Pesquisar
Close this search box.
/
/
Por que o brasileiro ama o streaming?

Por que o brasileiro ama o streaming?

Afinal, como serviços como o Netflix ganharam a atenção e preferência e crescem exponencialmente no nosso país?

Recentemente, a Netflix chamou a atenção de todo mundo ao anunciar uma vaga para o cargo de tagger. No caso, o felizardo terá a missão de ficar assistindo filmes por quatro horas e depois fará a classificação deles. A procura por um funcionário local para esse tipo de serviço mostra que a empresa tenta entender melhor o público nacional. Principalmente jovens da nova geração acharam este o emprego dos sonhos. A pergunta que me parece relevante neste momento é: será que o serviço de streaming veio para dominar o mercado de filmes?

Uma coisa é fato: esse tipo de serviço avança cada vez mais. Para se ter uma ideia, a média de adesão de serviços streaming cresce 50% ao ano no país, segundo dados do instituto de pesquisa Dataxis, empresa americana especializada em Telecom. Em 2011, o Brasil tinha 310 mil assinantes e, em apenas um ano, o número saltou para 1,1 milhão. Atualmente, conta com mais de 4 milhões.

Então agora ninguém mais vai sair de casa? Calma. Ainda vamos ver muitos anos de cinemas lotados. Não é interessante aos estúdios que o público fique apenas assistindo de casa. A arrecadação das salas 3D e IMAX são cada vez maiores e a experiência de ir ao cinema ainda é um meio de entretenimento escolhido por muita gente. Porém os altos preços de entradas contribuem para que os espectadores prefiram assistir seus filmes da tela de seus computadores ou da TV, por uma questão de praticidade.

Uma análise que vem sendo feita é que talvez estejamos caminhando rumo a um mercado onde a sala de cinema será dedicada a um público específico. A grande parcela da população vai ficar em casa vendo seu longa e série no conforto do lar. Podemos pensar que o streaming é, de certa maneira, uma continuação do mercado de home vídeo das décadas de 80, 90, mas ao invés de precisar ir até a locadora, tudo que o cliente precisa fazer é acessar um site. E, como na década de 80, há essa sensação de ?boom? na produção, porque o acesso que temos a produtos independentes ou de países cujos filmes e séries não costumavam chegar ao Brasil é cada vez maior.

Muito do que os serviços de streaming fornecem vem da produção já existente de conteúdo para o cinema e televisão. Mas com a intenção de se manterem dinâmicas, empresas como a Netflix passaram a produzir conteúdo próprio ou comprar conteúdo original. Muitos canais fechados, como a HBO, já pensam em também fornecer o serviço de streaming. O que o público procura é originalidade, tanto na maneira de assistir filmes e séries como no conteúdo que esses serviços fornecem.

Com o avanço da internet, a disponibilidade de uma série de televisão norte-americana ou europeia, em geral bem produzidas e com tramas bem construídas, fez o público brasileiro começar a questionar o sistema e padrões que há tantos anos regem a produção de conteúdo para a televisão brasileira. Hoje temos uma audiência acostumada a assistir séries semanais, muitas delas com uma linguagem cinematográfica. Os fenômenos ?Breaking Bad? e ?Game of Thrones?, por exemplo, são muito fortes por aqui, e há até mesmo uma procura cada vez maior por séries mais antigas, como ?Os Sopranos? e ?Twin Peaks?. Isso não quer dizer que a novela vai acabar, mas com certeza ela vai precisar se adaptar. E as emissoras não podem mais contar apenas com novelas.

Ainda há um caminho eficiente para ser identificado. Muitas produtoras e empresas de telecomunicações ainda não conseguem entender 100% como funciona o público da internet. É uma realidade que mudou bastante e muito rápido. A Lira Filmes, atualmente, possui três séries de televisão em desenvolvimento, que foram criadas pensando nesse público que utiliza tanto os sistemas de streaming quanto a televisão convencional. Buscamos estar antenados a essas mudanças. Esse costume de ver séries em streaming altera o comportamento das pessoas, que estão sentando para ver vários episódios de uma só vez. É o chamado binge-watching.

O público mudou e a forma de fazer entretenimento deve acompanhar esse movimento por conteúdo mais qualificado. A quantidade de blogs, fan pages, convenções, tudo isso está crescendo. Esse é um público que critica e analisa, procura conhecer tudo a fundo. Se a qualidade de uma determinada produção ou canal não acompanhar o nível de informação que se espalha pelo público, as pessoas vão perder o interesse e procurar outra coisa. Pode ser que hoje esse impacto ainda não seja tão significativo para alguns, mas os públicos que antes eram de nicho estão tomando conta do mainstream e é possível que em poucos anos as exigências do que a audiência quer ver mude significativamente.

* Juliana Lira é fundadora e presidente da Lira Filmes.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]