Pesquisar
Close this search box.
/
/
Como a digitalização dos meios de pagamento pode impactar no negócio

Como a digitalização dos meios de pagamento pode impactar no negócio

A tendência é certa: a transição do pagamento em dinheiro para pagamentos eletrônicos, deve manter-se e aumentar, mesmo após voltarmos ao “antigo normal”

Quando o Banco Central (BC) lançou o Pix, em novembro do ano passado, o objetivo era certo: oferecer uma opção segura, rápida e sem custos ao consumidor na hora de realizar suas transações financeiras. A meta foi alcançada com êxito e, hoje, o Pix tem presença consolidada entre a população. Com nove meses de existência, o sistema apresenta 242 milhões de chaves cadastradas, 1,547 bilhão de transações realizadas e uma movimentação financeira de R$ 1,109 trilhão, segundo dados de maio do BC.

No último Dia dos Pais, em 8 de agosto, o sistema de pagamentos bateu recorde: na antevéspera da data, o número de transações realizadas em um único dia alcançou R$ 40,4 milhões, entre pagamentos e transferências, com movimentação financeira de R$ 24,8 bilhões. Foi a primeira vez que o número ficou acima dos 40 milhões em um único dia.

A tendência é que este número cresça ainda mais. De acordo com a pesquisa Experiência Brasileira com Serviços Financeiros, realizada recentemente pela Fiserv, o Pix de fato está entre os meios de pagamento favoritos do brasileiro. Metade da população respondeu que prefere o Pix (22%) e os cartões de crédito e débito (28%) – por aproximação, chip e online – para realizar transações. Além disso, o Pix foi apontado como o meio de pagamento mais seguro em 66% das respostas.

A pandemia de covid-19 também teve papel decisório para o sucesso do Pix. O uso de dinheiro em espécie, por risco de contágio com coronavírus, foi bastante reduzido. O que deu mais espaço para meios digitais. Na mesma pesquisa, apenas 8% dos respondentes preferem as cédulas para efetuar o pagamento.

Relatório da Ebit|Nielsen e do Bexs Banco mostra que a pandemia e o isolamento social impulsionaram o e-commerce, que cresceu 41% em 2020, faturando R$87,4 bilhões. As projeções para 2021 também são animadoras: as vendas devem crescer 26%, atingindo um faturamento de R$110 bilhões.

A tendência é certa: a transição do pagamento em dinheiro para pagamentos eletrônicos, muito acelerada pelo fornecimento eletrônico do auxílio emergencial para a pandemia e o sucesso do PIX, deve manter-se e aumentar, mesmo após voltarmos ao “antigo normal”.

Neste mundo cada vez mais digital, comerciantes, varejistas e empreendedores precisam adaptar-se aos novos hábitos dos consumidores. É necessário traçar diferentes estratégias para alcançar o público e acompanhar o mercado, integrando os mundos físico e online. O Pix, sem dúvida, é uma das modalidades que devem estar no radar para isso, mas não a única. A tecnologia deve conviver simultaneamente com outras formas de pagamento, como recorrência, tokenização e link de pagamento para vendas via redes sociais e aplicativos de mensagem, além das tradicionais maquininhas de cartão (terminais POS), que mantêm sua relevância no varejo e já acompanham as novas tendências do setor – como a aceitação de pagamento contactless e QR Code.

Os empreendedores que se atentarem a estas mudanças terão uma vantagem competitiva nos próximos anos. E, para quem tem dúvidas por onde começar, pode contar com as grandes empresas líderes em meios de pagamento com serviços e soluções cada vez mais modulares para ajudar instituições, de qualquer tamanho e em diferentes setores, a sair na frente. No universo do omnichannel ainda tem muito espaço.

*Rogério Signorini é diretor de produtos e-commerce da Fiserv América Latina.


+ Notícias

Bancos digital e físico: preferências variam de acordo com as gerações

Pedidos de empréstimo para abrir o próprio negócio crescem no Brasil

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]