Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como as empresas devem pensar o serviço ao consumidor para 2021

Como as empresas devem pensar o serviço ao consumidor para 2021

A transformação digital impulsionada pela pandemia mudou o comportamento do consumidor e a forma como as empresas se relacionam com ele

A pandemia fez com que o ano de 2020 ficasse caracterizado por grandes mudanças, tanto no comportamento das pessoas quanto no relacionamento das empresas com elas. A forma como o atendimento e o serviço ao consumidor era realizada foi adaptada rapidamente, ganhando muito em tecnologia. Mas o que de fato é visto como tendência para 2021? Esse foi o assunto de mais um webinar exclusivo da Consumidor Moderno em parceria com a Connvert.

“As tendências cristalizam um comportamento devidamente consolidado ou uma mudança de comportamento muito evidenciada. Com a grande imersão digital ocorrida neste ano, podemos pensar na forma como as tecnologias acabaram influenciando o comportamento”, disse Jacques Meir, diretor-executivo de conhecimento do Grupo Padrão, ao iniciar o debate que contou com a participação de Kleber Bonadia, diretor-geral da CXdzain – Connvert, e Juliana Sandano, superintendente-executiva de ciclo de vida do cliente do Banco Original.

Uso de tecnologias

Durante os meses de isolamento social o que se viu foi uma grande corrida das empresas para os canais digitais. Quando se trata do atendimento ao cliente, Kleber Bonadia acredita que as ferramentas de texto passaram a ser protagonistas. “O uso de tecnologias diferentes foi acelerado a partir do momento em que se reduziu ou quase zerou o presencial porque a voz foi dificultada. As empresas não estavam totalmente preparadas para a estrutura do home office. Então os canais alternativos à voz na visão da multicanalidade – chat, chatbot, WhatsApp – foram muito fortalecidos”, diz.

Essa disponibilidade traz autonomia para o cliente, que pode escolher o canal que faça mais sentido para ele naquele momento. O objetivo é, com a ajuda da tecnologia, atender ao que o consumidor está buscando. É o que conta Juliana Sandano: “Temos muitas ferramentas disponíveis, mas é preciso saber usá-las da forma certa e no momento certo. Ninguém estava preparado para o timing da pandemia e foi preciso criar soluções com muita rapidez para que o cliente pudesse se auto servir. A pandemia trouxe a maturidade da empresa ter agilidade para colocar uma solução no canal certo. Só a tecnologia em si não resolve o problema”.

Além disso, para conseguir ter eficiência no processo é preciso ter estratégia e saber onde usar a tecnologia. Kleber alerta para a inteligência de saber o que automatizar. “As empresas devem automatizar o mais simples, aquilo que tem volume e o funcionamento é dominado. Os recursos ficam reservados para o que é mais complexo.”

O é automatizado precisa ser entendido rapidamente pelo cliente. “O esforço das empresas tecnológicas é entender como fazer para o cliente entender o que que está vendo na tela, que é a mesma para todo mundo. A informação precisa ser democrática”, ressalta Juliana.

Dessa forma, não baste ter a tecnologia, é preciso garantir que a empresa saiba usá-la, mas acima de tudo, que ela traga uma boa experiência para o cliente.

Leia também: Inovação e interatividade: as apostas das marcas para fisgar o consumidor

Principais desafios

Toda essa mudança impacta diretamente nas características de atendimento das empresas. O relacionamento é cada vez mais complexo e as empresas precisam estar preparadas para isso. Não basta colocar diversos canais à disposição, é preciso pensar em como personalizar a jornada e dar condições para o cliente resolver o que deseja; é preciso identificar pessoas e comportamentos e desenhar a linguagem.

“Em organizações tradicionais isso passa pelo legado, geralmente legados complexos impactam as priorizações de tecnologia. Também há o processo de mudança de cultura, as pessoas são resistentes e o envolvimento do time é essencial no processo. Um time resistente ao processo de inovação gera mais desafios para viabilizá-lo”, afirma Kleber.

A visão é corroborada por Juliana, que completa: “O cliente se transforma em protagonista quando ganha autonomia, e isso dá medo. A empresa perde o controle, quem se torna o protagonista da tomada de decisão é o cliente. Antigamente não se explicava tanto, mas quando você vai para o digital, tudo tem que ser muito transparente”.

O que é tendência?

O consumidor está muito mais digital, ele não só foi apresentado a soluções mais tecnológicas durante a pandemia, ele aprendeu a usá-las e entendeu o que é comodidade e facilidade. Mas as pessoas têm necessidade de se relacionar – e a tentativa de retomada para uma certa normalidade por parte de alguns mesmo sem o fim da pandemia mostra isso. “Quando a situação acalmar e a gente puder voltar para a rua vamos ver uma redução dos canais digitais. Vamos ter um meio termo do que é hoje e do que era no pré-pandemia”, diz Kleber.

Os próximos passos serão de adaptação e evolução da tecnologia que foi implementada e da organização das empresas para lidar com elas. Mas, em paralelo, será necessário entender o comportamento do consumidor e trabalhar com análise preditiva para saber o que oferecer para ele.

“A palavra-chave é personalização sobre a lógica da inteligência, do uso de Analytics, Big Data, Inteligência Artificial e todo o aparato de tecnologias que está a nosso favor se sabemos usá-lo. Se tivermos a capacidade de prever o momento em que o cliente está junto a todo o ecossistema, conseguimos personalizar atendimentos e serviços da forma mais aderente”, afirma o diretor-geral da CXdzain.


Assista ao webinar na íntegra:

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]