Pesquisar
Close this search box.
/
/
Geração Z: aquela que constrói ou destrói uma marca?

Geração Z: aquela que constrói ou destrói uma marca?

50% dos jovens já deixaram de consumir ou boicotaram alguma marca por conta de algum escândalo; os zoomers não acreditam em perfeição de marca, mas esperam evolução constante

Certamente a Geração Z é a que mais tem impactado as relações entre marcas e consumidores nos últimos tempos. Se no passado o jovem consumidor era atraído por uma marca simplesmente por ela ser descolada, colorida, ou que tivesse alguma personalidade atrelada a ela, hoje os novos consumidores buscam outros atributos para se relacionar e consumir com uma determinada marca.

Essa geração é a que vem construindo ou destruindo a reputação de uma marca hoje. Tudo porque seus valores estão à frente de boas ofertas. Prova disso é a pesquisa “Geração Z Pelas Lentes Latinas”, realizada pelo Grupo Consumoteca.

Conheça o Mundo do CX

50% da geração Z já deixaram de consumir
ou boicotaram alguma marca

O estudo da Consumoteca, realizado com 2 mil jovens com idades de 17 a 24 anos, que moram no Brasil, Argentina, Colômbia e México, pertencentes às classes A, B e C, apontou que 50% desses jovens já deixaram de consumir ou boicotaram alguma marca por conta de algum escândalo.

Segundo Mariana Roale, head de pesquisas do Grupo Consumoteca, “essa Geração Z constrói uma relação horizontal com as marcas e as olha de maneira humanizada”. Para a especialista, “isso facilita a proximidade e o diálogo sobre desejos e demandas dessa geração, mas, por outro, “existe a cobrança de uma postura humana quando essas empresas erram”.

“Os Zs não esperam perfeição por parte das marcas e até duvidam quando sentem que uma empresa projeta uma imagem de perfeita. O que eles mais esperam é uma postura transparente de quem assume suas falhas e busca evolução constante”, disse Mariana em nota à imprensa.

Geração Z precisa ser compreendida pelas marcas

Segundo o estudo da Consumoteca, apesar de muito atentos e críticos, os consumidores da geração Z também são flexíveis à mudança de opinião.

O levantamento apontou que entre aqueles jovens que deixaram de consumir alguma marca por algum motivo que não condiz com seus valores, 20% disseram que esse “cancelamento” foi temporário. Já 30% preferiram quebrar as relações com aquelas empresas definitivamente.

30% preferiram quebrar as relações com empresas definitivamente. 

Estes números deveriam ao menos levar as marcas a repensarem suas estratégias, já que um terço desse público não voltará a se relacionar com ela. Pode até parecer pouco para alguns gigantes do mercado, mas a probabilidade de haver um crescimento dessa postura pelas futuras gerações de consumidores já deveria ser o bastante para disparar o alarme dentro de qualquer companhia.

A pesquisa também apontou o lado reflexivo dessa geração de consumidores. Dos jovens pesquisados, 56% acham importante se posicionar de acordo com o contexto em que vivem. Ou seja, essa geração não está apenas atrás de bons produtos ou boas ofertas, elas estão atentas ao que uma marca hoje projeta dentro da sociedade e quais são os seus impactos.

Mais do que consumidores, os zoomers
são porta-vozes de uma marca

Já apontamos em diversos conteúdos em nosso portal as diferentes características que fazem da Geração Z o principal foco das marcas que desejam se relacionar com um público autêntico e engajado. Uma geração mais pragmática e menos individualista, que foge de uma definição em todos os âmbitos e gosta de ter uma identidade livre.

Mais do que se posicionar como uma marca voltada para esse público, as lideranças precisam entendê-lo – de fato – e enxergá-los como porta-vozes de suas marcas. Além disso, as marcas precisam voltar seu olhar internamente e reavaliar estratégias nessa jornada mais ampla, radial e sensível com esses consumidores.

Muito mais que um bom desempenho de mercado, o futuro dos negócios dependerá desse entendimento e valor. Tudo porque o cenário onde a esfera do consumo habita hoje tem no social um peso considerável na decisão de compra e no relacionamento com as marcas.

Além de digital, compartilhado, o consumo agora busca fazer parte de um momento de reflexão e de posicionamento. 

Além de digital, compartilhado, o consumo agora busca fazer parte de um momento de reflexão e de posicionamento. As marcas devem deixar de apenas “existir” para “ser”, enfim, devem projetar esforços para algo mais profundo e com mais significado. O lucro é essencial, sim. Mas o legado agora também passa a ser.

É preciso entender que a Geração Z se tornou tão decisória para essa restruturação quanto a digitalização foi para a própria sobrevivência das marcas nos últimos tempos. Obviamente o mercado está repleto de exemplos que trazem esse entendimento e essa busca em realizar algo impactante com essa geração. Mas há muito mais exemplos de quando esse distanciamento acontece. Talvez seja pelo fato de que aquilo que é ruim é mais compartilhado? Está na hora de reavaliarmos esse filtro também.

Por fim, fica uma reflexão sobre o poder da Geração Z e seu impacto na relação com as marcas. Uma faísca para seguirmos observando, avaliando e entendendo que o embate dessa geração com as marcas hoje é uma missão para aquilo que os jovens realmente esperam do futuro do consumo: uma contribuição econômica e social.


+ Notícias

Futuro do trabalho: flexibilidade é a nova remuneração 

Marketing de influência e Copa: qual a melhor jogada? 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 283

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Imagem idealizada por Melissa Lulio,
gerada por IA via DALL·E da OpenAI, editada por Nádia Reinig


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

Coordenador de Marketing de Performance 
Jonas Lopes 
[email protected]

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 283

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos na era da Inteligência Artificial, dos dados e de um consumidor mais exigente, consciente e impaciente. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo: das decisões, estratégias e inovações.
O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia. Ele quer respeito absoluto pela sua identidade, quer ser ouvido e ter voz.
Acompanhar cada passo dessa evolução é um compromisso da Consumidor Moderno, agora um ecossistema de Customer Experience (CX), com o mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor, inteligência relacional, tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a experiência de modo eficaz, conectando executivos e lideranças.

CAPA:
Imagem idealizada por Melissa Lulio,
gerada por IA via DALL·E da OpenAI, editada por Nádia Reinig


Publisher
Roberto Meir

Diretor-Executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-Executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-Comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Elisabete Almeida
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

Fabiana Hanna
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-Assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Danielle Ruas 
Jéssica Chalegra
Julia Fregonese
Marcelo Brandão

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Líder de Marketing Integrado 
Suemary Fernandes 
[email protected]

Coordenadora
Mariana Santinelli

Coordenador de Marketing de Performance 
Jonas Lopes 
[email protected]

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com autorização da Editora ou com citação da fonte.
Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright,
sendo vedada a reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados
e informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]