Pesquisar
Close this search box.
/
/
A temível versão dos 4 Fantásticos: Google, Amazon, Facebook e Apple

A temível versão dos 4 Fantásticos: Google, Amazon, Facebook e Apple

SXSW discute até onde vai o poder e o alcance das 4 fantásticas empresas que moldaram a era digital, a sua vida e o seu futuro. Saiba mais

Google, Amazon, Facebook e Apple. Juntas, essas quatro empresas formam a constelação que mudou o mundo e modelou a era digital. Reunidas no acrônimo “GAFA”, essas empresas detém um poder ainda não devidamente compreendido, nem pela população em geral, muito menos por governos ou por especialistas e pesquisadores. James Schad, fundador da We Grow Startups, consultoria voltada para startups e empresas de crescimento acelerado, resolveu estudar de que maneira hoje os mais criativos e intensos esforços de marketing e comunicação da maior parte das empresas, das mais variadas indústrias vão, de uma forma ou de outra, para o bolso dos 4 Fantásticos. Empresas com super-poderes que trabalham incansavelmente para monopolizar tantos segmentos de mercado que afetam consumidores e a maneira de consumir.

Até que ponto o poder desmedido do GAFA poderá modelar a competição nos diferentes mercado, eliminá-la, reduzir escolhas e elevar preços? E de que modo devemos nos preocupar com os dados que fornecemos diariamente à essas empresas? Como fica nossa privacidade? Essas e outras questões foram abordadas por James Schad, no SXSW, durante o painel provocativo e inquietante denominado “GAFA: a ascensão incansável das gigantes da tecnologia”.

Fotos de Jacques Meir
Fotos de Jacques Meir

James aposta que um dos 4 fantásticos sucumbirá e um irá ascender como dominante. Ele não vê um futuro necessariamente brilhante para esses gigantes. O executivo começou sua apresentação falando sobre a “dominância” do My Space em 2007. A história desmentiu essa força.

O que carateriza o poder das 4 gigantes? São dominantes em pelo menos um mercado: Facebook em fãs, Amazon no comércio eletrônico, Google nas buscas, e Apple nos smartphones de alta capacidade. O Facebook e o Google detém os 8 Apps mais usados do mundo. É provável que estejamos vivenciando o duopólio de aplicativos combinados Google e Facebook. Suas receitas advém da publicidade – 86% no Google e 97% no Facebook. A Amazon, contudo, domina as buscas relacionadas ao varejo. Isso pode sinalizar que as buscas começarão a ser inchadas e especialistas em oferta e organização por assunto surgirão. As buscas originadas por uso de voz crescem rapidamente, principalmente nos EUA.

Desdobramentos virtuais: publicidade e dados

O vídeo matou a estrela do vídeo. Cada vez mais as pessoas demandam mais vídeos. Por outro lado, a propaganda oferecida no Facebook dá sinais de fadiga. Segundo Marc Prtichard, anunciar nessa rede social é como deixar a raposa tomando conta do galinheiro.

IMG-20170313-WA0008

James diz que a agenda do Facebook, com a promessa “conectar o mundo”, esconde, por trás dessa nobre intenção, um negócio baseado em publicidade originada “marcando” as pessoas digitalmente. Pensem no poder do Facebook agora que desenvolve ferramentas de reconhecimento facial e gravam para sempre tudo o que você escreve na plataforma. Isso, sem contar no descontrole das mensagens e das mentiras travestidas de notícias que proliferam na rede social.

Até que ponto empresas como o Facebook estão submetidas a mecanismos antitruste? O Google é investigado por comissões europeias pela dominância no mecanismo de busca. O Facebook é constantemente acionado por omitir ou assegurar a privacidade dos dados que circulam pelo WhatsApp.

Patentes e poder intelectual

As empresas que compõem o GAFA registram centenas de patentes por ano e adquirem empresas mundo afora sistematicamente, absorvendo novas tecnologias que poderiam ameaçá-las futuramente. Da mesma forma, controlam os meios de distribuição de conteúdo. Mesmo a Amazon, com o serviço Prime entrou de modo pesado na produção e distribuição de conteúdo de vídeo via streaming. O conteúdo é o rei. Mas para quem? As pessoas pagam para consumir conteúdo original. E quanto mais elas controlam meios de acesso ao conteúdo, mais engajam a audiência e fazem funcionar maneiras de gerar recursos. Um poder intelectual sem paralelo na história. Nenhuma mídia na história ocidental exerceu o poder das 4 gigantes da tecnologia.

Facebook é também uma copiadora serial e, claro, seu alvo preferido é o Snapchat. O Facebook é uma plataforma sobre ordem e controle. Snapchat é sobre caos, frescor e criatividade. Onde este inova, aquele copia e exerce poder.

AA – Apple e Amazon

A inovação que está em gestação para ser estimulada agora é a Realidade Aumentada. Há muita expectativa sobre as possibilidades do iPhone como primeiro défice em condições de popularizar e demandar conteúdos nessa linguagem.

A força da Amazon, a gigante do e-commerce que responde por 43% do e-commerce nos EUA, espalha tentáculos por toda parte. Força preços para baixo continuamente, espicaçando as margens do varejo. Oferecem mais musicas que o Spotify em seu serviço Prime por um preço menor. “More cheaper” é a palavra de ordem da empresa fundado por Jeff Bezos. E agora, com instrumentos como o Dash Button, estará absolutamente presente nas casas das pessoas, compreendendo como, quando, em que quantidade, os consumidores usam produtos diversos. A empresa também projeta e quer patentear armazéns aéreos, localizado no céu, literalmente, para fazer entregas por meio de drones (veja a imagem).

IMG-20170313-WA0005

Poder desmedido? 

O poder dessas 4 fantásticas empresas é indiscutível. Elas exercem monopólio de diferentes formas e de modo não devidamente compreendido. A apresentação de James Schad joga luz sobre o controle absurdo e sem paralelo da publicidade e da distribuição de conteúdo digital atualmente. Podemos pensar num futuro sem essas empresas? Qual delas irá prevalecer? Fast Company lançou um artigo há alguns anos mostrando como essas 4 empresas concorrem, direta ou indiretamente, com as grandes líderes dos setores mais diversos. Essa visão, contudo, não evoluiu a ponto de percebermos o quanto nós as tornamos dominantes.

Vale a reflexão: você consegue imaginar a sua operação, o seu negócio, a sua empresa vivendo imune à influência de Google, Amazon, Facebook e Apple nos próximos anos?

Ah, sim. No começo da apresentação, James falou que uma das 4 fantásticas venceria essa disputa e uma iria sucumbir. Fiz a pergunta ele. Sua resposta: “Amazon vence o jogo por que sua receita não depende uma fonte apenas. Facebook é a aposta para a queda. Este já não é o brinquedo favorito de Zuckerberg. Ser o novo Trump parece ser seu foco”.

Faça a sua aposta.

*Jacques Meir é Diretor Executivo de Conhecimento, Conteúdo e Comunicação do Grupo Padrão. 

 

 

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]