Pesquisar
Close this search box.
/
/
Tão novas e tão bilionárias

Tão novas e tão bilionárias

As startups bilionárias talvez não sejam vistas por aqui por uma razão bem simples: contextos diferentes carregam desafios distintos

Startups bilionárias (em dólar, diga-se de passagem) são conhecidas como Unicórnios. O CONAREC 2016 quis responder: no Brasil, a existência desse tipo de empresa é um mito ou uma realidade? André Macedo, country manager da Intuit Brasil, traz a reflexão: é importante lembrar que determinados rótulos são cunhados com base em um certo contexto. “Quando a gente pensa em todo o potencial que as startups trazem para o Brasil inovar, o grande impacto que trazem para a sociedade, a forma como elas geram valor, esses são os fatores importantes”.

Para Macedo, os empreendedores brasileiros cada vez mais desenvolvem tecnologia de ponta, têm uma boa visão do mundo mobile e possuem seus próprios pólos tecnológicos. Podemos estar em um estágio diferente, no entanto, estamos na ativa. “Acredito que cada vez mais vai crescer esse tipo de negócio em escala global por aqui”, enfatiza. “Não acho que estamos totalmente preparadas, mas estamos num bom caminho”.

O cenário nacional traz muitas oportunidades, mas não é fácil para os empreendedores. “A gente vê muita empresa com um potencial absurdo de crescimento que, muitas vezes, é penalizada pelos encargos, legislação complicada para a expansão do negócio”, aponta Tiago Dalvi, CEO da Olist.

Um quadro econômico instável também não é o melhor dos aliados, porém, na visão de Dalvi, funciona como uma seleção mais criteriosa, que dá vazão para aqueles empreendedores mais fortes. Como é comum que os brasileiros empreendam mais por necessidade do que por oportunidade, os empreendedores se preparam para garantir bons resultados e sobreviver.

Um passo de cada vez

Os empreendedores reforçam que uma startup de um bilhão – ou qualquer modelo de negócio bem sucedido – não nasce da noite para o dia, é preciso passar por estágios. “Não é só um aporte que faz a startup sair do zero para o bilhão. Você começa com modelos, vem com protótipos, produto mínimo, tem o primeiro investimento, começa a crescer, busca um novo aporte, assim por diante”, detalha Lucas Vargas, CEO da Viva Real.

Nesse sentido, Vargas recorda que o ecossistema empreendedor brasileiro conta com um grande número de investidores para o primeiro aporte, mas tem poucas opções no mercado no que diz respeito a aportes maiores – o que faz muita diferença. “Geralmente, o empreendedor precisa procurar um investidor estrangeiro, com outra cultura, outra visão, é um novo caminho que precisa ser explorado”, complementa.

Myrtes Mattos, sócia-fundadora da Satrápia, mediadora do painel, chama a atenção para o fato de que também precisamos de empreendedores cada vez mais capacitados para garantir um ecossistema em pleno desenvolvimento. “Antes de fazer um planejamento em etapas, nossos profissionais precisam entender toda essa estratégia, que é muito nova no Brasil. Nosso empreendedorismo vai evoluindo na raça”, aponta.

Força

Andre Alves, country manager da Decolar.com, entende que os brasileiros passaram da fase de criar coragem, estão estruturando o mercado e procurando cada vez mais informações para evoluir. “O brasileiro tem essa característica muito forte de adaptação. Se você analisar a ideia original de startups que hoje são grandes, vai perceber que muito pouco do projeto inicial foi mantido, o modelo foi se transformando”, enfatiza. “Os fundos estrangeiros, grandes investidores, estão olhando para cá e aprendendo como é trabalhar no Brasil. Não dá para achar que aqui é como o mercado lá de fora, os investimentos aqui são como uma loteria, podem dar certo ou errado”.

Quanto mais tivermos apoio para os projetos nacionais e quanto mais eles conseguirem se expandir para fora, mais investidores serão impulsionados a agir com uma modalidade bastante escassa por aqui: o investimento anjo.

Complexidade

Mattos recorda a percepção do mercado de que as empresas de fora que chegam no Brasil têm mais oportunidades por estarem bem estruturadas em seus países de origem. Alves, da Decolar.com, aponta que, na verdade, essa visão é errônea. “O Brasil não é um país propício para as pessoas se aventurarem por aqui, o cenário é complexo. Tem vários ‘Brasis’ no mesmo Brasil, o sistema tributário é difícil”.

Para ficarem um patamar acima, os empreendedores brasileiros precisam de planejamento, ressalta o executivo. “Não adianta apenas criatividade, tem que ter inteligência de projeto, de mercado. Os investidores cobram muitos requisitos”.

O desafio também é manter o DNA de inovação constante nas marcas – e, claro, colocar o cliente no foco da atuação.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]