Pesquisar
Close this search box.
/
/
5 caminhos para CEOs construírem transparência nas empresas

5 caminhos para CEOs construírem transparência nas empresas

Tornar uma empresa transparente quanto as suas motivações e ações requer uma mudança de cultura; veja como fazer isso

Ser transparente com todos aqueles que estão envolvidos no seu negócio reflete em tudo: desde os investimentos diretos até o seu consumidor, que está cada vez mais exigente quanto ao que consome. Por isso, a transparência nas empresas é tema que ganha importância no mundo dos negócios.

De acordo com uma pesquisa da PwC, empresa de consultoria e auditoria para negócios, a pandemia escancarou a responsabilidade que as empresas têm com a sociedade e com o meio ambiente, tornando esses valores importantes também para seus clientes e outros stakeholders.

Entretanto, a busca por essa transparência nas empresas exige esforço e mudanças de toda a cultura do local. Para ajudar nisso, a PwC mostrou a importância de acrescentar a honestidade como valor da empresa e mostrou 5 caminhos importantes. Acompanhe.

A importância da transparência nas empresas

A transformação digital trouxe inúmeras mudanças de comportamento em toda a sociedade, sendo uma delas o maior número de informações circulando de forma livre entre os consumidores.

Mais informadas, as pessoas se debruçaram para entender processos e buscam entender como seu consumo faz parte da sociedade. O resultado disso: um público cada vez mais exigente quanto à sua participação no meio social.

E isso, claro, é transferido para seus hábitos de consumo e de trabalho. Empresas transparentes e com participação ativa em movimentos de ESG (preocupados, de forma geral, com o meio ambiente e a sociedade) ganham destaque em um momento em que a honestidade se tornou valor inegociável.

Por isso, ao investir em processos de transparência nas empresas, os negócios têm muito a ganhar. Confira alguns benefícios:

  1. Gestão mais respeitada: quando os gestores tomam medidas de transparência dentro da empresa, o trabalho passa a ser mais respeitado por toda a equipe e o fluxo de atividades se torna mais eficiente e sustentável;
  2. Confiança entre stakeholders: transparência transmite confiança. Quando colaboradores, investidores e consumidores veem medidas sendo tomadas nesse caminho, tendem a confiar mais no trabalho daquele negócio;
  3. Motivação para o trabalho: trabalhar em um local que vai ao encontro de valores pessoais gera mais motivação e torna o ambiente profissional muito mais eficiente, impulsionando o negócio;
  4. Retenção de talentos: estudos mostram que empresas transparentes com seus colaboradores conseguem reter muito mais talentos dentro do seu quadro, já que se vão ao encontro dos valores de seus funcionários;
  5. Melhora da reputação para o público: transparência nas empresas é um valor que veio para ficar. Por isso, o público enxerga de forma positiva negócios que incentivam essas medidas e colocam em prática aquilo que pregam.

De acordo com o estudo da PwC, a transparência nas empresas tem efeitos principalmente entre o público e consumidores. Hoje, é esperado que os negócios, dos pequenos aos grandes, mostrem preocupação sobre o que acontece no mundo em diversos âmbitos.

Deixar isso claro ajuda, inclusive, na construção da reputação da empresa na visão do público, o que aumenta seu valor na sociedade e impulsiona seu crescimento.

5 maneiras de construir a transparência nas empresas

Tornar uma empresa transparente quanto as suas motivações e ações não é uma tarefa fácil. Nem é algo que acontece da noite para o dia. Segundo especialistas da PwC no estudo, é preciso que ocorra uma mudança na cultura da empresa, no formato de trabalho dos colaboradores e, também, na visão que os investidores têm do seu negócio.

Por isso, a consultoria indicou 5 maneiras de construir essa transparência. São elas:

1. Envolva o conselho da empresa

Uma gestão transparente começa do topo. São gestores e investidores os responsáveis por começar esse movimento dentro das empresas e mostrar a importância disso tanto para os colaboradores quanto para o público.

Por isso, na tomada de decisões, envolva todo o time indicado para elaborar mudanças. Quando todos participam, os objetivos ficam muito mais claros e o nível de confiança aumenta.

“A confiança surge quando as partes interessadas estão convencidas de que você está genuinamente comprometido com a criação de valor sustentável – tanto financeiro quanto não financeiro”, afirma o material.

2. Conheça sua estratégia

Quando se fala em transparência, muitos podem pensar que é preciso deixar tudo claro o tempo todo. Na verdade, isso pode levar até mesmo a um ambiente desorganizado, com informações circulando, mas não de forma clara.

De acordo com os especialistas, o importante mesmo é saber quais informações têm maior relevância para o público interno e externo e organizá-las de acordo com grau de importância dentro do esquema de trabalho da empresa.

“O que as partes interessadas estão exigindo é transparência sobre o que importa – não transparência sobre cada canto e recanto de seu negócio”, ressalta o relatório.

3. Pense em sistemas, não em normas específicas

Um dos pontos mais importantes da transparência nas empresas é a capacidade de coletar e relatar dados de forma eficaz. Assim, é possível ter uma visão global do caminho trilhado pela empresa em busca do objetivo final.

De acordo com o relatório, reunir os dados não tem relação apenas com o que será divulgado sobre a empresa para o público interno e externo, mas também serve como uma forma de analisar métricas e informações.

Por isso, mais importante do que seguir normas e padrões que comprovem a transparência da empresa, é preciso investir em sistemas que permitam uma análise mais aprofundada nas questões de transparência.

4. Trate as informações com o mesmo rigor das finanças

O setor financeiro de qualquer empresa precisa ser organizado e transparente. Por isso, consegue analisar métricas e resultados de forma muito mais fácil.

O que a PwC indica é que todos os dados relevantes sejam tratados com a mesma importância que o setor financeiro. Informações não-financeiras têm o mesmo valor que dados monetários dentro de uma empresa.

A sinergia de todos os setores é o que torna a busca pela transparência algo mais facilitado tanto para o trabalho interno quanto externo.

5. Use o digital a seu favor

Graças às transformações digitais, ter transparência nas empresas tornou-se algo muito mais facilitado, já que é possível disponibilizar essas informações de forma rápida e segura para que terceiros possam verificá-las e utilizá-las.

“Os consumidores já usam aplicativos de agregação para entender as empresas enquanto fazem compras – no futuro, esses aplicativos trarão não apenas comentários, mas também informações objetivas coletadas de fontes digitais. As empresas que não podem fornecer isso sofrerão comercialmente”, explica o relatório.

A transparência nas empresas é um valor que chegou para ficar. Segundo a PWC, ter um negócio transparente é essencial para o relacionamento entre empresas e consumidores e não pode ser ignorado.


+ Notícias 

Como as marcas estão se transformando para acompanhar o mercado 

As novas formas de demonstrar apoio ao cliente 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]