/
/
A tarifa dinâmica do Uber seria abusiva?

A tarifa dinâmica do Uber seria abusiva?

Serviços como o Uber caíram no gosto das pessoas e um dos motivos é o baixo preço. Mas o mesmo valor que encanta o cliente é a razão de algumas preocupações de entidades de defesa do consumidor

Aplicativos como o Uber, Cabify e 99 realmente se tornaram bem populares entre consumidores. Afinal, eles oferecem facilidade em pagar, comodidade em pedir o veículo e, de quebra, um preço bem baratinho. Bem, essa última afirmação não necessariamente seria uma verdade, segundo entidades co19o a Proteste (a Associação Brasileira de Defesa do Consumidor).

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Em linhas gerais, a tarifa dinâmica é o valor cobrado por essas empresas que varia conforme a demanda e oferta de carros disponível em um determinado horário e local. Normalmente, o preço é mais alto em horários de pico no trânsito ou em lugares com uma quantidade pequena de motoristas.

Essa lógica de cobrança parece justa para o consumidor, mas há quem critique esse modelo. No início deste mês, a Proteste chegou a externar a sua preocupação com a tarifa dinâmica em um comunicado enviado à imprensa. Segundo a empresa, “é como se no horário de pico dos restaurantes você fosse cobrado a mais porque a empresa precisa ter mais garçons e cozinheiros”. Ou ainda “se os bares aumentassem o valor das bebidas no happy hour por não conseguirem atender a alta demanda”.

A qualquer hora

Mas e se fosse possível “criar” uma tarifa maior a qualquer hora do dia? De acordo com uma reportagem do jornal britânico The Independent, isso não apenas é possível, mas já teria acontecido.

A história foi a seguinte: o periódico publicou um levantamento produzido por pesquisadores das instituições de ensino Warwick Business School e New York University. Eles analisaram 1.012 postagens em um blog chamado Uberpeople.net (um fórum frequentado por motoristas do serviço que não é administrado oficialmente pela Uber) e concluíram que muitas publicações indicavam uma espécie de conspiração entre motoristas para diminuir a oferta de carros em uma determinada área e horário.

E como isso seria feito? A reportagem afirma que um grupo teria combinado ficar offline ao mesmo tempo, reduzindo assim a quantidade de carros disponíveis em uma determinada região. Isso fez o algoritmo do aplicativo entender que a demanda seria maior do que a oferta, o que resultaria em uma tarifa mais alta no momento em que o motorista mudasse para o modo on-line.

Não há qualquer indício de que isso tenha ocorrido no Brasil. Em agosto, o próprio Uber afirmou que esse comportamento não é recorrente e muito menos permitido. Além disso, a companhia alegou utilizar mecanismos de prevenção para esse tipo de prática.

Prática abusiva?

Na visão do Proteste, a empresa transferiria para o consumidor a culpa por uma suposta deficiência do negócio: a falta de carros nos momentos mais críticos.

De acordo com a Proteste, esse é um risco da empresa e não do cliente. Sendo assim, a empresa deveria disponibilizar mais carros, o que faria o valor diminuir – e não aumentar o valor pago pelo consumidor quando a disponibilidade de carros for menor.

Nesse sentido, a entidade entende que a cobrança é uma prática abusiva, pois eleva sem justa causa o preço do serviço. Além disso, seria uma vantagem excessiva para a empresa, uma vez que o consumidor contrata o serviço sem perceber que o valor será abusivo – e maior do que o valor normal daquela corrida. Portanto, é expressamente proibida pelo artigo 39, V e X do Código de Defesa do Consumidor.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]