Pesquisar
Close this search box.
/
/
Praticidade de mercado autônomo conquista os brasileiros

Praticidade de mercado autônomo conquista os brasileiros

O modelo de negócio cresceu durante a pandemia pelas vantagens como localização, disponibilidade a qualquer hora do dia e segurança. A tendência é o crescimento.

No começo de 2020 a Amazon inaugurou seu primeiro supermercado autônomo de grande porte nos Estados Unidos. Nesse modelo, o consumidor é quem cuida de todos os processos de compra, escolhendo os produtos e realizando o pagamento por meio de um aplicativo, sem o intermédio de vendedores.

A Amazon Go Grocery é uma versão muito maior da já existente Amazon Go, cujos espaços começaram do tamanho de pequenas lojas de conveniência. A essa experiência de entrar na loja, pegar o que quer e sair, a Amazon chama de “just walk out”, em português, “basta sair”.

Há poucos anos, a tecnologia utilizada nesse tipo de negócios surpreendeu positivamente pela praticidade e, hoje, os mercados autônomos não param de crescer no Brasil e vêm conquistando consumidores principalmente em condomínios.

Os mercados autônomos vieram para ficar?

A pandemia de covid-19 foi o fator propulsor do aumento do número de mercados autônomos. Afinal, esses estabelecimentos permitem manter o distanciamento social e fazer compras sem precisar sair de casa, no caso das unidades dentro de condomínios. Sem filas, sem funcionários e sem precisar lidar com dinheiro em nota ou mesmo cartão.

A rede de mercados autônomos Market4u, por exemplo, surgiu em 2019 e a implantação da primeira loja ocorreu em fevereiro de 2020. Em menos de dois anos, a empresa já está presente em 84 cidades de 22 estados, consolidando-se como a maior rede no ramo da América Latina. São mais de 1.500 unidades espalhadas pelo país e o objetivo é chegar a 10 mil unidades em operação até o final de 2021.

Para o CEO do Martke4u, Eduardo Córdova, o modelo de negócio já estava em fase de crescimento antes mesmo da pandemia, mas a maior expansão ocorreu nesse período, quando as pessoas passaram a enxergar a importância de ter esse tipo de serviço o mais próximo possível. “Por ser um modelo novo, muita gente, como os síndicos, ainda estava insegura. Com a pandemia surgiram concorrentes, os mercados autônomos foram substituindo as vending machines, e trouxeram uma nova proposta de valor: comodidade é a palavra que mais define esse modelo”, comenta.

A intenção é atender o cliente em um ambiente seguro, dentro do próprio local de moradia ou em empresas, como academias, construtoras e centros comerciais. Mas é também oferecer praticidade e comodidade usando a tecnologia como aliada.

“Hoje, apenas 1% do varejo alimentar está no delivery e a tendência é que esse número cresce 10 vezes nos próximos cinco anos. O modelo de mercados autônomos tem espaço para expandir, pois os hábitos de consumo já mudaram”, acrescenta Eduardo Córdova. Outra vantagem em relação ao delivery, aliás, é que nesses mercados não é necessário esperar pela entrega.

Benefícios para o consumidor

Para cada região, o Market4u tem um centro de distribuição – daí a facilidade de reabastecer os produtos e oferecê-los sempre fresquinhos. “Lidamos diretamente com a indústria, por isso conseguimos oferecer um preço competitivo. A indústria também tem interesse nesse modelo de mercado, pois nós estamos muito mais próximos do consumidor do que um supermercado tradicional”, pontua o CEO da empresa.

Diferentemente das lojas de conveniência, que cobram um valor bem mais alto pelos produtos, os mercados autônomos conseguem manter preços muito aproximados dos supermercados. Apesar disso, a diferença ainda existe, por isso, muitas vezes eles são usados para pequenas compras ou em casos de emergência, como quando o consumidor se dá conta da falta de um produto em casa ou esquece um ingrediente da lista.

Esse é o hábito da arquiteta Stéfanie Ribas Lanza, que se mudou para um condomínio com mercado no ano passado e já usufrui do serviço. “Uso para aqueles itens de última hora: o fermento para o bolo que acabou, um pãozinho ou petisco para quando a visita está chegando… O mercado facilita bastante, não é mais necessário pedir açúcar para a vizinha”, brinca a arquiteta.

Para a moradora, uma das principais vantagens é o mercado estar sempre aberto, 24 horas por dia. Bateu a fome da madrugada? É só dar alguns passos e escolher algo na prateleira. “Nem preciso de carro, basta eu descer o elevador para comprar um pacote no mercado. Por isso, acredito que continuarei usando os serviços mesmo no pós-pandemia”, afirma.

Vantagens proporcionadas pela tecnologia

Apesar de ocupar pouco espaço, os mercados autônomos possuem uma grande variedade de produtos. O Market4u, por exemplo, possui cerca de 500 produtos em cada ponto de venda, como laticínios, biscoitos, pães, bolos, massas, molhos, produtos de limpeza e higiene e produtos refrigerados. Refrigerantes, cervejas e chocolates são os itens mais vendidos.

Por serem feitas totalmente via aplicativo, as compras permitem a análise de dados do comportamento de compra de cada região e a personalização de produtos de acordo com o perfil dos consumidores. Assim, tornam-se muito mais altas as chances de encontrar no seu próprio condomínio um produto que você está habituado a comprar.

É por meio do aplicativo, também, que o cliente destrava geladeiras e freezers para obter alimentos perecíveis. No caso de bebidas alcoólicas, os equipamentos só abrem após a confirmação de idade do usuário, que deve ser maior de 18. O espaço ainda conta com monitoramento 24 horas por dia, aumentando a segurança tanto para os clientes quanto para os responsáveis pelo estabelecimento.


+ Notícias

O banco do futuro é acessível e conectado

Apoio a negócios locais e previsão no CX levam Rappi aos U$ 5 bilhões

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]