Pesquisar
Close this search box.
/
/
Proximidade e intimidade: como chegar ao consumidor conectado

Proximidade e intimidade: como chegar ao consumidor conectado

Webinar da GFK apresenta estudo sobre consumidores conectados, com tendências para os próximos dez anos e expectativas dessa geração

Conhecer o público que se quer atingir não é só importante, mas vital para os negócios. Acho que, a essa altura, ninguém discute mais essa afirmação. Um estudo da GFK, no entanto, mostra que, quando o assunto é o futuro dos consumidores conectados – que já são usuários de internet mais experientes, nativos digitais e ainda os pós-millennials –, compreendê-los não é exatamente uma tarefa fácil.

As necessidades e exigências dos consumidores conduzem a evolução do mercado e das marcas. A GFK compilou as principais características desse consumidor em um webinar on-demand. Segundo estudos da empresa, eles são motivados por três sentimentos: liberdade, aceleração e intimidade.

No Webinar, ficamos sabedo que há algumas tendências para os próximos dez anos. A primeira, diz respeito à urbanização. Agora, mais de 50% da população vive em áreas urbanas. Esse número deve explodir nas próximas décadas, especialmente nas economias em desenvolvimento. Isso implica mudar não somente como consumidores vivem suas vidas, mas também analisar planejamento urbano, fornecimento de alimentos e disponibilidade de água. Esse crescimento implicará em construções, muitas. Nos próximos anos, será construída uma área equivalente a dez Nova Yorks.

Outra característica importante é o empoderamento feminino. Em 20 anos, mais de um bilhão de mulheres estarão em postos de trabalho, 94% dessas mulheres estarão em países em desenvolvimento. A obesidade será outro problema grave do futuro. Cerca de um bilhão de pessoas estarão obesas em 2025 no mundo. Isso abre oportunidade para negócios focados em alimentação saudável e saúde.

Os drones – objetos voadores não tripulados – deixarão de ser um hobbie ou algo usado somente pelos militares para se tornarem efetivos na busca por mais qualidade em infraestrutura ou ainda ajudar a cuidar do meio ambiente.

Sobre os consumidores, especificamente, eles estão hoje em transição. Têm um pé no velho mundo off-line e um no novo, conectado. Outra característica deles é que, depois das crises econômicas pelas quais o mundo passou, mesmo a situação melhorando, eles estão mais conscientes e econômicos.

Com relação à tecnologia, o que eles observam é que não deve existir por ela mesma. Ela deve ser útil. E não será mais sentida como é hoje, mas será parte da vida deles.

A GFK identificou, então, três áreas de oportunidade. Liberdade, aceleração e intimidade.

Liberdade – Um dos valores que cresce é a liberdade, de ação e pensamento. Para consumidores, isso se converte em conveniência. Se há uma coisa que eles não deixam em casa são os smartphones. Portanto, quanto mais coisas convergirem para este aparelho, melhor. Ou seja, grandes chances para quem investir nisso. Especialmente meios de pagamento.

Mas é preciso ficar atento a como vai funcionar a relação com o consumidor via este canal. Sua paciência está cada vez mais baixa. Se um produto não é fácil, 54% concordam que simplesmente não irão usar. Em relação a 2010, são 8% a mais. A paciência está tão baixa que não existe nem para customizar um produto. Para o varejo, o ideal é usar a tecnologia para vendas preditivas.

Aceleração – Com as mais mulheres trabalhando, o tempo do consumidor fica menor. E os homens contribuem mais para as atividades do lar. Essa é uma verdade global. E estar ocupado não é considerado ruim, pelo contrário. Mas traz uma consequência: os cientistas estão descobrindo que nossa atenção está menor. Conseguimos focar em uma mesma tarefa sem distrair por 5 minutos. Eram 12 minutos em 1998. Em 2000, levava 12 segundos para perdemos o foco. Agora, são 8 segundos. Cientistas descobriram que a atenção de um peixinho dourado é de 9 segundos. Estamos pareados com ele. Ou seja, vivemos em uma era de déficit de atenção.

Intimidade – Apesar de ocupados e conectados, os consumidores valorizam relações que sejam significantes. Há, inclusive, um aumento de desejo por toque humano. Apenas 42% de todos os adolescentes sentem a necessidade de estar conectados o tempo todo. Isso representa uma queda de 20%, desde 2009. Isso mostra que o consumidor do futuro é muito difícil de ser compreendido.

O número de pessoas solteiras está aumentando. Clientes devem pensar em casas com uma única pessoa quando quiserem comunicar e inovar. Talvez por isso, as relações virtuais são vistas como significantes. Mesmo que sejam virtuais: ter companhia durante as refeições via streaming está cada vez mais comum.

Vale usar a tecnologia para ter essa proximidade e intimidade com o consumidor. A geolocalização permite ofertas personalizadas de acordo com o local onde este consumidor se encontra.

Para assistir o webinar completo, clique aqui.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]