Pesquisar
Close this search box.
/
/
Quanto custa o minuto da chamada de voz via WhatsApp?

Quanto custa o minuto da chamada de voz via WhatsApp?

Custa menos? É mais barato do que uma ligação telefônica? E a qualidade? Alguns testes feitos pela Mobile Time respondem a essas questões

O WhatsApp lançou recentemente a possibilidade de chamada de voz (apenas) para os usuários do Android (como sempre). Para testar a qualidade e os custos, a Mobile Time realizou uma série de testes para tentar responder a essas perguntas.

Foram feitas 10 ligações, com diferentes durações, mas sempre com ligador e recebedor no mesmo tipo de rede (de Wi-Fi para Wi-Fi ou de 3G para 3G). A primeira descoberta que chama a atenção é que o WhatsApp comprime de maneira diferente as chamadas, dependendo da velocidade da rede.

Em redes 3G, cada minuto consome aproximadamente 500 Kb, enquanto em uma rede Wi-Fi com acesso de 10 Mbps o tráfego girou em torno de 800 Kb por minuto. A diferença na qualidade do áudio é percebida entre os dois tipos de chamada.

Considerando o custo do Megabyte e do minuto nas operadoras celulares brasileiras, a chamada por WhatsApp sobre rede móvel é vantajosa quando comparada com uma ligação off-net, ou seja, para telefones de outra operadora.

Tome-se como exemplo o recém-lançado plano da TIM de 200 MB por R$ 2,99 por dia. Neste caso, o custo por MB é de R$ 0,015, o que representa um preço de menos de um centavo (R$ 0,0075 para ser exato) por minuto no WhatsApp. É bastante mais barato que o preço cobrado por qualquer chamada off-net.

O exemplo da TIM talvez seja extremo, por se tratar de um plano de dados agressivo recém-lançado. Mas mesmo nos preços das outras operadoras a chamada off-net por WhatsApp sai mais barata. Na Vivo, o plano de 15 MB por dia por R$ 0,99 para pré-pagos representa um custo de R$ 0,066 por MB, logo, R$ 0,033 por minuto no WhatsApp.

A comparação, porém, fica mais complicada quando se trata de chamadas on-net, pois há diversos planos que oferecem ligações ilimitadas ou com um preço fixo por chamada, independentemente da sua duração. Neste caso, portanto, tende a ser mais barato ligar pela rede celular.

Mas se o usuário estiver em uma rede Wi-Fi não tem discussão: a chamada por WhatsApp não custa nada (a não ser o consumo de dados na franquia de quem paga por aquela conexão fixa).

Cabe lembrar que o WhatsApp hoje não permite a realização de chamadas para a rede pública. Ou seja: não dá para ligar para telefones fixos, por exemplo. Outros serviços de VoIP, como Skype, têm acordos de interconexão com as operadoras telefônicas, mas aí precisam cobrar por esse tipo de chamada.

Nos testes feitos em redes Wi-Fi, as chamadas foram completadas praticamente instantaneamente e a qualidade de áudio era bastante boa. Já nas redes 3G, as chamadas chegaram a demorar quase 30 segundos para serem completadas. Enquanto isso, o usuário que liga escuta o som de chamada, o que pode causar a interpretação equivocada de que o destinatário não quer atender.

Outro problema revelado pelos testes é o seguinte: quando entra uma ligação pela rede móvel, a chamada de WhatsApp é derrubada sem que o usuário possa optar por simplesmente não atender a ligação entrante. Houve também casos de desconexão repentina causada talvez por oscilações na velocidade da rede ou por algum problema técnico no servidor do WhatsApp. Quando isso acontece, o app procura reconectar a chamada automaticamente.

 

Vantagem de usabilidade

São necessários apenas três cliques, a partir da tela de abertura de um smartphone, para iniciar uma chamada para um contato frequente no WhatsApp, enquanto o discador tradicional do Android demanda quatro cliques para a mesma ação. Parece pouco, mas, hoje em dia, quem desenvolve apps sabe que qualquer economia em quantidade de cliques faz diferença.

 

* Com informações da Teletime News

 

Leia mais:

Cinco dicas para que o WhatsApp funcione como você quer

Por que não dá para suspender o WhatsApp no Brasil?

SAC via redes sociais: realidade indubitável

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]