Pesquisar
Close this search box.
/
/
A estratégia de crescimento da ESPN passa pelo Super Bowl e pela tecnologia

A estratégia de crescimento da ESPN passa pelo Super Bowl e pela tecnologia

A popularização dos esportes e ligas norte-americanos vem trazendo resultados efetivos para a ESPN. Olhando para o futuro, a empresa quer estar na vanguarda tecnológica

No último domingo (4), boa parte do planeta esteve sintonizada na transmissão do Super Bowl, final do campeonato mais importante de futebol americano. O jogo vencido pela equipe do Philadelphia Eagles frente ao favorito New England Patriots atraiu a atenção de centenas de milhões de pessoas para um evento que, apesar de ser um esporte essencialmente americano (até no nome), movimenta multidões. Inclusive, no Brasil. E a ESPN está rindo à toa com isso.

Isso porque o produto NFL vem se tornando um dos mais importantes da casa – e também um dos mais lucrativos. A audiência mostra bem isso. De 2014 para cá, a audiência do Super Bowl subiu 78%. No ano passado, a transmissão do Super Bowl foi a maior audiência de toda a televisão paga brasileira. Até agora, não foi divulgado o ibope da edição deste ano.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Esse ano não deve ser muito diferente. E não é por pura e simplesmente sorte que a ESPN tem conseguido esses resultados. A rede de televisão americana, que está no Brasil desde 1989, vem fazendo uma espécie de intensivo de esportes dos Estados Unidos com os seus telespectadores. “A NFL foi construída 100% pela ESPN”, diz Marcelo Zeni, vice-presidente de afiliadas da ESPN. “E outros esportes estão seguindo a mesma tendência de alta.”

Da mesma forma que a NFL e o seu futebol americano crescem, outros esportes como basquete, com a NBA, e beisebol, com a MLB, também seguem tendo bons resultados de audiência.

O que torna o Super Bowl diferenciado, no entanto, é o apelo comercial. Os números são superlativos. No ano passado, mais de 200 milhões de pessoas assistiram à partida, que contou com uma virada épica do New England Patriots sobre o Atlanta Falcons. Uma cadeira para assistir à partido no estádio fica, em média, US$ 5,6 mil. Para completar, um simples anúncio de 30 segundos está avaliado em US$ 5 milhões.

Não tão simples, é verdade. Cada ano que passa, as propagandas ficam cada vez mais elaboradas (e caras). Até aqui no Brasil as marcas estão apostando em produções mais criativas para a data. Tudo na ESPN.

Não é por acaso esse furor em terras brasileiras. De acordo com o Ibope Repucom, o Brasil é o segundo mercado mais importante para a NFL fora dos EUA, atrás apenas do México. Porém, não é só com a NFL que a filial brasileira que ser destacar junto à matriz. E a estratégia passa pela tecnologia.

A vez do celular

Pare e pense: você assiste a mesma quantidade de televisão, entre canais abertos e fechados, em comparação a outros tempos? Provavelmente, não. Plataformas como Netflix e Amazon Prime Video devem tomar boa parte do seu tempo gasto sentado e deitado no sofá.

A ESPN sabe bem disso e vem apostando cada vez mais na sua transformação digital. Assim como muitas emissoras, o seu produto do futuro passa pelo vídeo sob demanda – assistir onde quiser e como quiser. A estratégia está em cima do Watch ESPN.

Ferramentas como o Globo Play, do Grupo Globo, já vêm fazendo parte da rotina dos consumidores. A ESPN, no entanto, tem um lado positivo e outro negativo na sua ferramenta. A parte boa é que tem muitos programas ao vivo, como jogos de futebol das mais diversas ligas europeias, além dos esportes americanos e campeonatos de base no Brasil.

Time do New England Patriots, um dos finalistas do Super Bowl, em ação (crédito: Shutterstock)

Conteúdo não falta. Por outro lado, o assinante da plataforma precisa estar vinculado à uma operadora de televisão a cabo, o que pode afugentar pessoas da Classe C, por exemplo.

“A operadora tem uma dinâmica de melhorar o resultado, ainda mais com espécie de invasores do mercado, como a Netflix”, diz Zeni. “É um processo de aprendizado para todos e o consumidor vai escolher aquele que o agradar mais.” Ele, aliás, não descarta que no futuro canais de televisão façam parcerias com essa plataforma de streaming.

Por enquanto, no entanto, ele precisa chamar a atenção dos consumidores para que eles assinem pacotes de canais mais vantajosos. Para isso, a ESPN aposta na divulgação de conteúdo. Os grandes eventos, como o Super Bowl, são essenciais para o sucesso da estratégia. Nesta semana, por exemplo, diversos jogos clássicos e outros conteúdos ficaram disponíveis gratuitamente para assinantes de operadoras como NET e Vivo. É um “esquenta” com gostinho de “quero mais”.

Futuro da transmissão esportiva

Zeni prefere não arriscar dizer como vai se desenhar a produção e a transmissão de eventos esportivos no futuro. Uma coisa é um fato, segundo ele, aquele que trazer a melhor experiência para o consumidor sairá na frente.

Um exemplo dessa investida é a parceria com o Cinemark, pelo quinto ano seguido, para levar torcedores para assistir à partida no cinema. Além de toda a imagem e som dos espaços – 110 no total –, uma narração exclusiva feita por profissionais da ESPN será realizada para os presentes em todas as salas. Tudo para trazer uma aura de exclusividade.

“O consumidor quer assistir o programa em qualquer tela e temos que dar todas as opções para ele”, afirma o vice-presidente. “Mas, no fim, todos preferem uma tela maior.”

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]