Pesquisar
Close this search box.
/
/
Sua empresa realmente trabalha a diversidade e a inclusão?

Sua empresa realmente trabalha a diversidade e a inclusão?

No mês do orgulho LGBTQIA+, consumidores questionam a transparência das empresas a respeito do tema

Com a chegada do mês do orgulho LGBTQIA+, as empresas começam a preparar suas ações em prol da diversidade, tanto como um importante atributo de marca — que aproxima o relacionamento das corporações e dos consumidores — quanto um investimento em employee experience.

Para o colaborador e para o consumidor, uma empresa que seja verdadeiramente diversa e inclusiva tem um valor muito mais especial do que uma que não o seja. Mas ainda falta um conhecimento mais profundo sobre o assunto que esteja mais alinhado ao lado social e não tanto ao comercial. É o que mostra o último levantamento do Great Place to Work (GPTW): somente 12,1% dos brasileiros dizem que a organização em que trabalham tem maturidade no tema, embora a maioria deles acredite que Diversidade e Inclusão é uma pauta estratégica para a empresa.

Daniela Diniz, diretora de conteúdo e relações institucionais do GPTW relata que apesar de parecer elementar falar sobre diversidade, o cenário atual apresentado no mundo corporativo demonstra que é preciso avançar. “Os números mostram que apesar de todos afirmarem que o tema é importante, na prática, esse ano caiu na prioridade corporativa. Apesar de o discurso sobre diversidade e inclusão ganhar forças nos últimos anos, na prática as ações seguem pouco expressivas”, analisa.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente  

O consumidor LGBTQIA+ e seu perfil de consumo das diversidade

A discussão que sempre retorna nessa época do mês é que as empresas não têm medido esforços para atrair o público LGBTQIA+ com produtos e ações promocionais, no entanto, não aplicam a verdadeira diversidade para com sua equipe e utilizam o tema somente como apelo comercial. E a ironia nesse processo chega a ser até cômica: o comercial, no fim, acaba não se pagando.

Não que não seja importante criar ações promocionais e investir em um perfil de consumo focado em pessoas de diferentes orientações sexuais. A bem da verdade, é ótimo que isso aconteça. O problema é como as marcas têm se relacionado com esse público e, mais do que isso, como reflete a inclusão em seus processos internos.

Leia mais: LGBTQ+: Como as marcas têm alinhado o discurso aos valores

Em resumo, de nada adianta vender itens com a bandeira arco-íris e não ter pessoas LGBTQIA+ no quadro de funcionários, pensando esses produtos, planejando a divulgação da marca, participando ativamente dos processos internos.

Vale destacar que esse tipo de público costuma estar bem mais atento ao investimento por parte das empresas nos temas de diversidade de inclusão. E boa parte deles, inclusive, pauta seu próprio consumo a partir das ações verdadeiras e transparentes para a pauta, dentro e fora da corporação.

Um cenário que tem apresentado mudanças, mas tem subvalorizado a D&I nas prioridades

Conforme aponta o relatório da GPTW, ainda que haja resistência por parte dos colaboradores — e que eles percebam a falta de maturidade das empresas com relação ao tema —, o assunto parecia crescer em relevância. Em 2019, 24% das companhias tinham a diversidade como tema prioritário a ser trabalhado pelo RH durante o ano. Em 2020, essa característica cresceu para 28% e, em 2021, para 32%.

Para 2022, no entanto, o número reduziu para 17%. E, quando questionados quais os maiores desafios para desenvolvimento de Diversidade de Inclusão dentro das corporações, os entrevistados elencaram, em primeiro lugar, o engajamento da liderança. Em segundo lugar, ficou a resposta “tornar os processos de recrutamento e seleção mais inclusivos”.

Conheça o Mundo do CX

Tornar uma empresa diversa de fato é algo que começa com o processo seletivo. Inclusive, destinar vagas exclusivas para pessoas LGBTQIA+ é um bom caminho para trazer a diversidade ao centro dos negócios.

E fica o questionamento: o que a sua marca faz, de verdade, em prol da diversidade?


+ Notícias

Para celebrar o Orgulho LGBTQ, Skittles abre mão de suas cores

Cientistas usam inteligência artificial para identificar orientação sexual 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]