Pesquisar
Close this search box.
/
/
Atendimento ao cliente: Por que Omnichannel é diferente de multicanalidade?

Atendimento ao cliente: Por que Omnichannel é diferente de multicanalidade?

Comunicação integrada torna o atendimento mais fluido e deixa os clientes mais satisfeitos

Prezar por um bom atendimento ao cliente é um dos principais objetivos das marcas hoje em dia, principalmente depois do momento de ápice do consumo online, proporcionado pela pandemia. Cada vez mais os consumidores se mostram exigentes durante sua própria jornada e a adição de uma boa experiência faz toda a diferença no nível de satisfação, um relacionamento que é muitas vezes proporcionado apenas pelo atendimento. 

Em um cenário no qual o cliente já exige um contato mais tecnológico, os esforços por parte das empresas se intensificam. Para Anna Moreira Brianchi, CEO da NeoAssist, “o consumidor já é 5.0 e eles são nativos digitais. Isso quer dizer que eles são exigentes em relação a praticidade, eficiência e qualidade das interações que têm, e isso se aplica aos relacionamentos com as marcas e empresas também”. 

Dessa forma, uma das maneiras encontradas para conquistar de vez o coração e a preferência dos clientes por meio do atendimento foi a criação de diferentes canais de contato — o momento da multicanalidade ganhar espaço. Com o tempo, além da diversidade de canais, a integração entre eles se mostrou uma nova maneira de correr atrás do grande objetivo: melhorar cada vez mais a experiência do cliente.  

Para mais conteúdos de CX, assine a newsletter da Consumidor Moderno.

Omnichannel e Multicanalidade são a mesma coisa?

Os dois termos referem-se a formas de atendimento ao cliente disponíveis para uma empresa e, apesar de muitas vezes serem utilizados como sinônimos, cada uma das estratégias apresenta um tipo diferente de funcionamento.  

Segundo Brianchi, o omnichannel é a evolução da estratégia multicanal. “O atendimento multicanal é aquele realizado por diversos canais, que podem ser integrados ou não. Já o omnichannel é considerado a evolução disso, pois todos os canais são recebidos em um único sistema. Então, nesse último caso, tanto faz se o cliente entrar em contato com a sua empresa por telefone, e-mail, WhatsApp, chat, na loja física… A experiência dele vai ser única, pois o atendente terá todo o histórico em uma mesma tela e poderá seguir com o chamado com muita agilidade”, explica.  

Apesar do sistema omnichannel ser visto como mais eficiente, sobretudo por unir os diferentes canais em um único sistema, a multicanalidade também é uma estratégia utilizada por muitas empresas, principalmente nas focadas em vendas, já que possibilita à marca a criar diferentes estratégias para cada um dos canais oferecidos. Assim, os dois formatos podem apresentar possibilidades distintas.  

A vantagem do omnichannel 

Para a CEO da NeoAssist, o grande diferencial do formato omnichannel é a centralização do atendimento, o que torna a experiência do cliente mais fluida e, consequentemente, mais positiva. “Usa-se uma plataforma única que permite que o cliente compre por um canal e faça a devolução por outro, por exemplo, porque existe uma jornada fluida entre eles. Dessa forma, a experiência do cliente é mais rápida, sem barreiras e suas necessidades são atendidas o mais rápido possível”.  

Assim, a estratégia omnichannel está voltada a oferecer uma experiência do cliente com níveis de satisfação cada vez maiores, dando não somente a possibilidade de consumo em diferentes canais, mas também de contato com a empresa.  

A importância da estratégia multicanal 

Diferente da estratégia mais integrada do omnichannel, a multicanalidade permite uma abordagem específica para cada tipo de canal, de forma não necessariamente integrada. “Um dos pontos positivos do multicanal é que ele possibilita que o cliente escolha por qual canal quer ser atendido. Assim, ele pode ser atendido pelo Instagram, Facebook, e-mail ou telefone”, diz Brianchi. Isso vale tanto para compras quanto para a comunicação com a empresa. Com canais diferentes, as possibilidades de contato com o cliente aumentam.

Porém, quando se fala em relacionamento com o consumidor, é interessante lembrar que a experiência do cliente nesse atendimento pode ser mais importante do que a quantidade de canais em si. “A multicanalidade tem uma quebra na jornada por não conseguir migrar de um canal para outro e, muitas vezes, precisa repetir novamente toda sua questão, chegando até mesmo a ter que abrir diferentes chamados relacionados ao mesmo problema”, opina a especialista.  

Foco no cliente: em busca das experiências positivas 

Os dois formatos de atendimento foram impactantes para a maneira como as pessoas se relacionam com as marcas, mas segundo Brianchi, o formato omnichannel entrega mais quando o assunto é suprir as necessidades do cliente e garantir sua satisfação. Isso ocorre principalmente por causa da integração no sistema, que torna o atendimento mais fluido.  

E é indiscutível que as experiências positivas no atendimento, assim como em todas as interações com uma marca, impactam diretamente na retenção de clientes. Essa, inclusive, é uma das métricas mais importantes para essa nova economia de mercado que tem foco no cliente”, diz a executiva.  

Segundo a CEO da NeoAssist, também é importante que as empresas se atentem a novos comportamentos referentes ao relacionamento com as marcas, como ocorre, por exemplo, com os clientes que se tornam “fãs” e defensores da marca. “Um cliente encantado com os produtos, serviços e atendimento da sua empresa se torna um fã e com certeza vai divulgá-la para outras pessoas no boca a boca e pelas redes sociais. É a experiência de atendimento positiva que impacta diretamente a retenção de clientes, que é uma das métricas mais importantes para essa nova economia de mercado focada no consumidor”, explica. 

Assine a newsletter da Consumidor Moderno

Aplicando o atendimento por omnichannel na empresa 

Para utilizar a estratégia, a CEO da NeoAssist, que trabalha especificamente com plataformas de omnichannel, diz que o primeiro passo é entender as necessidades dos clientes, traçando um projeto que pense em adequar processos para tornar o atendimento mais positivo. 

Primeiro, é preciso entender porque mudar o formato da comunicação e do atendimento seria útil e se o seu consumidor precisa mesmo dessa mudança. É importante ter em mente algumas perguntas: ‘o meu cliente está pedindo isso por qual motivo?’,  ‘Eu consigo implementar uma estratégia multicanal ou omnichannel na minha empresa que seja satisfatória?’”, indica. 

Depois, é preciso buscar uma plataforma que atenda às necessidades de processos definidos. Entretanto, a especialista salienta que é primordial não esquecer do grande trunfo para o sucesso da estratégia: sempre levar as necessidades do cliente como foco da implementação, e não os processos da empresa. 

“Nós estamos vivendo a Era da Experiência do Consumidor. Se não for oferecido um bom atendimento, a probabilidade de o cliente escolher outra marca ou loja é muito alta, afinal, o mercado tem muitos competidores em todos os setores. Entretanto, quando temos a visão clara do que o nosso cliente realmente quer e necessita, somos capazes de traçar planos certeiros para atender e superar suas expectativas na hora do atendimento”, comenta Anna Moreira Brianchi. 


+ Notícias

Estratégia de CX da Stone une agilidade e calor humano

ROX: a métrica que avalia a experiência do cliente e dos colaboradores (e como isso impulsiona o negócio)

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]