Pesquisar
Close this search box.
/
/
“Não basta ser digital, é necessário ser relevante na vida do cliente”, declara Juliana Sandano, do Banco Original

“Não basta ser digital, é necessário ser relevante na vida do cliente”, declara Juliana Sandano, do Banco Original

Para a executiva do Banco Original, a relevância é uma estratégia muito mais complexa; Juliana Sandano fala sobre seus aprendizados em CX

Juliana Sandano, superintendente executiva do ciclo de vida do cliente do Banco Original conversou com a CM sobre o novo comportamento do consumidor e seus aprendizados em termos de tecnologias, indicadores (KPIs) e Customer Experience.

Segundo Juliana, “não basta ser digital, é necessário ser relevante na vida do cliente”. “Hoje, o consumidor espera o mesmo atendimento digital dos mais variados serviços: de delivery a bancos”, frisa Juliana.

Para a executiva do Banco Original, a relevância é uma estratégia muito mais complexa. “É ir além da distribuição e digitalização dos serviços. Relevância é fazer bem-feito, promover o inesperado e inspirar o cliente. Precisa de proposta de valor, oferecendo produtos e serviços que, de fato, façam a diferença na vida do cliente”, avalia.

Confira a entrevista exclusiva com Juliana Sandano e compreenda o quão complexo tem se tornado a construção de estratégias relevantes e análises precisas em Customer Experience.

Conheça o Mundo do CX

Digital é ser relevante para o cliente

Consumidor Moderno – O que esses últimos anos lhe ensinaram sobre atendimento digital e CX? Quais foram os principais desafios? E quais ainda permanecem?

Juliana Sandano – A pandemia acelerou muito as evoluções nos serviços digitais como um todo e o cliente está cada vez mais adaptado a esse novo mundo. Essa já era uma tendência que observávamos no Banco Original, mas que, inegavelmente, tornou o cliente ainda mais conhecedor e consequentemente mais exigente. Esse é um movimento que não tem mais volta. Hoje, o consumidor espera o mesmo atendimento digital dos mais variados serviços: de delivery a bancos.

Percebemos, no Original, que os desafios iniciais que eram apenas disponibilizar os serviços e produtos nos canais digitais evoluíram para contextualização e personalização de oferta. Hoje, muito mais que estar em diferentes canais digitais, precisamos entender o momento de cada cliente e sua jornada para assim oferecer o melhor atendimento e experiência ao cliente.

“O cliente quer usufruir dos produtos e serviços, mas quer isso
de uma forma fácil e prática, sem consumir o seu tempo”

Não basta ser digital, é necessário ser relevante na vida do cliente. A relevância é uma estratégia muito mais complexa do que distribuição e digitalização dos serviços, relevância é fazer bem feito, promover o inesperado e inspirar o cliente, precisa de proposta de valor, oferecendo produtos e serviços que, de fato, façam a diferença na vida do cliente e sejam contextualizados dentro da sua jornada.

CM – O que pode ser aprimorado dessa imersão e aprendizado em termos de tecnologias; indicadores KPIs e  interação e experiência com clientes?

Juliana Sandano – Sobre tecnologia, no Original, acreditamos que ela é um meio para chegar a um final. Este seria o meu primeiro aprendizado. Sem um objetivo claro e definido de negócio, não tem como escolher as melhores ferramentas para atingi-lo.

Sobre indicadores, a experiência do cliente, assim como qualquer área de negócio, precisa ter sua estratégia e KPIs definidos para poder se discutir investimentos tecnológicos individuais ou em parceria com as demais unidades de negócio/produtos. É notório que testes de hipóteses são sempre bem-vindos e importante para gerar maturidade em temas de inovação ou ainda pouco explorados, no entanto, até mesmo tais testes precisam ser estruturados e mensurados.

No Original, obviamente, nosso objetivo de negócio é a rentabilidade da nossa base. Porém, ela também é medida de acordo com a linha de tempo, o chamado life time value. A rentabilidade no curto prazo é importante, mas é preciso construí-la de forma sustentável ao longo do tempo e isso só é possível criando relevância para o cliente.

O monitoramento do cliente deverá ser o mais realtime possível e constante, avaliando sempre a recomendação quanto aos meus produtos e serviços (NPS/PSAT) e sobre a percepção da minha marca (brading). Cada vez mais, estamos trazendo a voz do cliente para dentro do Original, para ajudar na definição estratégia, criação e updates de produtos e possíveis ajustes de rota.

“A ultra personalização pensando no contexto de cada cliente
será cada vez mais comum e mandatória”

Por fim, a interação e experiência com clientes cada vez precisa ter um contexto, ser preditiva – usando tecnologia- e facilitadora. O cliente quer usufruir dos produtos e serviços, mas quer isso de uma forma fácil e prática, sem consumir o seu tempo. Antecipar as suas necessidades e conhecer o seu cliente é essencial para se manter relevante. É isso que temos feito no Original e essa é a estratégia que pretendemos ampliar.

CM – Para onde as empresas devem “mirar” suas estratégias em atendimento digital daqui para frente?

Juliana Sandano – Enxergamos um cenário em que a ultra personalização pensando no contexto de cada cliente será cada vez mais comum e mandatória. As ofertas utilizando canais que interajam de forma “realtime” é uma grande frente em conjunto com IA para prever perfis de uso e necessidades dos clientes, com uma conversa cada vez mais preditiva e personalizada para atuar com cada cliente. Já utilizamos ferramentas que atuam nessa frente aqui no Original e vemos grande aceitação por parte dos clientes.


+ Notícias

Principal batalha no varejo brasileiro é conveniência, afirma Tiago Mello, da Linx/Stone 

“Experiências com voz precisam reconquistar o consumidor”, diz diretor da Accenture 

 

Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]