Pesquisar
Close this search box.
/
/
Dollar Shave Club: como vender para quem não gosta do seu produto

Dollar Shave Club: como vender para quem não gosta do seu produto

Michael Dubin, o criador da Dollar Shave Club, fala sobre como vender lâminas para quem não gosta de se barbear e sobre lucro... que um dia virá

Las Vegas (EUA) – Michael Dubin, CEO da Dollar Shave Club, já frequenta nosso conteúdo há anos. NOVAREJO foi a primeira mídia no Brasil a descobrir o seu negócio e a destacá-lo como exemplo de um mercado em mudança, onde empresas estabelecidas agora precisam enfrentar novos competidores. Ele foi entrevistado por Courtney Reagan, repórter de varejo da CNBC, uma mediadora implacável, que procura dar agilidade aos painéis e normalmente extrair informações agudas dos executivos.

Nesse sentido, o painel foi simplesmente incrível. Courtney fez Dubin falar sobre como os clientes da Dollar Shave Club sentem-se membros e não clientes. Há engajamento e conexão entre a empresa e os clientes, o que é particularmente curioso para um produto que os “caras” não gostam de usar. O próprio Dubin não estava com a barba impecável..

“Somos a marca que consegue dar a voz e ser acessível para os clientes. Somos o amigo que está junto no banheiro”, diz Dubin. Um empreendedor que criou a empresa em 2012 e hoje assistia um crescimento de dois dígitos ano após ano.

Courtney pergunta ao jovem executivo como ele faz para garantir a saúde do negócio. Dubin procura uma resposta clássica: “nós oferecemos muito valor para os caras. Temos um produto que eles gostam e agora temos outras linhas de produtos complementares”.

Courtney continua a investigação: “E o problema da entrega? Como você lida com isso?”. Dubin responde que por ter o próprio CD ele consegue garantir boas margens, então, consegue boas negociações nas entregas.

A jornalista também quis saber como o CEO da Dollar Shave Club conseguiu investimento e como ele faz para dialogar com investidores – aconselhando novos empreendedores a solicitar recursos para uma operação nova. Michael Dubin afirmou que teve sorte porque seus investidores não exigiram retorno rápido do Dollar Shave Club. “Eles começaram com a empresa e continuam conosco. Estão no board e não me sinto pressionado a tomar decisões no sentido de gerar resultados rápidos. Temos liberdade de inovar e lançar coisas novas para ganhar mercado”, respondeu.

Então, Courtney disparou o míssil temido por todos os empreendedores digitais: “Quando você atingirá o lucro?”, ao que Dubin respondeu: “Quando for possível. “Então a operação não é lucrativa e como você justifica isso para os investidores?”. Com senso de humor e desprendimento, o jovem saiu-se bem: “Digamos que no quarto trimestre estaremos ali”, respondeu.

A conversa então abordou desafios e arrependimentos. Dubin afirmou que a empresa está no começo da jornada. Há muita coisa para fazer com a marca e a empresa não pode só se preocupar com números e lucros consistentes nesse momento.

“Quais são os seus grandes desafios?”, questiona a repórter de varejo. O executivo afirma que busca os melhores engenheiros. Gente que torne o site o mais simples possível. Ele lembra que começou em Los Angeles, e foi tranquilo conseguir os desenvolvedores e programadores. Mas seu grande desafio é mostrar como seu negócio é real e tem chance de transformar o modelo estabelecido.

Por isso, ele gosta de procurar pessoas que têm a capacidade de contar as histórias, o tempo todo, pessoas que queiram se alinhar com a missão da empresa.

Acima de tudo, seu maior desafio é aumentar a escala, crescer não apenas do que vende mas da empresa Dólar Shave Club.

Ao final, Courtney questiona qual foi o grande erro de Michael Dubin. O jovem titubeou, pensou e enfim, respondeu, sem responder: “meu maior erro? Não há uma grande resposta para isso agora. Vou tuitar depois, na hashtag #shoptalk16.”

*Jacques Meir é Diretor de Plataformas de Conteúdo do Grupo Padrão

Acompanhe a cobertura do Shoptalk no Portal NOVAREJO, com as hashtags #shoptalk16 e #nvnoshoptalk, e fique por dentro sobre o que existe de mais inovador no mundo!

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]