Pesquisar
Close this search box.
/
/
/
Dia da Internet Segura no Brasil debate desafios e soluções digitais

Dia da Internet Segura no Brasil debate desafios e soluções digitais

Autoridades discutem medidas contra fraudes digitais à medida que o acesso aos serviços online cresce no país

A internet se tornou uma parte essencial da vida diária, transformando a maneira como nos comunicamos, trabalhamos, e nos divertimos. No entanto, com essa crescente dependência vem a necessidade urgente de garantir que a experiência online seja segura e protegida. É aqui que entra o Dia da Internet Segura, uma iniciativa global celebrada em mais de 200 países que tem como objetivo sensibilizar e conscientizar sobre a importância da segurança cibernética e do uso responsável da internet.

No Brasil, para celebrar a data, a Anatel, GSI/PR e Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) realizou na manhã de hoje, 06, um evento, onde debateram sobre a prevenção às crescentes fraudes digitais, segurança da conta gov.br e ações de conscientização aos usuários. “Esse evento reforça a parceria institucional das organizações envolvidas e o compromisso da Anatel na conectividade significativa com a construção de uma cultura de segurança cibernética” disse André Luiz Bandeira Molina, Secretário de Segurança da Informação e Cibernética do GSI/PR.

De acordo com dados da pesquisa TIC domicílios, em maio de 2023, o Brasil teria cerca de 149 milhões de usuários de internet. Em 2015, a pesquisa apontou que 58% dos brasileiros usam a internet, proporção que esse uso ampliou para 81% em 2022. Estima-se que 85% dos domicílios brasileiros tenham acesso à internet certamente o país avançou bastante em termos de inclusão digital. Mas algumas lacunas persistem.

“Esses e outros indicadores demonstram inequivocamente que nosso país caminha em Passos largos rumo à inclusão digital contudo sabemos que toda essa interação tecnológica sempre terá o ser humano como destinatário com todas as suas facetas e sensibilidades e a consequência direta disso é a necessidade de sensibilização de cada pessoa sobre suas responsabilidades dentro desse nome ecossistema que é a internet”, pontuou André Molina.

Serviços facilitados na era digital

O acesso facilitado aos serviços governamentais por meio da internet tem sido uma prioridade tanto para os governos quanto para os cidadãos. Iniciativas como o Portal Gov.br, que reúne diversos serviços públicos em um único local online, têm simplificado e agilizado processos que antes demandavam tempo e burocracia. No setor bancário, a digitalização também tem sido uma realidade marcante. Dados da Febraban revelam que oito em cada dez transações bancárias no Brasil são realizadas de forma digital.

“Ela é uma plataforma com uma característica única. Tanto é que nós já a consideramos uma infraestrutura crítica do país, é uma área prioritária. Esse entendimento nosso, do próprio GSI, é em relação ao governo digital como infraestrutura crítica e, como tal, precisa ser protegido. Precisamos ter cuidado. Estamos chegando está passando 156 milhões de brasileiros que utilizam o gov br. Tá então esse é um número marcante nós temos conectado numa única plataforma mais de 4.800 serviços digitais”.  Leonardo Ferreira, Diretor de Privacidade e Segurança da Informação da SGD/MGI.

Marina Campos Leão, Assessora Técnica do GSI/PR, comentou sobre as Ações de Conscientização em Segurança da Informação no órgão. Atualmente, a pasta conta com um boletim informativo mensal que é disponibilizado todo mês, onde é feita uma publicação, que orienta tanto pessoas que atuam na área de tecnologia quanto outras profissionais

“É um trabalho conjunto de bastante empenho aqui da nossa secretaria e de todas as coordenações responsáveis por essa atividade fornecendo o conteúdo a secretaria faz a compilação desse conteúdo a diagramação e depois faz a publicação do nosso site e esse boletim ele é um documento numa linguagem um pouco mais acessível, menos formal menos técnica”.

Golpes mais comum

O delegado Alessandro Barreto, coordenador do laboratório de operações cibernéticas do ministério do MSJP, “Do criminoso então quando ele liga para você. Ele já sabe que é seu pai sua mãe onde você mora, quando você ganha, então isso não é indicativo nenhum de que é uma empresa idônea que está ligando para você. A primeira dica que eu posso passar aqui é a seguinte: se ligou, tem suas informações, não é o banco. O Banco não vai pedir senha, não vai pedir para desbloquear dispositivo. Instituição financeira nenhuma, manda motoboy na tua casa”.

O delegado chamou a atenção para os golpes mais comuns que estão sendo aplicados, com motoboys; ligação secreta eletrônica e leilão falso de veículos. Na ocasião explicou os mais comuns e orientou aos usuários que desconfiem sempre de promessas rápidas e fáceis.

Whatssap clonado:  Esse golpe acontece quando o criminoso liga para te dar uma oferta de hotel final de semana, festa VIP e pede código sms. No entanto, Barreto orienta para que nunca seja enviado código SMS para ninguém.

Instagram invadido: para aqueles que tiveram sua conta pessoal ou e-mail invadido, Barreto orienta para a utilização do aplicativo autenticador, que envolve por exemplo escamas do amor, ou seja, mulheres encontram o seu príncipe encantado na internet. De acordo com o delegado, o golpista geralmente trabalha numa base militar ou uma base secreta, porém nunca aparece ou utiliza a câmera, porém, em algum momento será lhe pedido um dinheiro emprestado. “A carência, ela é um espaço para o criminoso atacar também”

Novinha e estelionato sentimental: “A gente tem visto ainda com bastante frequência o golpe da novinha que que o criminoso faz ele cria é perfis falsos de lindas garotas pede o WhatsApp da vítima, na hora que manda o conteúdo em que a vítima retribui com o conteúdo do íntimo a extorsão.

