Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como a tecnologia pode transformar o varejo por meio dos pagamentos

Como a tecnologia pode transformar o varejo por meio dos pagamentos

Os pagamentos devem ser vistos como ativos estratégicos

* Por Rodrigo Moço

Temos presenciado desde o início da pandemia uma notória evolução tecnológica do varejo, tanto em escala global quanto local. Olhando para o cenário brasileiro, é possível listar alguns dos fatores que sustentam essa mudança, como o aumento do número de usuários que realizaram suas primeiras compras online e o incremento de canais digitais disponibilizados pelos varejistas. Mas é importante destacar que o impacto tecnológico se estende também à área de pagamentos.

Exemplo disso são os programas de fidelidade. Criadas para reforçar o relacionamento da marca com o cliente, essas iniciativas hoje perdem tração pela falta de praticidade. Foi o que revelou o Relatório Varejo 2021 da Adyen, segundo o qual 64% dos brasileiros acham que esses programas demandam muito tempo.

Para superar esse obstáculo, uma alternativa é transformar o pagamento em ativo estratégico. Ao atrelar os dados de cartão de crédito ao programa de fidelidade, a experiência fica mais fluida, já que o consumidor não precisa carregar diferentes cartões na carteira, nem informar o CPF a cada nova compra. Nossa pesquisa mostra que essa facilidade faria com que 80% dos entrevistados tivessem mais chances de comprar de um varejista.

Um mundo de vantagens para a experiência

Mas essa é apenas uma das vantagens que a utilização estratégica de pagamentos pode trazer para o negócio. Entre outras possibilidades, está a análise em tempo real das compras, tenham elas sido realizadas na loja, no app ou no ecommerce.

Ao agregar todas essas transações, ganha-se uma visão 360º do consumidor, o que permite fazer ofertas customizadas e dar-lhe um tratamento especial independente do canal que ele escolher para interagir com a marca. Também fica mais fácil entender o fluxo de compradores e suas intersecções entre loja e e-commerce, facilitando a tomada de decisão quanto à abertura de uma nova unidade e a mensuração do sucesso de novos estabelecimentos, como guide shops e pop-up stores.

Unificar os dados de compras online e offline também é passo essencial para oferecer uma experiência omnichannel sem dor de cabeça – nem para o cliente, nem para o varejista. O consumidor hoje quer poder comprar online e retirar no drive-thru, ou adquirir um item que está esgotado na loja acessando o e-commerce dali mesmo. E essas experiências não podem ser suscetíveis a imprevistos: segundo levantamento, 90% dos entrevistados não voltariam a comprar com um varejista depois de uma experiência ruim.

O papel da tecnologia

A tecnologia é chave para garantir essa experiência descomplicada. Na loja, terminais de pagamento que aceitam transações via QR Code – como o PIX – podem aumentar vendas. Outro diferencial é deixar que clientes paguem as compras da loja via app, evitando filas em épocas como Dia das Mães e Natal. Já no ambiente online, contar com ferramentas como tokenização e atualização de cartões em tempo real é uma boa estratégia para aumentar a taxa de conversão e oferecer uma experiência conveniente e segura.

Há algum tempo o mercado consolidou o conceito de omnichannel, ressaltando que marcas que quisessem se manter relevantes deveriam ter presença online e offline – mas é preciso ir além. O conceito de Unified Commerce vem para mostrar que só contar com e-commerce e loja não é mais suficiente. Afinal, é só quando conectamos esses canais que ganhamos insights valiosos para continuar desenvolvendo o negócio de forma assertiva e inteligente. Se o cliente não vê fronteiras entre o virtual e o físico, não somos nós que deveríamos criá-las.

* Por Rodrygo Moço, Lead de Produtos para Varejo da Adyen


+ Notícias 

Varejo precisa olhar para a Black Friday desde já 

Regionais do varejo superam nacionais em atendimento ao consumidor 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]