Pesquisar
Close this search box.
/
/
12 fatos e os benefícios menos conhecidos do cartão de crédito

12 fatos e os benefícios menos conhecidos do cartão de crédito

O meio popular de pagamento demanda alguns cuidados e existem algumas curiosidades que podem facilitar a vida do consumidor

Em 1951, um executivo chamado Frank MacNamara percebeu que havia esquecido o dinheiro e o talão de cheques no momento em que ia pagar uma conta de jantar com os amigos. O dono do restaurante, porém, aceitou que a conta fosse paga apenas no dia seguinte mediante uma assinatura que se responsabilizasse pelas despesas. Da ideia nasceu o Dinners Club Card, o primeiro cartão de crédito do mundo. Em 1952 seria emitido o primeiro cartão internacional; em 1955, o meio passaria a ser de plástico e, em 1954, a modalidade chegou ao Brasil.

Desde a criação do meio de pagamento, muita coisa mudou, principalmente no modo de consumo da sociedade. Hoje, quase todo consumidor possui o crédito como alternativa financeira. Mas nós conhecemos realmente todas as características do ecossistema de cartões?

Do básico

#1 Os dígitos

Uma série de números define o seu cartão ? e todos eles têm um significado. Os 16 algarismos trazem todas as informações da sua conta:
?    O primeiro dígito mostra qual é a bandeira do cartão: 3 ? American Express e Dinners Club; 4 ? Visa; 5 ? MasterCard e ELO; 6 ? Discover;
?    Do 2º ao 6º: dados do banco que emitiu o cartão;
?    Do 7º ao 15º: número da conta;
?    16º: serve para analisar se toda a combinação anterior realmente é válida (também conhecido como dígito de verificação).

 

#2 Mudança de banco

Se por acaso você tem uma dívida em um banco com taxas muito altas e quer pagar a conta gastando menos é possível transferir a cobrança para outra instituição. Para isso, entre em contato com o banco para onde você quer transferir a dívida. Se eles te aceitarem como cliente você pode fazer a portabilidade.

 

#3 Compras em outras moedas

Ao fazer qualquer tipo de compra em dólar (seja fora do país ou então pela internet), por exemplo, você não consegue ter o valor exato de quanto vai pagar no produto quando a fatura chegar. Independente da compra ter sido feita em uma época de dólar baixo, a quantia vai ser convertida no valor que o dólar estiver no dia do fechamento.

 

#4 Cartão via correio

Você já recebeu algum cartão pelo correio sem pedir? Nesse caso, você tem direito de reclamar. Segundo o Código de Defesa do Consumidor, a prática ? apesar de de comum ? é proibida. A maioria das instituições informa que a utilização do cartão é uma escolha do cliente, porém, se ele for extraviado, por exemplo, você poderá ter problemas sem sequer saber.

 

#5 Bons pagadores têm mais facilidades

Um cartão Platinum subentende-se alto poder aquisitivo e consequente facilidade para pagar juros? Na verdade, não. Enquanto a maioria dos cartões comuns paga em torno de 12% a 15% de encargos, clientes VIP pagam de 2% a 4%. Na visão do banco, bons pagantes merecem recompensas. Essa regra também é válida para quem quer aumentar o limite do cartão: regularidade e disciplina para quitar as faturas mostram à instituição que o cliente tem pouca propensão à inadimplência e merece regalias.

 

#6 Benefícios

Cartões de crédito, cartões de loja e muitos estabelecimentos oferecem benefícios para os seus clientes. Muitos são até desconhecidos. Você conhece os seus direitos? Veja alguns:

info cartao credito vantagens

Infográfico | Fernanda Pelinzon

Internet

Para as compras online, o crédito chega a mais de 70% das transações atuais. Isso porque é cômodo e permite parcelamento.

#7 Seu nome não conta…

A maioria dos e-commerces solicita o nome do portador do cartão. No entanto, esta não é uma informação exatamente útil. Algumas lojas checam se o nome do destinatário do pacote e o nome do portador são iguais, mas não vão além disso. Não existe, no Brasil, e nem em muitos outros países, uma verificação automática capaz de dizer quem é o dono do cartão.

 

#8 … e seu CPF também não

O uso do seu CPF pode ter outras utilidades, mas, para questões de identificação, ele também é ignorado. A emissão da Nota Fiscal e análise de risco são capazes de determinar a quem aquele CPF pertence, mas nenhuma análise é capaz de garantir essa posse. Apenas os bancos emissores do cartão sabem a quem ele pertence, mas por diversas razões ? como custo, complexidade, segurança ? esta informação não pode ser consultada.

 

#9 A loja pode segurar o seu limite por dias

Uma venda com cartão possui duas etapas: Autorização e Captura. Na primeira, os dados são validados e aquele dinheiro fica reservado para a loja. O portador, no entanto, ainda não é cobrado. Na segunda fase, quando a loja confirma a cobrança, é que o valor aparece na fatura do cliente.

Esse intervalo depende do tempo que a loja precisa para confirmar um pedido. Algumas vezes, pode levar dias. No caso de a loja não conseguir entregar o produto ou serviço, ela simplesmente não executa a etapa de Captura e o limite do cartão é liberado.

 

#10 O meio mais seguro

Na internet, seu cartão pode ser clonado ou utilizado para fraudes. No entanto, não é sua culpa se o site é falso ou o e-commerce estava desprotegido. Nesse caso, você está protegido de cobranças indevidas pelo próprio contrato. Se o cartão foi vítima de fraude, basta a solicitação do estorno de cobrança. Essa saída não é válida em casos de boletos falsos, por exemplo (não dá para tentar resolver sem um processo na Justiça, que pode ser muito demorado).

 

#11 Qual é o melhor?

Cada banco possui seus próprios critérios com relação a taxas e disponibilidade de crédito. Muitas vezes, pode ser difícil ter uma visão geral e escolher o melhor custo-benefício. O ComparaOnline é uma ferramenta online que defronta as principais taxas do mercado e aponta os melhores benefícios dos cartões.

 

#12 Um cartão demanda um banco obrigatoriamente?

Até algum tempo atrás, apenas bancarizados contavam com as facilidades do cartão de crédito. O desenvolvimento da tecnologia, porém, impulsionou a criação de novas empresas especializadas em serviços financeiros, mas que não são um banco.  

O cartão Nubank, por exemplo, foi criado com a proposta de oferecer uma experiência mais simples e transparente na gestão de gastos. As únicas restrições que impedem o cliente de obtê-lo são: idade (menores de 18 anos), localização (é necessário residir no Brasil) e uso de smartphone (o aparelho deve ser compatível com o app do cartão, disponível para Android e iOS).  Ele é totalmente livre de taxas e anuidade, todas as informações sobre os gastos, taxas e encargos ficam disponíveis no app e o único material que o cliente recebe pelo correio é o próprio cartão. O atendimento também é online.  

 

*Com informações do portais E-Commerce News e Mundo Pocket.

 

 

LEIA MAIS:

Clonagem de cartão: 10 dicas para que a vítima não seja você

Consumidor que recebe cartão não solicitado pode ser indenizado

Três coisas sobre cartão de crédito que você precisa saber

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]