Pesquisar
Close this search box.
/
/
Google, Facebook e Samsung são as marcas mais influentes do Brasil

Google, Facebook e Samsung são as marcas mais influentes do Brasil

Estudo da Ipsos indica crescimento no impacto do driver “Confiança” e faz ranking das dez marcas mais influentes do país. Veja

A Ipsos divulgou esta semana os resultados da pesquisa “The Most Influential Brands” em um evento no restaurante Rubaiyat, em São Paulo. Google, Facebook e Samsung formaram o pódio das marcas mais influentes do Brasil. As três embaladas pelos drivers Liderança e Inovação, Confiança e Presença. As outras marcas que completam o TOP 10 do estudo no país em 2017 são Microsoft, Youtube, Netflix, Nestlé, Mastercard, Havaianas e Danone.

Um dado relevante é que a Uber subiu 22 posições no ranking este ano. Para Adriana Gomes, Head of Marketing da empresa no Brasil, isso foi possível porque a marca ocupou uma lacuna de mercado e ofereceu um produto que todo mundo esperava. De 2016 para 2017, a Uber ampliou a abrangência de 34 cidades para 100 cidades no país. Depois de todas as polêmicas envolvendo o aplicativo, o Brasil passou a ser o segundo lugar do mundo com maior número de viagens. São Paulo a primeira cidade e Rio de Janeiro a segunda.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Steve Levy, idealizador da pesquisa global e CEO da Ipsos Canadá, explica que nunca foi tão importante entender e olhar a opinião pública para direcionar a comunicação das marcas. “O caminho para se tornar influente é diferente em cada nação e muda de geração para geração”, afirma Levy. Olhando a partir dessa perspectiva, fica fácil entender porque no Brasil o driver Confiança foi o que mais ganhou relevância nos últimos anos, se aproximando de Liderança e Inovação, que há muitos tempo é o que mais impacta a influência das marcas no país.

A Danone, por exemplo, aparece na lista por conta do histórico da marca na mente do consumidor. É uma relação que começa na infância e gera confiança, além de alavancar o driver Presença. A Havaianas é a única marca brasileira a entrar no ranking de grandes influenciadoras mundiais. Segundo Steve, isso se deve a presença global da marca que influencia o comportamento do consumidor por toda parte do mundo.

Este ano no Brasil, a performance das dimensões foi o seguinte: 35% para Liderança & Inovação, 28% Confiança, 17% Presença, 15% Responsabilidade Social e 5% Engajamento. O estudo “The Most Influential Brands” é realizado em 17 países e no Brasil, 1.000 pessoas foram entrevistadas por meio de painel online.

Como tornar uma marca influente?

Grandes marcas geram engajamentos conscientes e inconscientes no consumidor. Cada um de nós está exposto e interage com uma série de marcas desde a hora que acordamos até o final do dia. “A influência, muitas vezes, não é racionalmente percebida pelas pessoas: ela apenas faz parte da maneira como elas se relacionam com o mundo”, afirma Marcos Calliari, CEO da Ipsos no Brasil. Marcas tem significados, personalidades e atitudes que fazem com que as pessoas se identifiquem com elas. Mas como criar e manter essa conexão?

Consistência sem dúvidas é um ponto relevante. Adriana Gomes, Head of Marketing do Google, lembra que a alguns anos atrás, as empresas conseguiam ser de um jeito por dentro e escolher uma forma de se mostrar para o público. “A comunicação era unidirecional”, constata. Hoje, vivemos na era do diálogo e da transparência, onde a imagem da empresa é um reflexo da cultura interna da corporação. “Para haver conexão, o consumidor precisa entender com clareza nosso propósito”, conclui Adriana.

Fernando Chacon, Diretor de Marketing e Comunicação do Itaú, acredita que já passamos da era do discurso e que essa troca transparente com o consumidor é que constrói a relevância das marcas na vida das pessoas. “Ganhando relevância, ganha-se confiança”, defende Chacon. O Itaú tem investido em estratégias de centralidade do cliente, que não só melhorem a experiência do consumidor, mas também estimule o poder de transformação das pessoas.

O conceito de “Customer Centricity” permeia cada vez mais as estratégias de comunicação das marcas. Facebook, Itaú e Uber baseiam a comunicação com o cliente no empoderamento. A medida em que a Uber possibilita que pessoas engatem uma nova carreira como motoristas, por exemplo, modera um poder de escolha. “Você participa do caminho, mas a escolha é da pessoa”, reforça Adriana Gomes.

O mesmo acontece com os grupos do Facebook, onde as pessoas se reúnem em torno de temas e interesses comuns. “A marca não se impõe, ela disponibiliza a plataforma para as pessoas construírem”, afirma Conrado Leister, Country Director do Facebook no Brasil. Conrado conta que a relevância da rede social é tamanha, que 75% das pequenas e médias empresas aumentaram o faturamento usando o Facebook como plataforma de venda.

Hugo Rodrigues, CEO e chairman da W/McCann, opina que as empresas estão se tornando “babás de adulto” e isso é uma missão difícil de ser levado por 40 anos “O consumidor, irreverente e empoderado, quer ser mimado pelas empresas. O problema é que as marcas não vão conseguir entregar tudo para o consumidor”, defende Rodrigues. O CEO tem dúvidas quanto ao futuro de empresas que dão tudo que o cliente quer e hoje são influentes. “E depois, como faz para manter isso? Para mim, as empresas que fatiarem, segmentarem a área de atuação, têm mais chance de sucesso”, declara Hugo.

Não caia no esquecimento
Mundo

O Google também liderou o ranking das empresas mais influentes do mundo. Microsoft, Coca-cola, Amazon, Netflix e Sumsung completam as primeiras posições. Em relação à local brands, EUA e China, são os países com marcas com mais impactos a nível mundial.

As dimensões que mais afetam a influências das marcas são: Engajamento (27%), Confiança (26%) e Inovação (26%).

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]