Pesquisar
Close this search box.
/
/
Apesar de novas regras, “golpe da fruta” continua acontecendo no Mercadão

Apesar de novas regras, “golpe da fruta” continua acontecendo no Mercadão

Intiminação, constrangimento e preço acima do mercado são algumas das reclamações dos clientes sobre os boxes de frutas do Mercadão de SP

Clientes denunciaram e o Mercado Municipal de São Paulo mudou as regras para a abordagem de comerciantes que vendem frutas. A ideia foi evitar a intimidação e o constrangimento dos visitantes, que relataram estarem sendo enganados no que ficou conhecido como “golpe da fruta”. A “malandragem” consiste em oferecer bandejas por um valor e na hora de pesar, colocar outro preço pelo quilo. Nas redes sociais, os clientes disseram ainda que quando reclamaram, chegaram a ser ameaçados por alguns lojistas.

Entre as novas normas estabelecidas pela administração, está proibido abordar clientes com facas de metal nas mãos, é recomendado manter pelo menos um metro de distância do consumidor e fica proibida a abordagem múltipla de vendedores a um mesmo cliente. Apesar das mudanças anunciadas no início deste mês, quem vai ao Mercadão hoje ainda tem que lidar com a insistência e persuasão de vendedores. Sem contar, que muitas bandejas seguem sendo oferecidas com o triplo do valor de mercado, mascarado por anúncios de promoções imperdíveis.

O Mercadão diz que está atuando na conscientização dos vendedores, aumentando a fiscalização e trabalhando para acabar de vez com o “golpe da fruta” e as práticas consideradas abusivas pelos consumidores. As denúncias que ganharam mais repercussão nas redes sociais nos primeiros meses deste ano não são uma novidade. No ano passado, lojistas chegaram a ser advertidos e boxes de comércio de frutas foram interditados após reclamações recebidas pelo SAC do Mercadão e pelo Procon-SP.

A má conduta de parte dos comerciantes, acaba afetando os vendedores de frutas como um todo, que passam a ser vistos com maus olhos pelos visitantes. Os lojistas reforçam que o “golpe” é praticado por uma minoria e que isso não pode manchar a imagem do tradicional mercado.

Em nota à imprensa, a administração do Mercado Municipal de São Paulo afirma que:

“Hoje é possível dizer que, com mais de 265 estabelecimentos e com quase 90 anos de história, os lojistas passaram a entender que o Mercadão de São Paulo não pode estar alinhado com esta imagem.

Se estamos falando de alguns locatários/lojistas que praticaram algum tipo de abuso ou irregularidade, podemos entender que se tratava de uma minoria, que hoje está atenta às condições necessárias e imperativas para trabalhar no Mercadão.

A fiscalização pela Mercado SP SPE, dentro dos limites legais que possui, na condição de locadora dos espaços, continua e é diária. E, se por acaso os lojistas voltarem a ter práticas como as de antes, nossa gestão continuará atenta e proativa na coibição dessas práticas. E tomará, como última medida, a retomada do espaço do lojista infrator, através da competente ação de despejo”

Os consumidores que forem ao Mercadão e se sentirem lesados de alguma forma podem recorrer ao Procon-SP, registrando sua denúncia no site oficial do órgão. Cobrar valores elevados, incorretos ou por produtos oferecidos inicialmente como para degustação, são apenas alguns exemplos de violação ao Código de Defesa do Consumidor.

A queixa também pode ser feita à administração do Mercado Municipal através do e-mail [email protected] e pelas redes sociais @nossomercadao. Segundo a concessionária Mercado SP SPE S.A., as multas aplicadas aos lojistas variam de 10% a 100% do valor da locação do box do lojista.

O “Golpe da Fruta”

O que acontece com frequência no Mercadão é dos vendedores de fruta convencerem os clientes de optarem pela compra por unidade ao invés de por quilo, alegando que a compra sairá mais barata, o que não é verdade. É importante que o cliente fique atento, faça as contas e compare antes de fazer a sua escolha.

Outra estratégia é confundir o consumidor com uma série de números e valores, associados ao peso dos alimentos. Falar o preço da grama e cobrar por quilo é uma das estratégias usadas. Sem colocar no papel, o cliente muitas vezes fica confuso, não acompanha o raciocínio. Em caso de compras maiores, principalmente, o consumidor acaba pagando o valor final sem entender como esse valor foi construído.

Mentir sobre o valor na hora de convencer o cliente também é uma das formas de dar o golpe. A vezes é feita uma promoção por 100 gramas, você compra 200g e na hora de passar no caixa, é cobrado o equivalente a 400 gramas, quando levado em conta o preço oferecido inicialmente. Com tudo na mão, o cliente muitas vezes fica constrangido de voltar atrás, acaba negociando e ainda assim comprando o produto com o preço maior do que o pretendido.


+Notícias

Prepare o bolso: Páscoa será mais cara para o consumidor

Conheça as empresas mais reclamadas no Procon-SP

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]