Pesquisar
Close this search box.
/
/
Logística reversa em trechos urbanos: como fazer

Logística reversa em trechos urbanos: como fazer

No comércio eletrônico, a questão da entrega e, sobretudo, a logística reversa é um problema real e acaba sendo o calcanhar de Aquiles, ou seja, o ponto fraco dos e-commerces

O conceito de logística reversa é tão importante que foi introduzido na legislação ambiental pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), instituída pela Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010 e regulamentada pelo Decreto Nº 7.404 de 23 de dezembro de 2010. A lei a define como um ?instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação?.

Uma logística reversa eficiente, que permite então a coleta de um produto pela troca por outro ou simplesmente sua devolução, independente do motivo, é fundamental para qualquer empresa que comercializa bens e produtos, principalmente para fidelizar seus clientes. Mas é preciso estar consciente de que ela acarreta custos, principalmente se pensarmos em variáveis como o combustível.

Estimativas da Associação Brasileira de Movimentação e Logística apontam que esse custo pode girar em torno de 4% do total despendido com logística. À medida que as empresas utilizam recorrentemente essa ferramenta, seja por ineficiência operacional ou por características do mercado de atuação, esse valor tende a subir. No comércio eletrônico, a questão da entrega e, sobretudo, a logística reversa é um problema real e acaba sendo o calcanhar de Aquiles, ou seja, o ponto fraco dos e-commerces.

As lojas online, principalmente as de pequeno e médio porte, costumam precificar o produto e o valor da entrega, mas não a devolução dele. O custo com a logística reversa – e sua eficiência – não entra na conta nesse primeiro momento. Mas esse erro não pode ser cometido. A experiência do consumidor – que quer receber exatamente o produto que comprou ou efetuar a troca dele e o mais rápido possível – também deve ser calculado.

A eficiência da logística reversa para o comércio eletrônico parte da redução de falhas operacionais e do entendimento dos direitos regulatórios do Código de Defesa ao Consumidor (CDC), em seu artigo 49, que prevê que a devolução do produto deve ser feita em até sete dias a partir da data do ato da compra.

Ou seja, as empresas precisam evitar falhas nos pedidos e, ainda, diminuir a morosidade na realização das entregas – a falta de agilidade na chamada logística de última milha pode levar o cliente a não querer mais o produto, ocasionando, também, em sua devolução.

Se entregar um produto dentro do prazo dá trabalho, realizar a logística reversa exige esforço redobrado. Considerando que o produto deva ser retirado na casa do consumidor, há que se ter em mente aspectos como a disponibilidade do cliente no local, dando a ele o direito de escolher data e horário para a retirada do produto e tempo médio de acesso ao local, considerando fatores externos como clima e trânsito. E lidar, claro, com as expectativas e ansiedades do consumidor e sua consequente variação de humor, que vai depender do tamanho do transtorno que lhe foi causado.

Segmentos do e-commerce mais sensíveis à utilização da logística reversa, como o de vestuário, podem adotar algumas medidas para amenizar custos ou recorrências. No caso de, por exemplo, o cliente final requisitar a troca de uma peça, a empresa fornecedora daquele produto pode enviar mais de uma opção, com cores ou tamanhos diferentes, pré-escolhidos pelo cliente, para ele provar. Ações assertivas como essa ajudam a evitar uma recorrência de devolução do produto. Ganham consumidor e empresa.

Os desafios da logística reversa, porém, são os mesmos da logística tradicional ? em especial em trechos urbanos. Para aumentar a sua eficiência, o uso da tecnologia serve cada vez mais como um facilitador. Aplicativos mobile ou plataformas web conectam empresas a colaboradores ? como motoboys ou vans -, que realizam a retirada do produto em intervalos curtos de tempo.

Esse aumento de eficiência é ainda maior quando uma loja faz tanto a entrega de um produto como a retirada dele dentro da mesma região. O casamento das demandas resulta em redução significativa de custo para a empresa e melhora a experiência de compra para o consumidor, o que retorna em fidelização.

***

Jhonata Emerick é CEO e fundador da 99Motos, empresa que oferece serviço online de contratração de motoboys para entrega expressa de mercadorias no trecho urbano.

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]