Pesquisar
Close this search box.
/
/
O futuro do canal telefônico na era da digital experience

O futuro do canal telefônico na era da digital experience

O valor do atendimento telefônico em tempos de comunicação cada vez mais digital foi o tema de painel no CONAREC 2022

Há espaço para o telefone no reinado do Whatsapp? Vivemos a ascensão dos aplicativos de mensageria, mas pensar a experiência do cliente em sua totalidade, de olho nas necessidades dos diferentes perfis de consumidores, não pode excluir esse canal de atendimento tão importante.

Mas como levar a ligação para o século XXI e digitalizar essa experiência? O segredo está em incorporá-la em uma jornada omnicanal em que o desejo do consumidor sobre onde, quando e como quer ser atendido seja respeitado.

Para debater como montar uma estratégia de atendimento efetiva para que a experiência do cliente seja eficiente em todas as plataformas, o CONAREC 2022 convidou Alexandre Dias, Cio & Founder da BR Bots; Claudia Wharton, Diretora De Ouvidoria da Mapfre Seguros; e Tatiana Petroni Rhinow, Sócia-Diretora de Experiência ao Aluno da Cogna para compartilharem quais os desafios em busca dessa omnicanalidade. O painel teve a mediação de Vitor Morais de Andrade, sócio da Morais de Andrade Advogados.

Leia Mais: WhatsApp: desafios da experiência e oportunidades de engajamento

Telefone é um dos elementos da multicanalidade

A pandemia acelerou um processo de implantação de multicanais na Cogna, que passou a incluir autosserviço e atendimento por vídeo. O ano de 2021 foi o marco em que todos os sistemas estavam em funcionamento simultaneamente, e neste um ano foi possível perceber as tendências e preferências do seu consumidor, os estudantes de ensino superior, especialmente jovens e adultos.

Ainda assim, com tantas opções, o atendimento telefônico continua a cumprir um papel, mas cada vez mais segmentado, como explica Tatiana Rhinow. “A pandemia foi impulsionadora da digitalização, mas não acredito que o atendimento telefônico não vá sumir, porque ainda é o canal para assuntos de maior complexidade e reclamação, por uma questão de confiança e também pela característica do brasileiro de gostar de contato”, avalia a diretora de Experiência ao Aluno.

O diferencial é que o atendente tem se tornado cada vez mais consultivo, em um processo de ganho de autonomia e eficiência que se reflete positivamente na experiência do cliente ao se desenvolver como um profissional de análise que oferece encaminhamentos e soluções, aumentando a assertividade do contato.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Já em um setor tão sensível e de um serviço muito específico como o de seguros, o atendimento telefônico tem um papel de acolhimento. Como comentou o mediador Vitor Morais de Andrade, “é um serviço que é importante ter, mas o objetivo é nunca precisar usar”.

Claudia Wharton define o valor do atendimento telefônico na Mapfre Seguros exatamente pela confiança e acolhimento. “Existe um diferencial quando lidamos com a expectativa do cliente que contratou e do que usufrui do seguro. O contato telefônico é o mais confortável e tem esse diferencial de pessoalidade que é oferecer mais acolhimento. As empresas devem ter sensibilidade para incluir o consumidor no processo da informação e também da tecnologia”.

Para serviços menos complexos, é unanimidade que canais digitais, desde o aplicativo próprio à chats e ao uso do Whatsapp são a ferramenta mais eficaz para o cliente e de menor custo para as empresas.

Leia Mais: Como crescer e acompanhar o cliente exponencial

Para satisfação é preciso atender o cliente do jeito dele

“O telefone não morre porque há vários perfis de atendimento. Por outro lado, robôs podem cobrir praticamente qualquer tipo de situação. O fundamental é estar à disposição do cliente respeitando suas preferências, e para isso é necessário cobrir todas as bases dentro do perfil do seu consumidor”, analisa Alexandre Dias, Cio & Founder da BR Bots.

Como destaca Morais de Andrade, “satisfação é um ativo da empresa, mas ao mesmo tempo existe necessidade de eficiência e redução de custo”. Por isso, na Mapre o atendimento telefônico é considerado por Claudia Wharton é uma KPI que mede a eficácia de comunicação da empresa.

“Cada vez que recebemos um atendimento telefônico, ou até presencial, analisamos quais são os motivos que levaram o cliente a optar por esse contato, porque é importante identificar se esse contato aconteceu porque faltou algum elemento na comunicação dos canais digitais que permitissem ao cliente resolver sua questão ali”, revela Claudia, que atualmente tem 31% de atendimentos telefônicos.

Assim como na rede da Cogna, em que uma das preocupações na busca da omnicanalidade foi como seria a receptividade ao implementar a automatização. “Todos os canais têm a mesma avaliação para podermos comparar o NPS entre eles, e felizmente vemos que temos a mesma avaliação de satisfação de outros canais de relacionamento”, explica Tatiana.

Conheça o Mundo do CX

“Embora a gente tenha digitalizado, nosso aluno tem sempre a opção de ser atendido por um humano, seja por perfil, confiança ou qualquer motivo for”, continua a Sócia-Diretora de Experiência ao Aluno, ao levantar um aspecto considerado essencial para todos os tipos de negócio: respeitar o desejo do cliente.

E se a tendência é um medidor de esforço, o consumidor vai aonde considera mais prático para ser bem e eficazmente atendido. Esse é um dos motivos que Alexandre Dias atribui de o digital ter ganhado tanta aderência no Brasil. “O país é o sétimo do mundo que mais usa Whatsapp, são 99 milhões de pessoas com o aplicativo instalado, para a comunicação ativa, se tornou o melhor método para ter uma comunicação que pode ser síncrona ou assíncrona, o cliente ganha protagonismo no controle da sua jornada”.


+ Notícias

Mente sã e empresa saudável: a importância da saúde mental

De que maneira a diversidade melhora a experiência do cliente?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]