Mesmo diante das crescentes ameaças cibernéticas, muitos usuários ainda subestimam a importância de criar senhas robustas para proteger suas contas online. Em meio a essa realidade, o delegado alerta para a conscientização sobre a necessidade de senhas seguras torna-se um ponto essencial

“Eu acredito que, no ano de 2019 e 2020, a senha mais utilizada foi “12345678”. Não é possível que as pessoas continuem a utilizar senhas como essa. Além disso, recomendo não utilizar os cinco primeiros números do CPF, nome de um animal de estimação, data de aniversário, ou data de casamento. Essas opções são óbvias para um criminoso”, finaliza Barreto.



Recomendadas

MAIS MATÉRIAS

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]

SUMÁRIO – Edição 282

As relações de consumo acompanham mudanças intensas e contínuas na sociedade e no mercado. Vivemos a era do pós-consumidor, mais exigente e consciente e, sobretudo, mais impaciente, mais insatisfeito e mais intolerante com serviços ruins, falta de conveniência, serviços deficientes e quebras de confiança. Mais do que nunca, ele é o centro de tudo, das decisões, estratégias e inovações. O consumidor é digital sem deixar de ser humano, inovador sem abrir mão do que confia, que critica sem consumir, reclama sem ser cliente, questiona sem conhecer. Tudo porque esse consumidor quer exercer um controle maior sobre suas escolhas e decisões. Falamos de um consumidor que quer respeito absoluto pela sua identidade – ativista, consciente, independentemente de gênero, credo, idade, renda. Um consumidor com o poder de disseminar ideias, que rapidamente se organiza em redes orquestradas capazes de mobilizar corações, mentes e manifestações a favor ou contra ideias, campanhas, marcas, empresas. Ele cria tendências e as descarta na velocidade de um clique. Acompanhar cada passo dessa evolução do consumidor é um compromisso da Consumidor Moderno, agora cada vez mais uma plataforma de distribuição de insights e conteúdo multiformato, com o melhor, mais completo, sólido e original conhecimento sobre comportamento do consumidor e inteligência relacional, ajudando executivos de empresas que tenham a missão de fazer a gestão eficaz de comunidades de clientes a tomar melhores decisões estratégicas. A agenda ESG, por exemplo, que finalmente ganha relevo na agenda corporativa, ocupa nossa linha editorial há muito tempo, porque já a entendíamos como exigência do consumidor no limiar da era digital. Consumidor Moderno também procura mostrar o que há de mais avançado em tecnologias, plataformas, aplicações, processos e metodologias para operacionalizar a gestão de clientes de modo eficaz, conectando executivos e lideranças em um ecossistema virtuoso de geração de negócios e oportunidades.

Concepção da capa:
Camila Nascimento


Publisher
Roberto Meir

Diretor-executivo de Conhecimento
Jacques Meir
[email protected]

Diretora-executiva
Lucimara Fiorin
[email protected]

COMERCIAL E PUBLICIDADE
Gerentes-comerciais
Andréia Gonçalves
[email protected]

Daniela Calvo
[email protected]

Érica Issa
[email protected]

NÚCLEO DE CONTEÚDO
Head
Melissa Lulio
[email protected]

Editora-assistente
Larissa Sant’Ana
[email protected]

Repórteres
Bianca Alvarenga
Cecília Delgado
Jade Lourenção
Jéssica Chalegra
Júlia Fregonese
Lara Madeira
Marcelo Brandão

Head de Arte
Camila Nascimento
[email protected]

Designer
Melissa D’Amelio

Revisão
Elani Cardoso

MARKETING
Coordenadora
Mariana Santinelli

TECNOLOGIA
Gerente

Ricardo Domingues

CX BRAIN
Data Analyst
Camila Cirilo
[email protected]


CONSUMIDOR MODERNO
é uma publicação da Padrão Editorial Eireli.
www.gpadrao.com.br
Rua Ceará, 62 – Higienópolis
Brasil – São Paulo – SP – 01234-010
Telefone: +55 (11) 3125-2244
A editora não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos ou nas matérias
assinadas. A reprodução do conteúdo editorial desta revista só será permitida com
autorização da Editora ou com citação da
fonte. Todos os direitos reservados e protegidos pelas leis do copyright, sendo vedada a
reprodução no todo ou em parte dos textos
publicados nesta revista, salvo expresso
consentimento dos seus editores.
Padrão Editorial Eireli.
Consumidor Moderno ISSN 1413-1226

NA INTERNET
Acesse diariamente o portal
www.consumidormoderno.com.br
e tenha acesso a um conteúdo multiformato
sempre original, instigante e provocador
sobre todos os assuntos relativos ao
comportamento do consumidor e à inteligência
relacional, incluindo tendências, experiência,
jornada do cliente, tecnologias, defesa do
consumidor, nova consciência, gestão e inovação.

PUBLICIDADE
Anuncie na Consumidor Moderno e tenha
o melhor retorno de leitores qualificados e
informados do Brasil.

PARA INFORMAÇÕES SOBRE ORÇAMENTOS:
[email protected]