Pesquisar
Close this search box.
/
/
É preciso mudar o mindset para inovar

É preciso mudar o mindset para inovar

Como o setor imobiliário tem utilizado a transformação digital para desenvolver novos modelos de negócios?

“A mente que se abre a uma nova ideia jamais voltará ao seu tamanho original”. Esta célebre frase de Albert Einstein é uma inspiração para todos que seguem o sonho de fazer sempre o melhor, de se transformar independente do setor. Prova disso é o movimento que o segmento imobiliário vem vivenciando nos últimos anos. Embora tenha entrado no processo de transformação digital um pouco depois de algumas indústrias, o setor tem feito bem sua lição de casa para aperfeiçoar e desenvolver novos modelos de negócios.
Num evento em que participei recentemente para discutir inovação neste mercado, fiquei surpreso com a mobilização das empresas para acompanhar as tendências e investir em projetos em que buscam aperfeiçoar o relacionamento com o cliente, ou seja, colocá-lo como o grande protagonista do início ao fim. E para isso, as novas tecnologias são apenas um meio. O principal desafio está na mudança de mindset, na compreensão da liderança sobre o que é a transformação digital, que ela chegará de qualquer maneira e como promovê-la de acordo com o perfil e o momento atual da corporação.
A cultura é fundamental e não somente tem a ver com tecnologia; inovação é buscar atender melhor o cliente, seja melhorando os processos que já existem ou desenvolvendo coisas novas para ele. O trabalho de aculturamento é fundamental, assim como a integração de toda a cadeia (incorporação, construção e loteamentos) para gerar valor agregado.
Se não é possível uma solução que atenda a todos os problemas de uma vez, que tal promover uma evolução por etapas? Esta é uma dica que sempre dou para vários segmentos, inclusive para as empresas do setor imobiliário. A primeira coisa é entender qual é o principal desafio: é adquirir mais clientes, gastar menos na obra, otimizar o tempo no processo… sobre o que estamos trabalhando?”. No final de cada dia de trabalho, a inovação deve gerar resultado, do contrário a empresa está investindo esforços em uma solução que serve muito mais a ela do que ao próprio cliente na ponta.

mindset
Foto Unsplash

E para auxiliar neste novo posicionamento, algumas tecnologias são vistas como promissoras no setor imobiliário, como o Blockchain, que pode auxiliar na parte documental e de registro dos imóveis; a Inteligência Artificial, que atua desde o início da interação com o cliente, reconhecimento de imagens e acompanhamento das obras, além de promover análises sobre a região em que se pretende lançar um imóvel, comportamento dos moradores, pontos mais interessantes para iniciar um empreendimento, análise do mercado e definição de preços.
Com o desenvolvimento dos projetos de IoT, tudo pode ser sensorizado – da automação do elevador aos sistemas de energia. Cada vez mais, as tecnologias estarão disponíveis em nuvem, no modelo as a service, para que as empresas ou clientes paguem de acordo com o uso. Dessa forma, pode-se começar pequeno e avançar, conforme a necessidade ou crescimento do negócio, refletindo também os novos hábitos de consumo por moradias mais flexíveis.
E para acompanhar a dinâmica da economia, as startups têm um papel fundamental. Elas estão revolucionando várias áreas de negócios porque agem rápido e com foco no usuário, oferecendo novos modelos e oportunidades para acompanhar a onda de inovação no setor imobiliário – multipropriedade, coworking, coliving, student house e senior living. Na era da colaboração, o segredo do sucesso é se associar a parceiros que permitam trazer novas visões, ensinar, trocar, desenvolver novas skills, cocriar e fazer sempre melhor.

(*) Guilherme Stefanini é diretor de novos negócios da Stefanini. É responsável pelas ventures do Grupo Stefanini, 5ª empresa mais internacionalizada segundo ranking da Fundação Dom Cabral.


+ NOTÍCIAS

O fim da posse e a nova lógica do setor imobiliário
O desafiante: A luta (contra e a favor) do QuintoAndar com as imobiliárias


Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]