Pesquisar
Close this search box.
/
/
Be A Lady: os vídeos que vão te fazer pensar sobre estigmas femininos

Be A Lady: os vídeos que vão te fazer pensar sobre estigmas femininos

Conheça os projetos audiovisuais mais influentes da história recente sobre a luta pela equidade

A internet recebeu na calada da noite um vídeo produzido pela revista digital Girls Girls Girls Magazine cujo discurso traz os principais padrões e estigmas impostos às mulheres. O filme dirigido por Paul McLean é estrelado por Cynthia Nixon, que deu vida à icônica advogada feminista do seriado e franquia cinematográfica Sex And The City.

Be a lady
Cynthia Nixon no primeiro episódio do seriado “Sex and The City”

A atriz é emblemática por ter trazido os discursos de Miranda Hobbes (a personagem da série) de forma enfática em meio aos anos 2000, quando o feminismo ainda era um tabu e um assunto posto para debaixo do tapete.

Em 2019, a atriz concorreu pela prefeitura de Nova York, mas não chegou a ganhar. De qualquer forma, sempre foi uma advogada dos direitos das mulheres na vida real e ressonou seu discurso por aí de forma eloquente.

O fenômeno Be A Lady

Para quem gosta de discursos fortes e sátiras poderosas, Be a Lady They Said é um prato cheio e necessário. Quando Cynthia diz de forma forte e avassaladora Não coma nada, não seja nada, seja menos que nada, a reação é impossível de ser contida.

A indignação na voz da atriz é o ápice da encenação e faz com que pensemos melhor sobre os estigmas impostos sob as mulheres. Para se ter ideia, o vídeo já acumula mais de 3 milhões de visualizações no IGTV da revista.

O audiovisual, nos últimos anos, tem sido uma arma poderosa para debater questões sociais de grande peso.

Beyoncé, por exemplo, parou o mundo com Formation, uma celebração da feminilidade negra e um protesto contra a violência policial contra a população afro que teve seu auge em 2016.

Madonna que também compartilhou o fenômeno Be A Lady lançou no começo da década passada seu famoso Secret Project em parceria com Steven Klein – um vídeo que deu inicio a um movimento de curadoria de artes que retratavam a opressão LGBTQ+ e feminina.

Uma semana onde o estigma é alvo de debates e questionamentos

Na mesma semana de Be A Lady, chega Taylor Swift com seu vídeo The Man. Na produção, ela se transforma em um homem e encena os privilégios masculinos que as mulheres não chegam perto de desfrutar.

Na letra, ainda diz: “eles diriam que lutei, que me dediquei ao trabalho, não balançariam suas cabeças para questionar o quanto disso que conquistei, eu realmente mereço“.

O vídeo ocupou por horas a primeira posição dos trending topics mundiais do Twitter e ficou em primeiro lugar nos mais vistos do YouTube.

O vídeo é uma sátira ao comportamento da velha masculinidade, onde homens são celebrados por fazerem o mínimo. Ao final, todos os créditos vão para a cantora.

Um protesto contra a recente derrocada que sofreu por dois executivos de gravadora, que a enganaram para obter direitos sob suas gravações mestre. O que a deixa com pouco poder de decisão sobre seus seis primeiros álbuns e assuntos como licenciamento e distribuição.

A velha masculinidade rechaçada nos vídeos é também o foco de diversos futurólogos e estudiosos de tendências.

O estudo de 2018 da BrainReserve, curado por Faith Popcorn, traz um panorama do futuro da masculinidade que, como exemplificado no material, vem sendo quebrado com a ascensão das drag queens e do poder de voz das mulheres, que não toleram mais opressões como as sofridas durante toda a história.

Na foto, a Drag Queen “Violet Chachki”, exemplo da nova masculinidade, de acordo com a BrainReserve

Os vídeos são uma ótima forma de repensar atitudes diárias e de quebrar paradigmas sociais que construimos ao longo da vida.

Pare pra pensar: por que mulheres ganham menos? Por que a paternidade pesa menos que a maternidade? Por que mulheres foram expostas à anos de degradações, lutas e opressões estéticas? Esses são os questionamentos deixados com os vídeos.

Para terminar, deixaremos você com um clássico do audiovisual pela liberdade da mulher: Girls Just Wanna Have Fun, de Cyndi Lauper, lançada em 1983.

Apesar da sonoridade divertida, a música já trazia questões reais do universo feminino que são enfrentadas pelas mulheres desde a infância.

“Hair Love”: separe 7 minutos para assistir ao curta sobre cabelo afro que ganhou o Oscar
5 lições de “Parasita” que explicam seu sucesso
As lições de sucesso da Fenty Beauty, a marca de beauté da cantora Rihanna


Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]