Pesquisar
Close this search box.
/
/
Senacon notifica Hurb por descumprimento de contratos

Senacon notifica Hurb por descumprimento de contratos

O Procon-SP também se manifestou essa semana e disse que as reclamações contra a Hurb estão tramitando no órgão

A Secretaria Nacional do Consumidor e o Procon SP se manifestaram essa semana sobre o caso Hurb. Como a Consumidor Moderno vem mostrando, o antigo Hotel Urbano não está cumprindo com contratos e honrando compromissos firmados com consumidores. A consequência disso é o aumento das reclamações.

De acordo com a Senacon, só nos três primeiros meses de 2023 foram 7 mil queixas, contra 12 mil registradas em todo o ano de 2022. Além disso, o índice de solução das demandas na plataforma consumidor.gov caiu de 64% (2022), para 50% (Jan/23) e agora já está em 45,1%.

Diante da gravidade do cenário, Wadih Damous, secretário Nacional do Consumidor, determinou a abertura de um processo administrativo sancionador contra a empresa Hurb por desrespeito aos direitos dos consumidores que compraram pacotes de viagens. A notificação foi feita nesta quarta-feira. Para Damous, a situação dos clientes é “inaceitável” e a iniciativa da Senacon é uma medida importante para coibir práticas abusivas no mercado de turismo.

“São milhares de consumidores e consumidoras em todo o Brasil prejudicados pelo desrespeito aos contratos por parte da Hurb. Tal cenário é inaceitável e obriga a Senacon a adotar as medidas que lhe cabem por força de disposição legal”, afirmou.

De acordo com Wadih, as sanções possíveis de serem aplicadas vão desde a aplicação de multas, que podem chegar até R$ 13 milhões de reais, até a suspensão das atividades da empresa. É bom lembrar que a Hurb já tinha sido notificada no ano passado sobre denúncias recebidas em relação a demora na marcação das viagens, já pagas pelos clientes. A Senacon pediu esclarecimentos na época e as respostas apresentadas não foram consideradas satisfatórias.

Segundo Damous, o antigo processo, aberto no governo passado, estava caminhando para a negociação de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC). Com o aumento das reclamações e toda a postura da Hurb em relação aos consumidores, a Senacon suspendeu esse acordo de TAC e deu início a um processo sancionatório. A partir da notificação feita pela Secretaria, a Hurb terá cinco dias para se manifestar e apresentar um plano confiável, que ofereça segurança para os consumidores de que os problemas denunciados serão resolvidos.

Se não bastassem todos os transtornos causados aos consumidores, que chegaram a “dar com a cara na porta” em hotéis por falta de pagamento da Hurb aos fornecedores, o ex-CEO, João Ricardo Mendes, cometeu erros graves que colocam em cheque a reputação da marca.

Em abril, Mendes apareceu em um vídeo pisando em uma faixa de protesto. Durante o feriado de Tiradentes, o então CEO atacou consumidores com xingamentos e ameaças em mensagens de grupos de WhatsApp. Como mostramos aqui no site da CM, Miguel Nader Junior, um dos clientes da Hurb que está com problemas com os pacotes adquiridos, recebeu uma ligação de JR Mendes. Posteriormente, o ex-CEO publicou vídeos da conversa nas redes sociais ironizando as reclamações de Miguel.

Sobre essas atitudes, a Senacon vai notificar ainda a Agência Nacional de Proteção de Dados (ANPD) e o Ministério Público do Consumidor (MPCon) para que tomem providências criminais necessárias sobre o vazamento de dados.

Assine a nossa newsletter!
Fique atualizado sobre as principais novidades em experiência do cliente

Conheça os principais relatos dos consumidores ao Procon-SP

O Procon-SP está analisando as reclamações recebidas dos clientes da Hurb e constatou que os consumidores compreendem e aceitam os termos da oferta, as regras de utilização dos serviços e as políticas de cancelamento dos pacotes de viagem comercializados pela plataforma. Mas, segundo o órgão de defesa do consumidor, a maioria das reclamações recebidas em março demonstram que a empresa não vem cumprindo com os termos acordados inicialmente com os clientes.

De acordo com o Procon-SP, algumas situações relatadas nas reclamações merecem ser destacadas:

  • A Hurb não está conseguindo oferecer datas próximas às indicadas pelo consumidor na hora da compra. A plataforma está prorrogando a viagem dos clientes por meses, alegando a discrepância de valores das passagens. Essa situação tem inviabilizado adequações de agenda e o cliente acaba não conseguindo viajar.
  • A plataforma de viagens está oferecendo datas para os clientes e cancelando logo depois. Segundo consumidores relataram ao Procon-SP, a Hurb não está fazendo o reembolso dos valores pagos conforme o estabelecido em contrato.
  • Consumidores estão sendo comunicados pela própria hospedagem do cancelamento. Na hora de cancelar, o motivo dado pelos hotéis é o não repasse dos valores pagos, por parte da Hurb.
  • Sem reembolso ou estorno: Quando o consumidor desiste da viagem, solicita o cancelamento e aceita as condições estabelecidas em contrato, a Hurb não está fazendo o reembolso conforme o acordado e nem os estornos prometidos

O Procon-SP explica que no mês de março houve um boom nas reclamações contra a Hurb e os registros continuam em abril. Como novas queixas estão sendo recebidas diariamente, os procedimentos encontram-se em diferentes fases de tramitação no órgão. Muitos ainda estão no prazo para apresentação de resposta por parte da empresa e outros estão sendo encaminhados para as fases seguintes, que incluem encontros para mediação ou ações de fiscalização, por exemplo.

Para os consumidores que ainda não tiveram o período contratual vencido, ou que ainda não fizeram contato com a Hurb, a recomendação do Procon é que eles procurem a empresa para tentar, de forma amigável, o cumprimento da oferta. A dica é registrar todas as tentativas de contato para atestar a boa-fé do consumidor em solucionar o problema.

Caso a Hurb não resolva, o cliente deve procurar um órgão de defesa do consumidor. Em São Paulo, o consumidor que se sentir lesado pode fazer uma denúncia no site www.procon.sp.gov.br ou buscar o atendimento presencial nos endereços do Procon na Capital e no interior.



+ Notícias

98,5% das ações cíveis contra companhias aéreas estão no Brasil. Por que?

Ataques, ameaças e renúncia: mais um capítulo na crise do Hurb

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]