Pesquisar
Close this search box.
/
/
Open Finance faz 2 anos com desafio de ser mais simples

Open Finance faz 2 anos com desafio de ser mais simples

Adesão cresce, e vantagens de sistema de compartilhamento de dados financeiros começam a ganhar os brasileiros

O sistema Open Finance de compartilhamento de dados financeiros entre instituições completou dois anos esta semana. Com ele, os brasileiros podem receber ofertas de crédito, de investimentos e facilitar processos de compra e venda. Segundo a Febraban, mais de 17,3 milhões de consentimentos para o compartilhamento de dados pessoais e bancários entre instituições financeiras participantes já foram dados desde então.

Só no Mercado Pago já são mais de 600 mil usuários ativos, entre consumidores e empreendedores, das soluções de Open Finance que oferecem melhores condições de crédito e de investimento.

Assine nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

O principal diferencial para empreendedores, segundo Priscila Faro, head de legal fintech do Mercado Pago, é a agilidade que o Open Finance traz para as transações. “Já temos 300 mil usuários utilizando o iniciador de pagamentos e e-commerce dentro do Mercado Livre com esse iniciador no check out. Nós fomos o primeiro a ser autorizado pelo Banco Central a exercer essa atividade”, explica.

A modalidade facilita a conclusão da compra, acabando com a necessidade de sair da página para confirmar a transação – seja ela crédito, débito ou Pix. “Essa facilidade incrementa as vendas e facilita experiência”, ressalta Priscila, que faz um comparativo com o próprio Pix: “na época da implantação, as vendas subiram 27% e o ticket médio de 50%, a tendência é que aconteça o mesmo à medida em que mais pessoas se familiarizem com o Open Finance”.

Para entender melhor: iniciador de pagamentos

Antes do Open Finance, para colocar saldo na conta, do Mercado Pago ou de outro banco digital, por exemplo, era preciso imprimir um boleto e fazer o pagamento, ou entrar no banco e digitar o Pix, TED ou DOC. Agora, com a função de iniciador de pagamentos é possível levar seus recursos de lá para cá e de cá para lá, tanto entre mesmos titulares quanto em processos de compra e venda.

A cada fase, mais soluções

Em levantamento recente feito pela Febraban com os bancos associados participantes do projeto, foram mapeados 45 produtos e serviços já oferecidos aos clientes, entre eles, de agregadores financeiros, para iniciação de pagamentos, soluções para ofertar melhores propostas de crédito, e serviços voltados para cashbacks e tarifas.

Neste ano, o foco será implantar a fase 4, que, agora, englobará as informações relacionadas a participantes não bancários, como corretoras e seguradoras, fazendo que o escopo do projeto no Brasil se torne mais amplo do que nos casos internacionais.

Leia Mais: Por que bancos tradicionais estão se rendendo às fintechs?

A infraestrutura funciona no Brasil sob regulação do Banco Central. O sistema trabalha por meio de APIs (interfaces de programação de aplicações), que fazem a conexão entre as instituições participantes e permitem a troca de informações entre elas de uma maneira padronizada. O cliente dá o seu consentimento para o compartilhamento de suas informações, que deverá ser usado pela instituição somente para a finalidade específica na qual foi autorizada e dentro de um período escolhido, não podendo qualquer instituição fazer o uso das informações para outra finalidade.

“O engajamento dos bancos, por intermédio da Febraban, tem sido determinante para a implantação do Open Finance no Brasil em tempo recorde de implementação e com escopo maior do que observado em outros países. Hoje contamos com 12 grupos de trabalho diferentes na Febraban que se dedicam à implementação da infraestrutura”, afirma Isaac Sidney, presidente da Febraban, que complementa: “A expectativa da Febraban com a implantação completa do Open Finance é positiva.”

Conheça o Mundo do CX

Para entender melhor: compartilhamento de dados

O usuário que decide compartilhar os dados de uma instituição financeira com outra: extratos, informações de empréstimos, cartão de crédito, salarial e patrimonial, pode decidir quais e por quanto tempo essas informações serão compartilhadas. Além disso, o cliente pode a qualquer momento revogar a autorização. As instituições autorizadas a participar precisam passar pelo crivo do Banco Central, que analisa a segurança e a capacidade de integração de cada uma delas.

Quanto mais brasileiros aderirem ao Open Finance, melhor ele é

Brasileiros já recebem ofertas de crédito e investimentos via Open Banking, mas ainda não conhecem seus benefícios, aponta estudo. Uma pesquisa mostrou que 44% dos usuários do Mercado Pago, banco digital do Mercado Livre, ainda não sabem o que é isso. Dos usuários que têm conhecimento sobre o termo, 76% acreditam que terão melhora da vida financeira.

O objetivo do Mercado Pago é ambicioso: levar o Open Finance a toda sua base de usuários, atualmente 34,6 milhões de pessoas. E um dos desafios para conseguir bater essa meta é facilitar a usabilidade do sistema pelos usuários. “As funcionalidades devem ser fáceis, o uso autoexplicativo, estamos trabalhando internamente muito para isso, para que o Open Finance se torne uma ferramenta que possa ser utilizada com menos cliques possíveis”.

O foco neste momento está totalmente voltado para a jornada do cliente, buscando superar algumas barreiras. “Por exemplo, queremos deixar o iniciador de pagamentos cada vez mais fácil, evitando o redirect, a segunda confirmação. O desafio é tornar o Open Finance simples para quem o utiliza”, conta a head de legal fintech.

Leia Mais: Soluções financeiras podem produzir experiências memoráveis

Mais uma vez a comparação é com o Pix, que ganhou o coração e o smartphone dos brasileiros. O uso intuitivo, simples e ágil tem uma estrutura robusta por trás. Para Priscila, a lógica é a mesma, apesar de o Open Finance ter mais camadas de complexidade por envolver diretamente o compartilhamento de dados financeiros dos usuários.

“Assim que o cliente começar a sentir esses benefícios, acho que vai começar a usar mais o Open Finance. São produtos customizados a partir dessas informações, é um ganha-ganha, para bancos e consumidores terem mais concorrência. Espero que o Open Finance, assim como o Pix, se torne um caminho sem volta, de um sonho distante que a gente nem lembra como era viver sem ele”, reflete Priscila.


+ Notícias

Do Pix ao e-money: presidente do BC indica futuro do dinheiro no Brasil

Atendimento personalizado: vale a pena saber o que seu cliente quer

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 283

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Imagem idealizada por Melissa Lulio,
gerada por IA via DALL·E da OpenAI, editada por Nádia Reinig


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

Coordenador de Marketing de Performance 
Jonas Lopes 
[email protected]

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 283

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Imagem idealizada por Melissa Lulio,
gerada por IA via DALL·E da OpenAI, editada por Nádia Reinig


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

Coordenador de Marketing de Performance 
Jonas Lopes 
[email protected]

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]