Pesquisar
Close this search box.
/
/
O varejo é o Brasil que dá certo

O varejo é o Brasil que dá certo

Crescendo sempre em qualquer cenário econômico, agora setor vai em busca de reconhecimento

Em busca de uma visão única para o desenvolvimento do varejo brasileiro, representantes das maiores entidades do varejo se reuniram mediados pela jornalista Milena Machado no último dia 29, durante o maior evento de varejo da América Latina, o BR Week. A presidente da Associação Brasileira de Franchising (ABF), Cristina Franco, ressaltou que o varejo é o ?Brasil que dá certo?.

?Nós sabemos amolar o machado. Passamos por todas as variações de mercado, sempre crescendo a números acima do PIB. Sabemos navegar em qualquer situação: seja no ?PIB do milagre?, ?hiperinflação?, ?pibinho?, o que vier?, disse.

Para o presidente da Associação Brasileira de Shopping Centers, Luiz Fernando Pinto Veiga, o que torna o varejo tão forte é o consumidor brasileiro. ?Tivemos crescimento de 6% no consumo da classe C em shoppings. Tenho segurança que vamos passar por esse momento econômico difícil e depois voltar a ter um mercado glorioso no Brasil?, avaliou.

A diretora executiva do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo, Fabíola Xavier, acrescentou que o setor tem amadurecido muito, principalmente nos últimos dez anos. ?Hoje os empresários pensam completamente diferente e a participação aumenta potencialmente. O IDV, por exemplo, em 2004, havia nove empresas associadas. Hoje passamos das 50?, exemplificou.

Interferências e tributos

O vice-presidente e coordenador geral do Conselho do Varejo da Associação Comercial de São Paulo, Nelson Felipe Kheirallah defende que a iniciativa deve partir sempre do varejista. ?Se esperar alguma coisa do governo, nada vai acontecer. Preferimos que o governo apenas se contente em interferir menos?, afirma. O presidente da Abrasce trabalha com o mesmo raciocínio. ?Nós somos amantes da iniciativa privada e da economia de mercado. Queremos que nos deixem trabalhar, mais nada?.

O presidente da Associação Paulista de Supermercados, João Galassi, criticou a base de impostos de mais de 30% e disse que não é uma ?troca justa? quando se coloca na balança o trabalho e o que se tem que pagar em carga tributária. E reafirmou que há, de fato, essa falta de representatividade. ?Não tem ninguém que fale por nós. Precisamos nos organizar para que nossa voz seja mais forte?.

Participação

Nelson Kheirallah também compartilha da opinião e diz que para fortalecer o setor, é essencial que cada varejista participe de uma entidade representativa, seja ela qual for. Mesmo pensamento do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas Mauricio Stainoff, que entende que as dificuldades afetam muito mais as pequenas empresas do que as grandes e médias. ?Em nossas entidades, o associativismo é espontâneo e os empresários contribuem para o fortalecimento da classe e a defesa das intervenções do governo. Isso dá uma legitimidade muito grande?, completou.

Longos mandatos

João Galassi, questionou a longevidade dos mandatos de presidentes de entidades no País. Citou como exemplo a Confederação Nacional do Comércio (CNC), cujo presidente está há 34 anos no poder. ?Já coloco aí um ponto de interrogação se o estatuto da Confederação seria coerente com o momento atual. Eu gostaria de ser representado por uma entidade que tivesse em seu cerne a democracia?, destacou.

Associação das Associações

Os representantes marcaram para o próximo dia 4 uma reunião com todas entidades, visando justamente o estabelecimento de uma pauta única para o varejo nacional. O presidente da Abrasce, Luiz Fernando Pinto Veiga, disse que é importante que as ideias estejam alinhadas, mas que cada entidade seja fortalecida separadamente, sem a criação de uma ?entidade do varejo?.

No entanto, a maioria dos representantes defende que seja criada de fato a ?Associação das associações?, que consiga maior poder de negociação com o governo, demarcação de sua posição de destaque, reconhecimento de sua contribuição expressiva para o PIB e visibilidade no mercado econômico.

A presidente da ABF, Cristina Franco conclui relembrando do ?grande guarda chuva? do varejo. ?Essencialmente priorizamos a tríade: emprego renda e crédito. Enquanto se tiver tudo isso, estaremos todos representados. O varejo resplandeceu e é importante que nós, varejistas, reafirmemos essa posição de destaque em uma atitude apartidária, porém sem deixar de ser política. Todo caminho começa com um primeiro passo e este, já conseguimos dar?, finalizou.

Leia mais:

Design pode ser o diferencial competitivo para o seu negócio

Compartilhar valor como modelo de negócio

Os novos horizontes do varejo de luxo

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]