Pesquisar
Close this search box.
/
/
O produto mais sustentável é aquele que já existe

O produto mais sustentável é aquele que já existe

No Brasil, sobram anualmente nos galpões das lojas 651 milhões de peças de roupa

A 4ª edição do Modacamp discutiu as práticas vanguardistas dos negócios nesse segmento nesta quarta e quinta (3 e 4) em São Paulo, promovido pelo Instituto Europeu de Design (IED). Como em quase todos os setores, a preocupação com o meio ambiente é emergencial no mundo da moda e foi discutido em um dos últimos painéis do evento, que teve o upcycling como um dos temas centrais.
O upcycling é um tipo de reciclagem de materiais que seriam jogados fora, só que com um conceito de moda. É pegar um produto que sobra da indústria têxtil ou de uma loja de confecção (uma camisa masculina, por exemplo) e produzir uma nova peça integralmente: um vestido curto, por exemplo.
A uruguaia Agustina Comas já foi estilista da Daslu Homem e hoje trabalha com o upcycling, em um projeto próprio: Para demonstrar a importância e como essa prática evoluiu com o passar do tempo, Agustina trouxe números atualizados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de confecção (Abit). O Brasil produz por ano 9,8 bilhões de peças, das quais 5% são exportadas (490 milhões).
Dos 9,31 bilhões de roupas que restam para consumo interno, 70% são vendidas no varejo em coleções projetadas, 23% são vendidas nas liquidações e os 7%, correspondente a 651,7 milhões de unidades, realmente sobram nos estoques e galpões de lojas e indústrias.
Este é o material de trabalho de Agustina, reinventar o processo de fazer roupas. ?Quando nós transformamos a peça, não desmanchamos simplesmente e sim adaptamos o tecido, o aviamento e a costura para a nova roupa. A ideia é conservar toda a energia dispensada para a produção da primeira peça?, comenta.
Bem respirado
O IED trouxe no mesmo painel a consultora espanhola Elena Salcedo, que reafirmou a necessidade de se aumentar a vida útil das peças de roupa. Elena lançou seu livro ?Moda Ética para um futuro sustentável? e falou da ?pegada ecológica?, indicador criado para avaliar o impacto que a vida na Terra produz sobre o Planeta e compará-lo à capacidade ecológica da Terra para repor esses recursos.
Em 2008, a pegada ecológica da humanidade superou a biocapacidade da Terra em mais de 50%, ou seja, o planeta precisa de um ano e meio para repor os recursos renováveis utilizados pelas pessoas e absorver o gás carbônico produzido em um ano. Ao final da palestra, Elena citou uma frase representativa nesse tempo de consumo desenfreado: “O produto mais sustentável é aquele que já existe” e emendou a que usa como lema de vida, criada por Jorge Cardozo: ?O futuro é um presente bem respirado?.
Bolsas fashionsustentáveis
A empreendedora Fernanda Cannalonga também participou do painel e partilhou sua experiência com a marca de bolsas e acessórios, que trabalha a partir de três pontos: design atemporal ? que perdure e resista à troca de estação ?, trabalho justo e utilização de matéria prima brasileira produzida de forma ecológica.
?Eu não poderia dizer para uma executiva de uma multinacional que ela só poderia usar bolsa feita de lona. Eu teria que inserir uma alternativa sustentável em seu cotidiano de uma maneira sutil, mas que fosse um item sofisticado o suficiente para não agredir seu lifestyle?, explica Fernanda.
O professor e pesquisador do IED, Christian Ullmann mediou o debate e destacou quão difícil é para a nova geração entender que a roupa não custa apenas o que está na etiqueta e sim tudo o que foi dispensado em seu processo de produção.
?Na recente crise da Europa, por exemplo, o cidadão se viu com menos dinheiro para investir em roupas e abraçou as lojas de fast fashion, que oferecem uma camiseta nova por apenas 6 euros. Então o jovem europeu fica entre a escolha de comprar um café e um pão de queijo ou uma roupa nova para sair com o amigo. Não é nada sustentável?, disse.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]