Pesquisar
Close this search box.
/
/
8 perguntas que o consumidor deve fazer caso peçam os dados pessoais

8 perguntas que o consumidor deve fazer caso peçam os dados pessoais

Na última semana, a Secretaria Nacional do Consumidor e a Autoridade Nacional de Proteção de Dados produziram uma cartilha sobre proteção de dados. A partir dela, produzimos 8 perguntas que devemos fazer às empresas que pedirem os nossos dados

No último fim de semana, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais completou um ano de vigência em todo o País e, em pouco tempo, tornou-se um marco: agora, o consumidor é quem está no comando dos dados pessoais – e as empresas devem ficar atentas para não serem punidas com multas que podem chegar a R$ 50 milhões.

Para aprimorar a percepção sobre a importância dos dados pessoais na vida do consumidor, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) e a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) lançaram uma cartilha com informações básicas sobre a Lei Geral de Proteção de Dados. Com base nela, a Consumidor Moderno separou oito perguntas que todo brasileiro pode (ou deveria) fazer caso um funcionário de uma loja peça os seus dados pessoais.

experiência-do-cliente

Mais do que isso: os questionamentos vão tornar a experiência do cliente mais transparente e, principalmente, sem surpresas. Veja as perguntas e empodere-se.

“Qual é o objetivo desse tratamento de dado? Para que ele serve?”

Para que uma loja possa entregar o produto comprado pela pessoa no endereço indicado, é preciso que ela tenha essa informação.

“Quais dados são necessários para atingir o objetivo do fornecedor”

No caso de uma entrega, são necessários o nome da pessoa, o endereço de entrega e um telefone para contato (no caso de não ser possível localizar a pessoa no endereço).

“Os dados que são utilizados efetivamente servem para alcançar esse objetivo?”

Se é possível fazer a entrega com base nas informações coletadas da pessoa, a resposta é “sim”. Mas se os dados não servirem àquele objetivo, o tratamento precisa ter como base alguma outra finalidade. Por exemplo, o CPF da pessoa pode ser necessário para emitir a nota fiscal, mas não para fazer a entrega.

Eu consigo saber se esse tratamento está sendo realizado e por quem ele é realizado?”

Se a pessoa entrar em contato com a loja, ela precisa ser informada de que o tratamento está acontecendo para o objetivo de entrega do produto, e saber quais dados estão sendo usados para essa finalidade.

É também importante que a pessoa saiba que é aquela loja em específico que está tratando os dados, inclusive, se for o caso, que a loja tem contrato com outras empresas para fazer a entrega do produto (como uma transportadora).

 

Os meus dados estão atualizados e precisos?

Se isso não for verdade, sequer será possível fazer a entrega. A loja deve se preocupar em ter informações corretas, inclusive para atingir o objetivo daquele tratamento. É claro que as informações podem mudar ao longo do tempo, por isso é importante ter mecanismos que permitam que a pessoa atualize as suas informações (por exemplo, se ela for fazer uma nova compra, precisa confirmar que o endereço permanece o mesmo).

“Os dados estão seguros? Quais medidas de prevenção de problemas foram adotadas?”

É importante que os dados estejam armazenados em sistemas seguros e que somente as pessoas autorizadas tenham acesso a eles. A loja também não deve permitir que todos os seus funcionários tenham acesso ao endereço de quem fez uma compra, mas sim aquelas pessoas que precisam dessa informação para fazer o seu trabalho – quem faz o contato com a transportadora, por exemplo.

“Os dados são utilizados de forma discriminatória, isto é, de modo a tratar diferentemente situações que deveriam ser tratadas de forma semelhante?”

É fundamental que o tratamento de dados não gere efeitos discriminatórios para o titular, uma vez que a lei proíbe a discriminação abusiva e ilícita.

O tratamento de dados ocorre de forma transparente e de modo que outros atores possam controlar e acompanhá-lo?

O princípio da responsabilização e prestação de contas exige a demonstração pelo agente da adoção de medidas que comprovem o cumprimento da legislação de proteção de dados.


INSCREVA-SE NA NEWSLETTER DA CONSUMIDOR MODERNO

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]