Pesquisar
Close this search box.
/
/
Quais as tendências de CX do setor de alimentos para 2022?

Quais as tendências de CX do setor de alimentos para 2022?

Atendimento omnichannel de qualidade será a alternativa para se destacar no mercado

O setor de alimentos e bebidas é o maior do país, representando 10,6% do Produto Interno Bruto (PIB) e gerando 1,68 milhão de empregos formais e diretos, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (Abia). Além disso, a nação é a segunda maior exportadora de alimentos industrializados do mundo, levando seus alimentos para 190 países.

Conhecido por ser um segmento que historicamente atua com rígidos padrões de qualidade e segurança, se engana quem pensa que essas empresas não realizam nenhum investimento financeiro e de pessoal em customer experience (CX).

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

Estratégias do setor de alimentos

Com o decorrer dos anos, foi-se tornando fundamental trabalhar outras facetas do negócio, como o atendimento ao cliente, principalmente em tempos de pandemia e insegurança alimentar. A Nestlé, multinacional que figura entre os maiores players desse mercado, está atenta às tendências e prevê alguns insights para 2022.

Andréa Carlini, gerente de atendimento ao consumidor da companhia, conta que notou que os consumidores estão cada vez mais engajados com empresas que demonstram propósito e estão abertas a ouvir sugestões sobre o que eles desejam enquanto produtos e serviços.

“Na Nestlé, queremos ouvir todos os clientes e cada vez mais estamos seguindo o caminho da transformação digital para garantir um atendimento de excelência, ágil, fluido e que ao mesmo tempo mantenha a personalização e humanização do atendimento, fatores que são essenciais para a experiência do cliente que nos procura”, pontua.

“As expectativas dos consumidores estão cada vez mais altas. Por mais que o cliente seja fiel e goste de determinada marca, está também aberto a conhecer produtos novos. Neste momento, a marca que oferece a melhor experiência de entrega acaba se destacando. Um dos drivers da Nestlé é a interação aberta e direta que dá voz ao consumidor”, alerta a especialista.

Andrea Carlini relembra que ao longo dos 100 anos de história no Brasil, a empresa sempre ouviu as expectativas e sugestões do consumidor, e possui o desejo de continuar investindo nesse diálogo aberto, que é a porta de entrada para informações importantes que os consumidores trazem naturalmente.

“Quando o cliente entra em contato com o nosso serviço de atendimento, ele está oferecendo uma consultoria espontânea e gratuita para a companhia, porque ele gosta do produto e é fiel a marca. O nosso papel é acolher e levar sua manifestação ao conhecimento de todos as áreas da empresa que estão sempre pensando em como encantar o usuário”, reforça a gerente de atendimento ao consumidor.

Observando esse cenário em que os clientes já fazem parte do processo, o caminho para vencer num mercado tão competitivo é estar atento aos sinais que eles dão e ouvir com muita atenção o que eles têm a dizer. “Pensar na jornada e no customer experience deve ser a tendência e direcionamento das companhias para o ano que vem”, coloca.

O desafio mais importante vem aí

Inovar para ouvir as necessidades do cliente e atender de forma rápida e personalizada será o grande desafio para a Nestlé em 2022. Andrea Carlini explica que a organização já conta com diversas plataformas de contato, como 0800, chat, site, e-mail e redes sociais, mas que é essencial trabalhá-las estrategicamente.

“Quando um cliente aciona o chat, ele pode interagir do próprio computador enquanto trabalha. Ele também pode nos contatar através do telefone no momento em que tem fácil acesso a um viva-voz ou enviar uma mensagem nas redes sociais, onde todos estão conectados a qualquer momento”, exemplifica.

Contudo, orquestrar tudo isso para trabalhar de modo omnichannel e sem atritos é uma tarefa que merece cautela redobrada para ser capaz de gerar resultados positivos. “Buscamos encantar nossos consumidores, sabendo que um dos fatores essenciais na decisão de compra é o serviço prestado. Estamos disponíveis para o cliente sempre que ele precisar e essas ferramentas mostram como a Nestlé está disponível para o cliente através de todos os canais abertos”, salienta a profissional.

Transição de ano tranquila

Andrea Carlini acredita que o setor de alimentos deve reforçar a importância de as empresas pensarem no conceito omnichannel e de estruturar a central de atendimento tendo em mente que o cliente tem sido cada vez mais estimulado a migrar para os canais digitais.

“Com o aumento das transações online, o consumidor mudou a forma de se relacionar com as marcas. Agora, ele busca acesso rápido aos diferentes canais de contatos e serviços. Por isso, ter disponível várias alternativas de contato com a empresa, ou mesmo um autoatendimento em que o cliente consiga a resolução de sua necessidade de forma ágil se tornou prioridade”, reflete.

Esse trabalho em torno do CX é para agora. E as companhias que ainda não olharam para esse espectro dos negócios com bons olhos podem sair em desvantagem. Afinal, praticamente tudo está na palma da mão e a apenas um clique de distância: mesmo que o cliente tenha carinho por uma marca, é possível que ele realize a troca ou tente experimentar o concorrente por se sentir mais acolhido.

“Atualmente, vemos que um canal complementa o outro e somos capazes de oferecer uma jornada de relacionamento cada vez melhor, mais próxima daquilo que o consumidor espera e mais completa. O omnichannel é realidade e oferecer um bom atendimento digital é primordial. Nesse contexto, investir em tecnologia de ponta para garantir a segurança dos dados é um fator determinante para boa execução”, encerra a profissional.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente 


+ Notícias

Customer experience: 22 tendências de consumo para 2022

Quais as tendências de CX para o setor de e-commerce para 2022?

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]