Pesquisar
Close this search box.
/
/
Sobre mudar o passado – coisas que só o conhecimento consegue proporcionar

Sobre mudar o passado – coisas que só o conhecimento consegue proporcionar

E, ultimamente, a Prefeitura de São Paulo

Ainda estudante de psicologia tive a oportunidade de conhecer e devorar o livro ‘Autoengano’, do Eduardo Giannetti. Muitas de minhas convicções foram pelo espaço – ou voltaram ao espaço, e passei a revisitar com maior frequência as histórias, pois aprendi que nosso passado não é estático.

Sabe aquela estória de que não podemos mudar o passado? O autor meio que derruba, pois deixa claro que quando revisitamos o passado, podemos, sim, mudar a história, os sentimentos e consequentemente MUITO de nosso presente e futuro.

Sim, isso mesmo: MUDAR O PASSADO!

“É por isso que tudo o que vivemos, ou seja, toda a nossa experiência passada e a imagem que temos de nós mesmos são na melhor das hipóteses construções provisórias, sujeitas a revisões mais ou menos drásticas de acordo com o caráter do que vamos descobrindo e vivenciando ao longo de nossa trajetória pessoal. A literatura mostra e a vida comum confirma que experiências críticas em nossos percursos – uma doença grave, uma perda sentida, uma conversão espiritual, uma crise afetiva, um acidente, um grande desafio profissional, uma terapia profunda – PODEM NOS LEVAR A REVER PROFUNDAMENTE O VALOR E O SENTIDO DO NOSSO PASSADO E AS CRENÇAS QUE ALIMENTAMOS SOBRE NÓS MESMOS. “ (Autoengano, p.55)

Achei transformadora essa reflexão. Informações que no passado ou não tínhamos acesso, maturidade, ou a conexão; podem mudar nosso passado. Episódios são esclarecidos – nem sempre com o final que gostaríamos, mas histórias são montadas, recontadas e revisitadas todos os dias.

E o que tomamos como certo, o passado – descobri que podia ser mudado!

Conheça o Mundo do CX

Possivelmente menos poético do que o texto acima, a prefeitura de São Paulo, acredito que em mais um período de falta de verbas, decidiu revisitar o passado daqueles cidadãos que em algum momento conseguiram comprar um imóvel comercial.

E, endereçaram como se fosse algo “normal” uma dívida retroativa de 5 anos do IPTU, com o simples argumento de que reclassificaram os imóveis e, portanto, nós cidadãos que já pagamos uma fortuna mensalmente para eles ainda devemos mais IPTU, pois eles resolveram subir o valor venal do imóvel, valor que foi atribuído por eles mesmos no momento da compra!

Imagino o caixa que pretendem fazer com esta arrecadação em São Paulo. Elegeram alguns bairros e baixaram a caneta. Sem explicação, sem direito a conversa, simplesmente assim.

Óbvio que não repassei ao inquilino, tenho vergonha, tenho valores e inclusive inteligência, voz e liderança para conscientizar os outros proprietários de que temos de fazer algo.

Quase como se resgatasse as notas dos serviços que prestei nos últimos 5 anos e avisasse meus clientes de que decidir revisar o passado e reclassifiquei o valor dos projetos, portanto eles têm uma dívida ativa com minha empresa!

Penso no CX, enquanto as empresas estão se empenhando cada vez mais no desenho, melhorias, contratações, treinamento e manutenção da excelência na experiência do consumidor os serviços públicos – que deveriam estar aqui para servir aos cidadãos são os primeiros a calar nossa voz, agir na surdina e impor cobranças que embora divulgadas nos diários oficiais, não me parecem honestas, muito menos justas.

Órgãos públicos deveriam dar o exemplo, atuar em prol dos cidadãos e da melhoria da vida comunitária. E o mais triste é que quando revisito o passado atrelado às experiências neste domínio, são memórias estagnadas, de relações unidirecionais, impositivas, autoritárias e, que, infelizmente, não só foram muito precárias como continuam sendo nos dias de hoje.

Para que pensar em revisitar o passado quando temos uma máquina pesada, ultrapassada comandando a cidade e agindo como se não tivesse compromisso com o cidadão e como se ainda vivêssemos no século passado.

Acorda, Prefeitura! Não lembre do cidadão somente nas eleições. Tome a iniciativa, seja útil, comece a construir uma relação de confiança, amistosa com a população; pois isto não se faz de um dia para o outro e requer seriedade, constância e verdade no propósito. Aprenda a conter e planejar seu orçamento feito com o dinheiro do contribuinte ao invés de entregar aleatoriamente a revisão da classificação do imóvel, imputar uma dívida de IPTU de 5 anos e achar que está tudo bem!

Volte para a escola, recicle, descubra o que é CX, valores, deveres e direitos.

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais notícias da experiência do cliente

*Por Evelyn Rozenbaum, psicóloga, pesquisadora, consultora e professora de MBA de inteligência de consumo e marketing e CEO da Usina de Pesquisa.


+ Artigos

Do Personnalité ao Hotel Urbano: os 50 tons de cinza entre o raro e o lixo

A sutil diferença entre vir ao mundo a passeio ou fazer a diferença

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 284

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
YUCA | Estúdio Criativo

ILUSTRAÇÃO:
Midjorney


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head de Conteúdo e Comunicação
Verena Carneiro
[email protected]

Head de Conteúdo
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio
YUCA | Estúdio Criativo

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]