Pesquisar
Close this search box.
/
/
O que realmente aprendemos com a pandemia?

O que realmente aprendemos com a pandemia?

Para especialista, além da preocupação com o bem-estar, tanto físico quanto mental, existem outros fatores que estão longe de serem sanados

Durante o período mais grave da pandemia, as discussões sobre quais aprendizados teríamos como sociedade e quão benéficos seriam para o pós eram constantes. A preocupação com o bem-estar, tanto físico quanto mental, refletiu-se nas reformas e cuidados com a casa, que cresceram vertiginosamente no período. As vacinas chegaram, os números da Covid-19 diminuíram e estamos chegando ao tão falado pós-pandemia. Então eu pergunto: e o que mudou realmente?

Durante a fase de isolamento social, a população reconheceu a importância de investir no conforto dos lares e na manutenção da saúde das edificações. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o PIB (Produto Interno Bruto) da construção cresceu 9,7% em 2021, após registrar uma queda de 6,3% em 2020. Foi o melhor desempenho no setor desde 2010.

Conheça o Mundo do CX

Mas essa preocupação com a qualidade de nossas casas permanece a mesma? Em julho de 2020, o Termômetro da Anamaco (estudo realizado pelo Instituto de Pesquisa Anamaco em parceria com a FGV- IBRE com lojas varejistas de material de construção) mostrava o claro reflexo do maior tempo em casa em razão da quarentena e do home office, no qual as famílias em geral promoveram consertos, manutenções e reformas.

O indicador sobre o aumento das vendas nos últimos três meses passou de 42% em junho para 54% em julho. Já no mesmo período de 2022 o crescimento nas vendas dos varejistas entrevistados em julho foi de 29% contra 23% no mês anterior. Os registros de queda foram de 26% em julho e de 22% em junho.

Os estudos da ABRAMAT também confirmam essa tendência. Em abril, o faturamento das indústrias de materiais de construção apontou 0,8% de queda em comparação com o mês anterior. Os quatro primeiros meses desse ano tiveram queda de 9,3% na comparação com o mesmo período de 2021 e retração de 8,5% na comparação com o mesmo mês de 2021. A demanda por materiais na obra do setor imobiliário diminui, pois além da inflação e alta de juros, com a volta das demais atividades, os consumidores direcionam os gastos para fins que tiveram fortes restrições na pandemia, como eventos, passeios e viagens.

Pandemia e problemas de insalubridade no Brasil

Porém, é fundamental lembrar que os problemas de insalubridade continuam. 85% dos contratempos nas construções do país são causados por umidade e aproximadamente 80% dos imóveis brasileiros sofrem com esse problema, segundo o IBI (Instituto Brasileiro de Impermeabilização). Existem mais de 16 milhões de casas em situações precárias no país. São 20,6 milhões de domicílios sem rede de esgoto, 6 milhões de casas sem coleta de lixo e 2 milhões sem água encanada, segundo a ONG Habitat para a Humanidade Brasil e a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua). A presença constante mofo, umidade e bolor tem impacto direto em nossa saúde, podendo piorar gravemente os casos de doenças respiratórias.

A australiana Amie Skilton teve um caso tristemente emblemático: ao conviver com mofo sem saber por meses, ficou com sintomas físicos graves e foi diagnosticada como se tivesse a doença de Alzheimer. Embora casos como este sejam apenas parte dos 25% da população mundial que tem vulnerabilidade genética às toxinas do mofo, o convívio em locais afetados pela umidade pode ocasionar ou agravar asma e rinite em qualquer pessoa, principalmente crianças e idosos, que representam alto índice de mortalidade por doenças respiratórias. No Brasil, 20 milhões sofrem com asma, a doença é responsável pela 4ª causa de internações hospitalares no SUS (Sistema Único de Saúde). São mais de 30 milhões de brasileiros que sofrem com sinusite.

Somam-se a isso os impactos no desempenho profissional, como baixa produtividade, cansaço repentino, problemas de atenção, perdas de memória e resultados abaixo do esperado. O assunto é sério, mas parece que os lapsos de memória já estão se espalhando. Que tal olharmos com atenção para o ambiente em que vivemos, investir na prevenção e evitar sermos lembrados do que deveria ter sido feito no pior momento? A hora de refletirmos e mudarmos para que outra tragédia global não aconteça é agora.


+ Notícias

Mulheres e jovens sofrem mais de esgotamento mental 

Comportamentos e dilemas que ajudam a entender a Geração Z 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]