Pesquisar
Close this search box.
/
/
O que o volume de downloads de apps diz sobre a experiência do cliente?

O que o volume de downloads de apps diz sobre a experiência do cliente?

Aplicativos se mostram o canal mais prático para gerar conexões e atender efetivamente as necessidades do consumidor

Um relatório divulgado pela empresa norte-americana de pesquisa de mercado, eMarketer, mostra que o aplicativo da Amazon foi um dos apps de compras mais baixado pelos consumidores nos Estados Unidos em 2021, com 40 milhões de instalações.

Logo em seguida na lista aparece a gigante da moda chinesa, Shein, que alcançou a marca de 32 milhões de downloads no último ano, um crescimento de 68% em relação ao ano anterior.

Shop, Walmart, OfferUp e Nike ocupam as posições seguintes do ranking, com 30, 27, 17 e 16,8 milhões de novos usuários, respectivamente, o que confirma o boom de vendas nos setores alimentícios e de vestuário e evidenciam ainda mais a migração de lojas e clientes para o mundo digital. Fetch Rewards, eBay, Wish e Klarna completam o top 10 do ranking.

Leia mais: Conheça aplicativos de saúde que estão mudando a vida dos consumidores

Mas o que o volume de apps baixados diz sobre CX?

Segundo um estudo de opinião pública realizado pela Dimensional Research, empresa especialista em pesquisa de mercado, 51% dos consumidores recomendam uma marca quando vivenciam boas experiências durante o processo de compra de alguma mercadoria. Além disso, 52% deles tornam-se clientes fiéis quando a jornada de compra e venda atende suas expectativas.

No ambiente digital a concorrência é maior e também o nível de exigência do consumidor, que tem a sua disposição diversas opções e condições para realizar uma compra. Nesse cenário, os aplicativos se mostram o canal mais prático para gerar conexões e atender efetivamente as necessidades do consumidor.

Como os apps podem melhorar a experiência do cliente?

Para o product manager da Navita, Rodrigo Klocker Gabardo, os apps de compra e transporte online encabeçam a lista de aplicativos mais baixados justamente por oferecerem acesso prático e fácil ao público. Ou seja, são a maneira mais rápida de o consumidor chegar ao item que procura e deseja.

“A melhora da experiência do cliente está fortemente relacionada a interface amigável, já que essa não exige treinamentos e oferece facilidade para operar o app. Além disso, os aplicativos devem oferecer resposta rápida, uma vez que os usuários estão acostumados com facilidade e agilidade no mundo de hoje”, afirma Rodrigo Gabardo.

A redução de atritos na hora da compra também deve ser levada em conta durante a construção dessa tecnologia, já que instabilidades e bugs levam ao descontentamento e, consequentemente, a desinstalação imediata dos programas.

Além disso, é possível enriquecer o app com elementos personalizados que aumentam a identificação do cliente com a marca e que impulsionam as vendas, como o uso de algoritmos que reconheçam os gostos do público e indiquem produtos que se ajustem ao perfil de consumo de cada um.

O investimento em propagandas e promoções específicas para os apps também aparece como uma das principais estratégias utilizadas pelas empresas, já que a prática induz a instalação e facilita o consumo rápido por parte dos clientes, que conseguem comprar com apenas um clique e a qualquer momento do dia.

Poder do mobile está por trás do sucesso dos aplicativos

O investimento em apps faz parte dos planos de muitas empresas que passam pelo processo de transformação digital porque o uso de dispositivos móveis cresce a cada ano sem sinais de fadiga.

De acordo com uma pesquisa feita pelo Google Shopper Marketing Council, 79% das pessoas que possuem celulares optam por este meio para realizar suas compras. Além disso, o relatório Webshoppers 43, da E-bit/Nielsen e do banco Bexs, mostrou que o comércio eletrônico cresceu mais de 40% no Brasil no ano de 2020, sendo que 55,1% dessas transações foram realizadas por meio de smartphones.

E o mercado brasileiro favorece quem investe em aplicativos. Segundo um levantamento da App Annie, que realiza pesquisa do mercado de mobile, os brasileiros estão no topo do ranking quando o assunto é uso de apps.

O consumidor nacional passa nada menos do que 5,4 horas por dia acessando conteúdos em dispositivos móveis. Para comparar, os norte-americanos passam 3,9 horas diárias realizando a mesma atividade e está o em nono lugar na lista.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente 


+ Notícias

Uber Empresas aposta na retomada da “nova normalidade” 

Golpe do namoro: aplicativos são responsáveis pelos danos contra os usuários? 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]