Pesquisar
Close this search box.
/
/
Millennials querem tirar os bancos das caixinhas (e não só isso)

Millennials querem tirar os bancos das caixinhas (e não só isso)

Bancos precisam ser mais transparentes ou se tornarão irrelevantes. Uma provocação desafiadora no Web Summit. Entenda essa nova perspectiva

O ambiente competitivo dos bancos é intenso mesmo no Brasil após décadas de consolidação. O desafio, como em múltiplos negócios, é manter a relevância e a rentabilidade em um período de mudanças sensíveis. A ascensão dos Millennials demanda um novo padrão de serviços e uma nova postura das empresas desse setor em geral. A demanda por maior transparência, mais informação e mais diálogo faz parte de um novo cenário que exige aprendizado de bancos, seguradoras e financeiras.

Esse foi o contexto do painel “Tirando os bancos das caixas: por que consumidores querem mais”, no Web Summit, que trouxe Anne Boden, CEO do Starling Bank; Ross Mason, Fundador da MuleSoft; Jay Reinemann, sócio da propel Venture Partners e a jornalista Patrícia Kowsmann, do The Wall Street Journal.

Anne Boden comanda o banco que encanta Millennials na Europa. O Starling Bank foi fundado em 2014, baseado em um modelo totalmente baseado em plataforma mobile. Ela diz que a empresa não se ocupa em captar clientes, nem em apenas prover experiências, e procura compreender o que os dados de transações mostram. Com isso, direciona melhorias no marketplace financeiro, entregando valor real para os consumidores, por custos menores.

Confira a edição digital da revista Consumidor Moderno!

Jay Reinemann, que comanda um fundo de investimentos, destaca que muitos mercados estão maduros para disrupções como a representada pelo Starling Bank. Para ele, Brasil e México são mercados prontos para Fintechs e modelos disruptivos de bancos.

 

Crédito: Jacques Meir

O fundador da MuleSoft, Ross Mason, diz que os bancos tradicionais perderam, em larga medida, o conceito real de experiência do cliente e ainda estão procurando uma forma de se adaptar a um comportamento mutante. Patricia Kowsmann questiona o quanto Millennials querem abraçar esse novo mundo e novos modelos de banco. Anne Boden não tem dúvida de que Millennials e outras gerações querem bancos e negócios mais simples, mais transparentes e estão à procura de marcas que criem esse novo padrão de confiança.

Ross pergunta para a plateia sobre quem estaria disposto a fazer transações financeiras com uma Amazon, por exemplo. Mais de 30% da audiência gostou da ideia. Ou seja, buscar alternativas fora do mercado financeiro tradicional faz sentido para muita gente.

Acompanhe a cobertura do Web Summit!

E como os bancos tradicionais podem reagir e conviver com esse novo mindset? Haverá fragmentação dos serviços ou os bancos irão vencer essa corrida? Os debatedores defendem a visão de que os bancos tradicionais irão copiar na totalidade o que cada Fintech trouxer de inovação – seja em tecnologia, em experiência, em custos menores ou em redução de fricção. Ross Mason argumenta que os bancos precisam aprender a gerar valor para um ecossistema e não apenas para si mesmos. “Isso quer dizer pensar nos bancos como partes de um processo de colaboração e cocriação”, destacou o executivo.

Os bancos tradicionais entendem perfeitamente que estão passando por um momento de transformação irreversível. No debate do Web Summit, a ênfase é justamente na dificuldade dos bancos pensarem como parte de um ecossistema, mas todos acreditam que tecnologias, soluções, inovações, dados constituem as bases de um novo modelo de organização e oferta financeira. Anne Boden alerta que os dados não são pertinentes para se vender mais coisas para clientes. A ideia é usá-los para resolver problemas dos consumidores. Interpretar os dados, entender como as decisões são tomadas, é uma meta possível.

Para os bancos, o futuro está em aberto. Transparente por um lado, incerto por outro.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]