. Nesse cenário, O Boticário surge com a proposta de alertar sobre a importância da preservação do meio ambiente na gestão de resíduos sólidos.

A escolha do local foi motivada pela relação com a Fundação Grupo Boticário, que nos últimos cinco anos investiu R$ 13 milhões e, junto com outros setores, fez mais de R$ 12 milhões em apoio a iniciativas da região. A Baía de Guanabara foi a primeira parada de uma expedição global, que deve passar por outros quatro continentes. Nos próximos meses, serão lançadas pela marca novas fragrâncias inspiradas nos cheiros de outras paisagens, ao redor do mundo, ameaçadas pela poluição: Calábria, na Europa; Ilha de Madagascar, na África; Nova Delhi, na Índia; e Camberra, na Oceania.

O Projeto Extinto, criado pela AlmapBBDO, contou ainda com a ajuda da ONG Guardiões do Mar para retirar mais de uma tonelada de resíduos da região. A ação aconteceu no dia 18 de janeiro, em comemoração ao Dia Estadual da Baía de Guanabara, determinado pela Lei 3616/2001.  A limpeza reuniu 26 voluntários na Praia das Pedrinhas, em São Gonçalo, para remover boa parte dos resíduos sólidos descartados no local. Após registro e pesagem, o lixo coletado foi encaminhado para um aterro sanitário devidamente regularizado e credenciado pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA). Também foi feita a seleção e categorização dos itens, por meio de um protocolo científico utilizado nacionalmente que insere os dados no mapeamento do Ministério do Meio Ambiente. Com isso, as autoridades terão acesso a um panorama dos resíduos que chegam à costa.

O trabalho da Fundação Grupo Boticário na região começou em 2019 e, além das ONGs e do INEA, tem apoio de outros parceiros. Um deles é a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (FIRJAM), que passou a investir na preservação local por meio do Movimento Viva Água Baía de Guanabara e apoiadores como governos, sociedade civil e empresas no desenho de soluções que aliam conservação e desenvolvimento econômico.

“Toda vez que olho para O Boticário, vejo esse aspecto da preocupação socioambiental. O que estamos fazendo agora é trazendo conscientização sobre esse projeto. É o primeiro produto que eu lanço com O Boticário que não é comercial, porque muito antes do aspecto comercial, tem um propósito que se conecta genuinamente com o plano que tenho para a minha carreira, e até como propósito de vida. Quando estamos entrando nesses aspectos, é muito importante nos conectarmos com outros players que também pensem da mesma maneira. Assim, o trabalho fica mais abundante e mais fácil de ser realizado”, comenta Alok.

Fotos: Iude Richele



Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]