Pesquisar
Close this search box.
/
/
4 exemplos de como a análise de dados pode transformar os negócios

4 exemplos de como a análise de dados pode transformar os negócios

Para investir em CX, muitas empresas recorrem a análise de dados. Confira a história de alguns parceiros da NICE que optaram por essa tecnologia

Customer Experience (CX) é um tema que, nos últimos anos, ganhou extrema relevância nas empresas. Entendeu-se que, mais do que deixar um cliente satisfeito, é preciso entregar uma experiência encantadora, que fique na memória por um período, indo além do momento da compra ou do atendimento. Algumas empresas, como a NICE, ajudaram outras organizações a alcançar tal patamar de qualidade, inclusive com o uso de soluções de análise de dados.

No CONAREC 2020, Marcelo Bueno, diretor de Vendas para o Cone Sul da NICE, e Ingrid Imanishi, diretora de Soluções Avançadas, da empresa israelense receberam executivos de quatro empresas-clientes que contaram sobre a forma como a análise de dados melhorou a performance de diferentes áreas.

Melhores KPIs

No Banco BMG, a transformação da gestão de qualidade começou em 2018, com foco no tratamento de alto atrito, como contam Flávio Oliveira, head de Customer Experience do Banco BMG; Renato Silva, da área de Informatização; e Livia Bombinho, Ouvidora. “Nosso projeto começou há quase dois anos”, conta Oliveira. A partir do diálogo com uma vendedora chamada Neiva, ele revela que conheceu a ferramenta de análise avançada Nexídia, que é utilizada até hoje na companhia.

“Nosso principal foco é a satisfação dos clientes, por isso, nossos principais KPIs são as reclamações do Banco Central e dos órgãos de defesa do consumidor”, conta Livia. Oliveira, por sua vez, lembra que, logo no início, a principal preocupação do banco era tratar o cliente em alto atrito. “Logo nos primeiros meses que começamos a realizar a análise de dados, foi possível melhorar os resultados a partir de informações que jamais teríamos sem a ferramenta”, diz.

Silva explica que é uma preocupação da área garantir a qualidade do serviço, passando informações com efetividade. Com a Nexídia, essa mensuração passou a ser feita de forma automático. Os resultados foram melhorias nos KPIs e ganho de eficiência. “Uma das maiores vantagens da solução é a medição de sentimento”, pontua Livia.

Produtividade

João Paulo Teodoro, gerente-sênior de Pré-Vendas e soluções da Teleperformance, por sua vez, conta que, como especialista em relacionamento com o consumidor, a empresa tem o desafio de monitorar e gerenciar a produtividade de operações sem uso de voz e de backoffice. “Para isso, trabalhamos com a NICE, utilizando uma combinação de ferramentas de Workforce Management (WFM) e Desktop Analytics”, diz. A partir daí, torna-se possível mapear as aplicações e rever workflow e orientar processos de aprimoramento.

A Stone é outra empresa que utiliza a tecnologia de análise de dados para ter melhorias de performance. Nalini Rincon, head de Relacionamento com o Cliente, conta que a Stone tem três pilares prioritários: as pessoas, o controle e a tecnologia. Assim, considera que cada chamada é uma oportunidade de fidelizar o cliente e oferecer uma experiência marcante e, para isso, os colaboradores, chamados de “encantadores”, são escolhidos com cuidado e muito bem treinados. Os resultados obtidos são observados de maneira rigorosa, enquanto a tecnologia é vista como um instrumento de facilitação. “O que o cliente consegue resolver sozinho tem que ser disponibilizado como autosserviço e o trabalho dos encantadores também tem que ser simplificado”, diz.

Automatização

“Um dos grandes gargalos que tínhamos era o volume de chamados que, além de velozes e eficientes, precisavam ter qualidade. Usamos uma métrica muito importante de satisfação e NPS, mas, entendemos que existe uma necessidade de melhorar processos também”. Por isso, a Stone, que antes usava a monitoria a partir de amostras, começou usar a Nexídia, que estava muito habituada a língua portuguesa. “Percebemos que as ligações passavam muito tempo no mudo e, para evitar isso, mudamos inclusive nossos processos”, exemplifica. Essa percepção só foi possível a partir do uso da solução de análise de dados.

Por fim, Helena Ghidelli, gerente de Sistemas da Atento, fala sobre a experiência dessa gigante do relacionamento com clientes com a tecnologia da NICE. Com o objetivo de enriquecer a experiência do cliente, ela conta que a empresa começou a pesquisar sobre tecnologias de Analytics já com a visão de que essa seria uma grande oportunidade, afinal, a cada 10 minutos são geradas 10 mil horas de contato na Atento, e era preciso gerar informações que surgem a partir dessas interações.

“Nós trabalhamos em uma pesquisa interna e mostramos que a melhora na produtividade do time de monitoria era possível”, diz. “Hoje, dentro do padrão de qualidade da Atento temos uma solução de interaction analytics e podemos, é claro, utilizá-la como a empresa-cliente prefere”. Com os dados, há grupos que fazem sprints gerando insights.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]