Pesquisar
Close this search box.
/
/
Toda marca deve criar seu conteúdo. E todo criador de conteúdo deve ser uma marca

Toda marca deve criar seu conteúdo. E todo criador de conteúdo deve ser uma marca

O mundo está inundado de conteúdo para todos os gostos e até para a falta de gosto. Uma discussão que envolve criadores, marcas, empresas e influenciadores e teve lugar de destaque no Web Summit

De que forma os criadores de conteúdo, influenciadores e celebridades monetizam seu conteúdo e desenvolvem suas marcas. Quais os modelos emergentes para a criação de conteúdos, distribuição e monetização?

O Web Summit trouxe uma discussão necessária sobe essa nova dinâmica que envolve a produção de conteúdo, cada vez mais abundante, fragmentada e gritando por atenção.

A palavra-chave continua sendo relevância, traduzida pela capacidade de envolver, engajar e repercutir. O debate teve a participação de Ian Somerhalder, ator, ativista e diretor, protagonista das séries Diários de um Vampiro e Lost, Eyal Baumel, CEO da Yoola e Dylan Collins, fundador e CEO da SuperAwesome.

Conexões humanas. Essa é a grande marca que caracteriza a produção do conteúdo. As plataformas digitais tornaram essa conexão cada vez mais simples e intensa. É possível amplificar o alcance de ideias e de expressões, de conceitos e provocações, para o bem e para o mal.

Ian Somerhalder compartilha dessa visão. Mas essa conexão não parece tão simples para marcas tradicionais e sim para marcas nativas digitais, como destaca Eyal Baumel da Yoola, um canal do YouTube com mais de 10 milhões de visualizações por mês.

O objetivo de toda história – e toda produção de conteúdo capaz de criar conexões com as pessoas passa pela construção de histórias – é disseminar e inspirar autenticidade.

conteúdo
(Foto David Fitzgerald)

As pessoas parecem cada vez mais cínicas diante do mundo e suas instituições. O pós-consumidor está interessado, segundo Ian, em pessoas, no planeta e em lucros pessoais (people, planet and profit) e esses snap poderosos são temas para produção de conteúdos interessantes.

Dylan Collins questiona se a ascensão de criadores e influenciadores trabalhando junto com as marcas é positiva para a produção de conteúdo. Baumel, que trabalha com um grande ecossistema de criadores de conteúdo diz que a combinação é positiva, pois permite exponencializar a audiência e agregar novas dimensões de valores e temas.

Um desafio é conciliar ou alinhar valores das marcas com aquelas que caracterizam a produção de conteúdo orgânico.

É evidente que cada influenciador constrói uma marca pessoal, baseada em valores distintos, próprios. Criar um conteúdo para uma marca deve reforçar essa marca pessoal agregando valor para a empresa-cliente.

O que vemos, no entanto, é a ocorrência de muito apelo gratuito, sem relação com a personalidade do influenciador.

Baumel gosta de enfatizar que é necessário estender o alcance dos valores por meio da criação de uma experiência gratificante para o público.

“Já vi grandes bancos investirem US$ 500 milhões em conteúdo ruim, que não diz nada para a audiência”, diz o ator.

Conteúdo relevante precisa de frequência, autenticidade e qualidade. Mas a qualidade que não seja perfeita. Hoje, a perfeição é inimiga da autenticidade”

Ian Somerhalder

É preciso integrar marcas, produtos, conteúdos, experiências e expectativas da audiência em cada conteúdo produzido, particularmente quando o vídeo é o formato escolhido. Formatos concisos, compactos funcionam muito bem e permitem rápida repercussão e compartilhamento.

Relevância é a conquista da atenção. E é um exercício permanente dos criadores de conteúdo. Marcas e empresas tradicionais estão preparadas e têm DNA para esse nível de esforço na captura da atenção e engajamento de clientes e comunidades, com a mesma desenvoltura dos criadores de conteúdo?

JÁ SEGUE A CONSUMIDOR MODERNO NO INSTAGRAM?
Acompanhe a cobertura completa do Web Summit usando a hashtag #cmnowebsummit e não perca nenhuma atualização

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]