Pesquisar
Close this search box.
/
/
O que diz o primeiro balanço do GPA após pandemia

O que diz o primeiro balanço do GPA após pandemia

Gigante do varejo viu seu e-commerce mais que dobrar em 15 dias. Acelerada pela pandemia, estratégia digital já estava sendo conduzida pela empresa

O GPA divulgou nesta quarta-feira (22) um relatório que descreve em detalhes o funcionamento da companhia durante o período de distanciamento social por causa do COVID-19. E, para a companhia, as notícias são boas. As vendas em lojas físicas das redes Pão de Açúcar, Extra e Assaí, cresceram 16% no período pós pandemia. Já o e-commerce da companhia teve crescimento de 150% no número de pedidos de 14 a 31 de março. Além disso, a empresa também contratou contratou milhares de pessoas.

Um dos principais players do setor, o GPA é o primeiro grande supermercadista a divulgar os resultados do primeiro trimestre. O relatório mostra como a empresa já se preparava para uma expansão do comércio eletrônico, que foi acelerada pelo isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus.

O e-commerce do grupo já vinha crescendo. No ano passado, o volume de vendas foi 40% superior na comparação com 2018. O crescimento foi impulsionado pela ampliação dos modelos de entrega rápida e clique e retire.

Mas foi no primeiro trimestre deste ano que o GPA precisou acelerar sua operação de e-commerce para atender toda a demanda de maneira adequada. Para isso, a empresa:

  • Contratou mais de mil colaboradores temporários;
  • Ampliou o número de lojas que operam a entrega rápida – de 125 unidades para 228 lojas;
  • Integrou a operação do James Delivery aos sites e apps do Pão e Açúcar e Extra;
  • Inaugurou um canal de televendas

O GPA não foi o único supermercadista que contratou entre março e abril para atender uma demanda maior nos canais digitais. Outras redes contrataram para garantir o melhor funcionamento do e-commerce alimentar.


LEIA TAMBÉM

Supermercados contratam para atender à demanda digital


No relatório divulgado pelo GPA há ainda menção à contratação de cerca de cinco mil colaboradores temporários alocados em posições ocupadas por funcionários que faziam parte do grupo de risco e que foram afastados. No documento, a empresa justifica as contratações com a necessidade de “atender adequadamente à demanda das lojas e do e-commerce durante o período”.

Resultados

Como fruto de uma estratégia digital bem consolidada, o e-commerce registrou avanço de 82% entre janeiro e março. Somente no período de 14 a 31 de março o aumento foi de 150% no número de pedidos.

A companhia destaca evolução em todas as modalidades de entrega, com destaque para crescimento de aproximadamente 120% dos modelos de considerando as operações nas lojas.

As vendas feitas através dos apps Pão de Açúcar Mais e Clube Extra já têm participação de cerca de 50% no e-commerce. Incentivar a compra via aplicativo é importante para um setor que precisa contar com a fidelidade do cliente. Estar presente em milhões de smartphones – são 12 milhões de downloads – dá ao GPA um grande poder de gerar relacionamento com os consumidores.

Outro destaque nos resultados da rede supermercadista são as vendas feitas através do James Delivery, app de entregas adquirido pela empresa no final de 2018.

Na comparação anual, com o primeiro trimestre de 2019, as vendas no app tiveram crescimento próximo a 4.200%. O ticket médio na vertical de varejo mais que dobrou, com aumento de 130%.

A companhia credita o avanço do aplicativo de entregas à maturação dos locais já atendidos pelo James Delivery, com três vezes mais lojas, à crescente integração com as marcas do GPA e parcerias com outras empresas, como a Raia Drogasil.

O que vem por aí

Como primeiro grande supermercadista a divulgar seus resultados parciais de 2020, o GPA nos mostra que o setor caminha a passos largos em direção à digitalização.

Porém, não é apenas o balanço do gigante varejista que mostra o movimento do setor. Um relatório da ABCOMM (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) em parceria com a Konduto mostra os impactos do novo coronavírus em cada segmento do e-commerce.

Variação no número de pedidos do comércio eletrônico em geral

Entre 15 e 28 de março, quando o isolamento social já era realidade em todo o Brasil, o número de pedidos diários no e-commerce caiu 19,24%. Enquanto isso, os pedidos em supermercados cresceram 270,16%. Entre 29 e 8 de abril o setor não apenas manteve os números em patamares altíssimos como observou crescimento de 1,37%.

Em webinar realizado pelo portal Consumidor Moderno, Ricardo Lagreca, diretor sênior Jurídico e de Relações Governamentais do Mercado Livre, contou que os planos do marketplace são de expansão de sua estrutura logística. Recentemente, a empresa entrou no segmento de supermercados. O e-commerce está se estruturando para vencer a barreira logística, apontada por muitos como o principal entrave para o comércio online no Brasil.

Supermercados contratam para atender à demanda digital
Lojistas estendem prazos de devolução em meio à pandemia
Como será o varejo e a indústria de consumo depois do coronavírus?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]