Pesquisar
Close this search box.
/
/
A amplitude das redes sociais é prejudicial para uma marca?

A amplitude das redes sociais é prejudicial para uma marca?

Conarec 2017 ampliou o debate sobre os desafios e peculiaridades do relacionamento entre empresas e clientes nas redes sociais

As mídias sociais aproximaram pessoas e ampliaram discursos. Contudo, intolerância, ódio, notícias falsas e uma infinidade de problemas e reclamações de consumo também fazem parte desse ecossistema digital.

O propósito do painel, “Até que ponto as redes são realmente sociais? Formas de lidar com a intolerância e a impaciência em ambientes digitais”, foi discutir exatamente os desafios e peculiaridades do relacionamento entre empresas e clientes nas redes sociais.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Ricardo Heidorn, head de Marketing e Vendas da Hi Plataform, foi quem mediou o debate. Os convidados foram Alan Leite, head de canais digitais e CRM FCA da Fiat Chrysler Automóveis, Alexandre Cavalcanti Marquesi, CSO da Always On Digital, Bianca Vargas, gestora executiva de Relacionamento com o Cliente da MRV, Cassio Pantaleoni, presidente da SAS Brasil e German Carmona head de Marketing da Gol Linhas Aéreas Inteligentes.

Logo no início, Heidorn salientou a “falsa percepção” que as mídias sociais provocam e lançou a seguinte questão: “Até que ponto essa amplitude das redes sociais é prejudicial para uma marca?”.

Bianca Vargas reponde que é necessário filtrar o que de fato é um reclamação fundada ou apenas um “massacre gratuito”. “Muitas vezes o consumidor quer demonstrar somente ódio. E o poder que esses canais proporcionam expande essa mensagem”, diz.

Para German Carmona a sinceridade é fundamental na gestão de crise em redes sociais. “O público mais jovem, por exemplo, busca a sinceridade”, ressalta. Cassio Pantaleoni diz que nesse ambiente “nunca é o problema, mas sim, como você lida com ele”.

Já Bianca Vargas afirma que  “na maioria das vezes o cliente está certo e agir por meio de processos claros facilita o entendimento. “Isso ajuda a limpar a imagem da marca em momentos de crise”.

Uma rede que se autorregula e a importância de atitudes offline

Entender os mecanismo que autorregulam essas redes é um ponto fundamental na análise dos panelistas. Ou seja, os próprios consumidores, muitas vezes, podem reverter uma má situação, basta apenas fazer o filtro correto e ampliar voz dessas pessoas nos canais das marcas.

Por outro lado, Cassio Pantaleoni diz que o importante para as empresas é encontrar o entendimento correto para lidar com essas divisões e diversidades. “O segredo está no posicionamento”, frisa. “Nas mídias você sempre procura demonstrar uma atitude e as marcas que entenderem esse valor avançaram com sucesso nesse ambiente”, completa.

Ou seja, ajustar o “tom de voz” nas mídias sociais pode ser o primeiro passo para um ambiente positivo nas relações de consumo nessas plataformas. Ricardo Heidorn salienta que essa compreensão passa a ser o direcionador de futuras estratégias para as empresas. “Hoje, esses canais requerem um preparo muito maior da marca, justamente pelo fato de já estarem consolidados”, reforça.

Outro ponto destacado no debate foi o papel a questão de privacidade – que tem outra conotação para as novas gerações nessas plataformas. “Muitas vezes comprar essa briga de forma aberta auxilia nessa construção de valor e identificação com as novas gerações”, diz Alan Leite.

Por fim, Marquesi, da Always On Digital, alerta para o impacto do offline nas mídias digitais. “Um problema de atendimento, de processos, de vendas, ou de entrega deve ser constantemente avaliado, para que isso não reverbere nas mídias” conclui.

Confira aqui a cobertura completa do CONAREC 2017

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]