Pesquisar
Close this search box.
/
/
Centralidade no consumidor: tudo começa pela cultura

Centralidade no consumidor: tudo começa pela cultura

CEO da Alelo compartilha como a empresa está desenvolvendo continuamente o CX a partir do treinamento do time

Oferecer uma boa experiência ao consumidor (CX) depende de uma infinidade de fatores. Significa entregar uma jornada de compra fluida, sem inconsistências de informações, encantar o cliente com o atendimento, a prestação de serviço ou mesmo com o produto. Para construir isso tudo e ir além, as organizações precisam trabalhar não só no relacionamento com o consumidor, mas também as dinâmicas da porta para dentro.

Falar é mais difícil que fazer. Uma pesquisa da Harvard Business Review Analytic Services, de 2021, entrevistou cerca de 1,100 executivos sobre as prioridades de negócios de suas empresas. A principal escolhida, segundo 58% dos entrevistados, foi melhorias em CX. Na sequência, os respondentes apontaram aumento da eficiência ou cortes de custos (47%) e aumento da receita (44%) como prioridades. No entanto, apenas 17% dos entrevistados apontaram que suas empresas são líderes no tema.

Criar um atendimento e experiência de qualidade demanda transformações não só operacionais e de tecnologia, como também organizacionais. Por isso, uma das estratégias da Alelo é desenvolver essas capacidades na cultura da empresa. “Entendemos que experiência do cliente são pessoas se relacionando com pessoas”, explica Cesario Nakamura, CEO da Alelo, empresa do ano nas categorias especiais do Prêmio Conarec 2023. “Quando falamos de relações humanas, falamos de cultura, que não é somente as palavras que colocamos na parede. Temos que partir de exemplos concretos”.

Desenvolvendo uma cultura de CX

Além de trabalhar com dados e informações de consumidores para oferecer uma experiência cada vez mais completa, a Alelo também desenvolve sua equipe por meio de um curso de formação em CX com duração de seis meses. “Ao final, os colaboradores participantes recebem uma certificação e se tornam embaixadores de CX na companhia, tornando-se influenciadores. A ideia é que a empresa não concentre o assunto em uma única área, diretoria ou grupo de pessoas. Quanto mais o tema for disseminado dentro da empresa, mais fará parte do nosso dia a dia”.

O engajamento dos colaboradores também é um dos critérios para tornar a CX realidade. Por isso, o trabalho é feito em parceria com a diretoria de Gente, responsável por incentivar o compromisso e o engajamento da equipe. Para Nakamura, este é o princípio de um ciclo virtuoso, uma vez que o colaborador engajado é também motivado a dar um passo além no atendimento ao consumidor. “Ele sabe que para o sucesso dos negócios e individual dele, a empresa precisa de clientes satisfeitos e que considerem nossos produtos. Atendendo bem o cliente, o colaborador gera negócios para a empresa e colhe benefícios disso”.

Nakamura conta que o time tem como um de seus focos hoje o indicador de NPS (Net Promoter Score), responsável por apontar a satisfação do cliente com a experiência e a probabilidade de indicar o produto ou serviço a outras pessoas. Assim, a empresa analisa a métrica mensalmente para entender o que pode ser melhorado no atendimento ao consumidor e canalizar esforços para este objetivo estratégico.

Recentemente, um grande desafio superado foi o fechamento de Loop – feedback dado pela empresa ao cliente a partir de dúvidas, reclamações, críticas e demandas fornecidas em pesquisas de satisfação. “Ao conseguirmos estruturar a correção de erros e o feedback para o cliente, conseguimos reduzir em 50% o número de clientes detratores”, conta o CEO da Alelo. “As empresas erram, ninguém é perfeito. Mas quando erramos, precisamos consertar e dar o feedback ao cliente”.

O desafio de escolhas

Com o surgimento de novas tecnologias, tendências e metodologias para criar experiências e jornadas sem fricção e encantadoras, surge também o desafio de saber distinguir o que vale a pena ser desenvolvido e em que momento. Este é um dos principais desafios da Alelo hoje em relação ao CX. “Temos um desafio de priorização, de saber tudo o que temos para fazer e o que vamos priorizar no trimestre, no semestre e no ano. Não dá para fazer tudo ao mesmo tempo, e a cada escolha vamos renunciar alguma coisa”.

Para o futuro, Nakamura aponta que um dos desafios será aliar o negócio à tecnologia, principalmente com a Inteligência Artificial (IA) generativa. Segundo pesquisa da consultoria Gartner, 45% dos mais de 2,500 executivos entrevistados apontaram que a recente explosão da divulgação do ChatGPT, ferramenta de IA generativa da OpenAI, levou suas empresas a aumentar os investimentos na tecnologia.

Enquanto 70% dos executivos afirmam que suas organizações estão explorando a ferramenta, 19% estão iniciando projetos piloto ou de produção com IA. A pesquisa ainda aponta que a área na qual as empresas estão mais em estado de explorando na aplicação de IA generativa é a de CX e Retenção, segundo 38% dos entrevistados. “Queremos que a ferramenta sirva de apoio, e não desenvolver a tecnologia pela tecnologia”, avalia Nakamura. “Queremos estudar como a tecnologia pode ajudar nossos clientes a serem mais bem sucedidos”

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]