Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como garantir a segurança dos dispositivos IoT

Como garantir a segurança dos dispositivos IoT

Aparelhos conectados à internet são cada vez mais populares e garantem comodidade, mas precisam ser protegidos contra ataques

Há apenas dois anos, o número de dispositivos IoT conectados e de não conectados no mundo todo era o mesmo: 10 bilhões, segundo a plataforma de dados Statista.

Hoje, enquanto o número de aparelhos sem conexão com a internet permanece igual, a quantidade de dispositivos IoT já é estimada em 13,8 bilhões. A expectativa é que esse número seja de 30,9 bilhões em 2025. Só no Brasil, existem ativos atualmente cerca de 278,9 milhões de aparelhos em um mercado avaliado em 3,29 bilhões de dólares, de acordo com a plataforma de estatística.

O uso de dispositivos IoT agiliza processos simples do dia a dia e facilita a vida, mas – ao mesmo tempo – gera apreensão com a segurança. Segundo o relatório Connected Home Cybersecurity, da empresa de tecnologia israelense Allot, 50% dos consumidores se mostram preocupados com uma possível perda de privacidade por conta do número de aparelhos inteligentes conectados no seu dia a dia.

A preocupação faz sentido para o engenheiro Alexandre Nascimento, pesquisador da Universidade de Stanford e professor da SingularityU Brazil. “Os dispositivos de IoT estão se tornando comuns nas residências, pois eles permitem inúmeras automações e integrações com acessórios das casas, como câmeras de segurança, fechaduras eletrônicas, sensores, alarmes, etc. No entanto, ao passarmos o controle de vários itens relacionados à segurança física da residência para tais dispositivos que estão ligados à internet, passamos a ter um novo tipo de exposição e risco: a segurança dos dados”, confirma.

O engenheiro lembra de um caso ocorrido em 2019, no estado americano de Wisconsin, quando hackers conseguiram acesso ao sistema de IoT de uma residência e elevaram a temperatura do ambiente pelo termostato conectado e dispararam músicas vulgares pelo sistema de som da casa. “Este é apenas o exemplo de um ‘trote’, mas violações mais sérias são possíveis, como utilizar câmeras dos dispositivos eletrônicos para espionar os moradores, ou ainda, ativar os microfones para os mesmos propósitos”, afirma.

O grande desafio para manter uma quantidade cada vez maior de dispositivos em rede é fazer uma boa gestão de senhas e atualizações dos softwares, segundo o engenheiro.

Dispositivos IoT trazem comodidade, mas exigem disciplina

O crescimento da adoção de aparelhos que se comunicam via internet não surpreende, uma vez que esses dispositivos podem trazer comodidade e uma série de facilidades para a vida das pessoas.

Alexandre Nascimento lembra que, além da possibilidade de os equipamentos trazerem mais conforto, como no caso dos controles sobre iluminação, som e temperatura da casa, o seu uso para proteção da residência é importante e gera confiança. “Existem sistemas que podem detectar pessoas na frente da propriedade e enviar uma notificação para o celular, assim qualquer pessoa conectada em qualquer lugar do mundo poderá ver quem está na frente de sua porta tocando a campainha, por exemplo”, cita.

O engenheiro lembra, porém que a confiança nos dispositivos IoT requer um preço a ser pago: disciplina na manutenção da segurança dos acessos e infraestrutura de conectividade da residência.

“O usuário deve ser cauteloso com uma confiança demasiada e com alguns casos de uso de IoT, como poder destrancar as portas e abrir a residência. Ou seja, o nível de conforto e automação que a pessoa deseja, deverá ser acompanhado por uma boa dose de disciplina e cuidados na gestão da segurança da informação”, alerta.

Como manter a segurança dos dispositivos IoT

O primeiro desafio para evitar problemas é manter a segurança da internet residencial em dia, pois qualquer ataque cibernético ocorre a partir do elo mais fraco, ou seja, o componente do sistema que estiver menos protegido, explica o professor da SingularityU Brazil.

“É importante trocar a senha do console de administração do roteador Wi-Fi, e, colocar senhas fortes para se conectar à rede sem fio residencial. Recomenda-se trocar as senhas com frequência. Ainda, é importante manter o firmware do roteador atualizado, ou seja, entrar no console de administração e fazer a atualização de software constante, o que é raramente feito por muitos usuários”, ensina Alexandre Nascimento, lembrando que essas ações reduzem a incidência de ataques cibernéticos.

“O mesmo é válido para trocas de senhas fortes e atualização dos sistemas operacionais de todos os dispositivos ligados na rede, o que inclui smartTVs e os próprios hubs de IoT”, complementa. Por isso, de acordo com o engenheiro, é importante manter o firmware do hub de IoT atualizado, assim como os aplicativos da plataforma com a última versão disponível, mantendo uma frequência na revisão de usuários, permissões, e trocas de senhas. Qualquer usuário cadastrado no sistema que pareça estranho e com muitas permissões deve ser revisto e eventualmente excluído.

Por fim, o usuário precisa constantemente revisar as políticas e casos de uso configurados nas automações que programou para validar se existe algo diferente, que perdeu o sentido, ou que não se lembre, e, eventualmente, apagá-las.

Zero-trust security deve ser adotado

O conceito de zero-trust security, adotado por muitas organizações e que se baseia no princípio que – por padrão – ninguém é confiável e por isso as verificações de segurança devem ser constantes, não só pode, como deve ser adotado por usuários de dispositivos IoT, na opinião de Alexandre Nascimento.

A política recomenda que os dispositivos e usuários que desejam acesso à rede devem ter sempre suas identidades checadas, de forma que nunca se deve confiar sem que exista uma verificação.

“Não se deve confiar em princípio em nada que esteja conectado em sua rede que não reconheça, não se deve deixar ninguém ou nada se conectar sem uma verificação. Deve-se verificar frequentemente a utilização que está sendo feita através dos registros de uso para tentar identificar usos estranhos, realizar atualizações e manutenções frequentes, bem como trocar credenciais de acessos e remover usuários e políticas que não fazem mais sentido”, ensina o engenheiro, que frisa: “tudo deve ser investigado e na dúvida deve ser desconectado ou removido”.


+ Notícias 

Conheça os principais potenciais da IoT com o aumento da digitalização

Como a IA e a IoT podem melhorar a experiência do consumidor? 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]