Pesquisar
Close this search box.
/
/
Brasil Real: o consumo nas comunidades brasileiras

Brasil Real: o consumo nas comunidades brasileiras

Levantamento mostra as favelas e comunidades brasileiras como grandes representantes da ativação econômica em diversos segmentos

Você saiba que as comunidades e favelas brasileiras chegam a movimentar mais de R$ 167,8 bilhões por ano?

Isso mesmo, segundo o levantamento do Outdoor Social Inteligência, “Brasil Real”, que reúne principais dados de consumo nas comunidades brasileiras, essa parcela da nossa população é um dos grandes representantes da ativação econômica do país em diversos segmentos.

Antes de entrarmos nos principais destaques do estudo, vale mencionar que no dia 4 de novembro é comemorado no Brasil o “Dia da Favela”.

O termo Favela nasceu a partir da formação das moradias instaladas no Morro da Providência, na zona central do Rio de Janeiro, no início do século XX. O local, considerado a primeira favela do país, abrigava os soldados que lutaram na Guerra de Canudos e que, inicialmente, receberam a promessa de ganharem habitações na cidade do Rio de Janeiro quando o conflito fosse encerrado.

Como o acordo não foi cumprido, eles se instalaram provisoriamente na região. As residências até então circunstanciais tornaram-se definitivas, formando o Morro da Favela.

Favela se refere à planta curativa favela, comum na Caatinga e associada aos soldados baianos. Desse modo, quando passaram a viver no Morro da Providência, tornaram-se os “favelados”.

Brasil abriga cerca de 6.239 favelas, onde vivem mais de 11 milhões de pessoas

A maior parte do dinheiro movimentado nas favelas vai para a habitação, com mais R$ 50,1 bilhões 

Conheça o Mundo do CX

O real poder de consumo das favelas e comunidades

Votando aos dados analisadas pelo Outdoor Social Inteligência na pesquisa “Brasil Real”, o levantamento destaca que o Brasil abriga cerca de 6.239 favelas, onde vivem mais de 11 milhões de pessoas, que, por sua vez, movimentam bilhões de reais anualmente em diferentes setores.

Os dados demonstram como as favelas e comunidades brasileiras são grandes representantes da ativação econômica em diversos segmentos, como calçados, habitação, eletrodomésticos e eletrônicos.

Além disso, a pesquisa destaca como esses aglomerados podem ser grandes consumidores se tiverem acesso ao crédito, empregabilidade e melhores oportunidades para alcançarem a estabilidade financeira.

Em quais segmentos circula a maior parte do dinheiro dessas comunidades?

Segundo o levantamento, a maior parte do dinheiro movimentado nas favelas vai para a habitação, com mais R$ 50,1 bilhões.

Seguida pela alimentação dentro do domicílio, que ultrapassa R$ 17,1 bilhões e, em terceiro lugar, para materiais de construção, que correspondem a mais de R$ 6,5 bilhões.

Quase metade dos habitantes das favelas pertence à classe C
A renda média familiar é de até R$ 3.036,23
Média de idade é de 35 a 49 anos, e é formada por mulheres 

Outros aspectos confirmados pela pesquisa foram os perfis demográficos e econômicos desses moradores. De acordo com o estudo, quase metade dos habitantes das favelas pertence à classe C, possui renda média familiar de até R$ 3.036,23, tem de 35 a 49 anos, e é formada por mulheres.

Legitimidade e potencial de consumo

Para Emilia Rabello, CEO da holding Outdoor Social, os dados sobre o poder de consumo das favelas desmistificam as percepções preconceituosas e pejorativas atribuídas a essas comunidades, abre oportunidades para criar promoções e produtos especiais para esse público a fim de desenvolver estes territórios de maneira equânime junto a economia brasileira.

“A pesquisa revela a legitimidade da Favela Real, que reflete o Brasil como ele é: tem geração de renda, possui grande potencial de consumo e movimenta a economia”, declara Emilia Rabello.


+ Notícias

Brasileiro quer crédito, mas manter controle de suas finanças 

Cliente no centro? Por que essa estratégia já não basta 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]