Pesquisar
Close this search box.
/
/
Cliente de banco tem direito a serviços gratuitos?

Cliente de banco tem direito a serviços gratuitos?

Segundo o BC, uma quantidade mínima de serviços deve ser disponibilizada sem cobranças, como saques, extratos e transferências.

Todos os clientes bancários têm direito a um pacote de serviços essenciais, sem cobrança de tarifas. A norma consta na Resolução nº 3.919 do Banco Central (BC).

A Resolução determina que as instituições bancárias devem oferecer de forma gratuita cartões de débito, a realização de até quatro saques e duas transferências entre contas na mesma instituição por mês. Ademais, os bancos devem fornecer gratuitamente aos consumidores dois extratos por mês, bem como consultas pela internet e por telefone.

Independente do banco em que o consumidor esteja, se é um banco digital ou não, fato é que é possível pode ter uma conta corrente gratuita, sem pagar nenhuma taxa.

Lei no Mato Grosso do Sul

De conformidade com a Resolução do Banco Central, é que o governador do Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel, sancionou uma lei estadual que garante ao consumidor informações sobre serviços bancários gratuitos. O objetivo é aumentar a transparência e a proteção ao consumidor. A nova legislação passou a vigorar no dia 10 de junho, com a publicação no Diário Oficial do Estado.

De autoria do deputado estadual Gerson Claro, a nova lei determina que as instituições financeiras bancárias e outras entidades autorizadas devem informar de maneira clara e objetiva seus clientes sobre a disponibilidade de serviços gratuitos no momento da abertura da conta bancária.

Se o cliente desejar contratar serviços adicionais, as instituições financeiras precisam informar o valor da tarifa, assim como as condições de uso e pagamento. A ausência ou falha na comunicação adequada sobre o pacote básico gratuito constitui uma violação dos direitos do consumidor.

Essa legislação abrange as instituições financeiras bancárias e demais entidades autorizadas pelo Banco Central do Brasil em Mato Grosso do Sul, com o intuito de garantir que todos tenham acesso a serviços gratuitos, sem serem sobrecarregados com tarifas abusivas. O projeto reconhece que bancos têm o direito de cobrar por serviços que excedam as cotas mínimas gratuitas, assim como por serviços adicionais oferecidos.

Cobrança transparente e justa

“Entretanto, é essencial garantir que essas cobranças sejam transparentes, justas e claramente comunicadas aos consumidores, evitando abusos e garantindo a proteção dos direitos no setor bancário. A lei busca estabelecer uma proteção jurídica aos consumidores, garantindo a gratuidade dos serviços bancários essenciais e promovendo a inclusão financeira da população”, informou o governador do Mato Grosso do Sul.

Veja a legislação do Mato Grosso do Sul na íntegra:

Despesas não percebidas

É aconselhável que o consumidor verifique extratos regularmente. Em síntese, a intenção é identificar se existem gastos supérfluos, geralmente relacionados à cobrança por pacotes de serviços bancários por parte das instituições. Essas despesas são conhecidas como “despesas não percebidas” e podem estar embutidas na conta, sem o consentimento do consumidor. Esse cuidado é válido tanto para tarifas bancárias quanto para outros serviços.

Essas despesas não percebidas podem estar também “ocultas” nos pacotes de internet, serviços de celular para streaming de música, entre outros. Às vezes, os clientes estão pagando por um serviço que não utilizam, e nem têm ciência disso.

Se o cliente não conseguir obter atendimento para cancelar uma cobrança no banco, é essencial anotar o número de protocolo. Depois, o próximo passo é contatar a ouvidoria da instituição. Se o problema persistir, deve-se registrar a reclamação no Banco Central, no caso de bancos. Por sua vez, se a reclamação for contra uma operadora de celular, a queixa deve ser comunicada à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Código de Defesa do Consumidor

Importante destacar que o Código de Defesa do Consumidor (CDC) estipula, em seu artigo 4º, que os consumidores têm direito a satisfazer suas necessidades. E essas necessidades devem ser cumpridas com respeito à dignidade, saúde e segurança dos consumidores.

Já no artigo 6º, o CDC estabelece como direito básico do consumidor o acesso a informações adequadas sobre diferentes produtos e serviços. O dispositivo inclui a correta especificação da quantidade, características, composição, qualidade, tributos incidentes e preço. E, em síntese, abrange os eventuais riscos que tais produtos ou serviços possam apresentar.

A Resolução nº. 3.919 pode acessada clicando aqui.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]