Pesquisar
Close this search box.
/
/
Anatel anuncia redução de chamadas curtas e divulga lista de empresas “ofensoras”

Anatel anuncia redução de chamadas curtas e divulga lista de empresas “ofensoras”

Queda no número de chamadas foi de cerca de 40%. Nenhuma das empresas de contact center associadas à ABT foram citadas em lista divulgada hoje

A Agência Nacional de Telecomunicações divulgou nesta quarta-feira, 01, um balanço que mostra uma significativa redução no número de chamadas curtas, com duração inferior a três segundos, entre junho de 2022 e janeiro de 2023 no país. Segundo a Anatel, essa queda “consistente e constante” tem relação direta com as iniciativas da agência de combate ao telemarketing abusivo. Só para efeito de comparação, em junho de 2022,  semana em que foi publicada a primeira medida cautelar nesse sentido, eram feitas em média 4 bilhões de chamadas curtas por semana. Já na terceira semana de janeiro deste ano, entre os dias 15 e 21, foram identificadas apenas 2,47 bilhões de ligações desse tipo, uma redução de cerca de 40%.

Utilizando a média de chamadas curtas realizadas nos 30 dias anteriores à primeira medida cautelar como base de comparação, a Anatel calcula que é como se 41,3 bilhões de chamadas curtas tivessem deixado de ser realizadas entre 12 de junho de 2022 e 21 de janeiro de 2023.  Ainda de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações, isso significa que cada cidadão brasileiro recebeu cerca de 200 chamadas curtas a menos nesse período.

A publicação de medidas rígidas em relação aos serviços de telemarketing e telecobrança tem gerado preocupação no setor. Em entrevista à Consumidor Moderno em novembro do ano passado, a Associação Brasileira de Telesserviços (ABT) chegou a afirmar que as novas normas e a forte interferência da agência poderiam inviabilizar a atividade econômica. O principal ponto de debate é em relação ao Despacho Decisório 250/2022, publicado no dia 19 de outubro. Na publicação, a Anatel determina o bloqueio das linhas telefônicas das empresas que gerem 100 mil chamadas curtas por código de acesso em um dia e também aquelas em que a quantidade de chamadas deste tipo representem 85% ou mais do total de ligações efetuadas.

Ao comentar a redução das chamadas curtas do ano passado para cá, a Anatel afirmou que está avançando no diálogo com empresas e entidades com o objetivo de aprimorar as medidas adotadas com a intenção de proteger o consumidor do telemarketing abusivo. Segundo a Agência, em dezembro de 2022 foram abertas inscrições para rodas de conversa sobre o tema e, já em janeiro, diversas reuniões com stakeholders aconteceram. A Anatel reforça que, nesses encontros, vem percebendo que várias empresas estão adotando boas práticas e implementando mudanças culturais em benefício dos consumidores.

A Agência também destaca que vem discutindo com associações de empresas de telemarketing e cobrança formas de se buscar o equilíbrio entre a atividade legal que desempenham e o uso racional dos serviços de telecomunicações. Um dos pontos discutidos é a adoção de medidas de identificação e autenticação de chamadas que permitam ao consumidor saber, no momento do recebimento da chamada, a empresa que originou a ligação. Em fevereiro será realizado um novo ciclo de debates com quase 50 entidades para colher sugestões e críticas sobre a regulamentação. A ideia é produzir um relatório com as impressões da sociedade sobre a questão das chamadas abusivas, mapeando efetivamente os efeitos positivos e os problemas encontrados até aqui.

Conheça o Mundo do CX

Separando “o joio do trigo”

Como previsto, a Anatel consolidou uma lista das 20 empresas que mais realizaram chamadas curtas entre 30 de outubro e 24 de dezembro de 2022. Para entrar nessa lista dos “Maiores Ofensores” as prestadoras de serviço de telecomunicação tiveram uma proporção entre o total de chamadas curtas e o número de chamadas totais acima de 85% e/ou ultrapassaram os limites de ligações curtas estabelecidos na medida cautelar publicada em outubro do ano passado. A lista foi disponibilizada no site da Anatel.

A Associação Brasileira de Telesserviços (ABT), que representa o setor de contact center no Brasil, divulgou uma nota informando que nenhuma das empresas associadas à ela foram citadas na lista “Maiores Ofensores de Ligações Abusivas”, divulgada nesta quar-ta-feira, 01. Segundo a ABT, o resultado não surpreende já que “suas associadas seguem rígidas práticas operacionais do código de autorregulação do setor, o PROBARE, que há muitos anos implementa regras que proíbem ligações insistentes, especialmente para quem manifesta sua vontade de não mais ser contatado para ofertas”.

No posicionamento enviado à Consumidor Moderno, a ABT ainda cita que as regras ditadas pelo código de autorregulação do setor, o PROBARE, têm um alcance até mais amplo e detalhado do que as regras da Anatel: “A ABT considera legítima a iniciativa da Anatel por ser capaz de separar as empresas sérias, que empregam milhões de pessoas, em especial jovens em seu primeiro emprego e em situação de vulnerabilidade social, daquelas que não respeitam o consumidor no Brasil”.

Qual empresa me ligou?

A Anatel lançou oficialmente no seu portal uma ferramenta de consulta que permite ao usuário descobrir, por meio do número originador da chamada recebida, qual é a empresa que está ligando para o telefone dele. É a “Qual Empresa Me Ligou”. Com essa iniciativa a Anatel espera empoderar ainda mais o consumidor e fortalecer o combate ao telemarketing abusivo.

A ferramenta já estava prevista no Despacho Decisório nº250/2022, que determinava que as prestadoras de serviços de telecomunicações disponibilizassem via internet um meio para que o cidadão interessado pudesse identificar o titular de determinados códigos de acesso. Neste primeiro momento, estão incluídas na ferramenta da Anatel: Algar, Claro, Oi, Sercomtel, Tim e Vivo. A agência pretende agregar informações das demais prestadoras de serviço de telecom nos próximos meses.


+ Notícias

Forte interferência do governo no telemarketing pode inviabilizar serviço

Engatinhando: ANPD sinaliza caminho da conscientização e diálogo

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 285

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Rhauan Porfirio | Nathalia Parra


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Angela Souto
[email protected] 

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
Nathalia Parra | Zootz Comunicação

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]